Ao lado de vereadores, Paulo Garcia vistoria avanço das obras do BRT Norte-Sul

0
1511
Foto: Paulo José

Nove vereadores e o prefeito acompanharam a construção da canaleta central em pavimento rígido do trecho tramo Norte. O BRT já é considerado o maior projeto de mobilidade urbana de Goiânia desde a década de 1980

Acompanhado por nove vereadores, o prefeito de Goiânia, Paulo Garcia, vistoriou as obras do Bus Rapid Transit (BRT) Norte-Sul nesta terça-feira, 12. Na ocasião, a comitiva acompanhou a construção da canaleta central em pavimento rígido do trecho tramo Norte. Segundo Paulo Garcia, as obras do BRT estão avançadas na região Norte e já imprimem novas características urbanísticas aos bairros locais. “Frequentemente realizamos vistorias no empreendimento. Hoje, ao lado dos vereadores, constatamos que a obra está em ritmo programado e acelerado”, salientou o prefeito.

Durante a visita, Paulo Garcia explicou aos parlamentares Carlos Soares, Paulo da Farmácia, Mizair Lemes Jr., Antônio Uchôa, Paulo Magalhães, Jorge do Hugo, Divino Rodrigues, Fábio Caixeta e Milton Mercês que o BRT é a maior obra de mobilidade desde a década de 80. “Com 21,8 quilômetros de extensão, essa obra vai atender 148 bairros da Capital e também de Aparecida, beneficiando cerca de 120 mil usuários por dia. A idealização e construção desse projeto é uma verdadeira requalificação urbana e isto prova que estamos focados na sustentabilidade e mobilidade urbana de Goiânia”, explicou, afirmando em seguida que o trecho entre a Praça do Trabalhador e o Terminal Recanto dos Bosques está planejado para ser concluído até o final do ano.

O líder do prefeito na Câmara Municipal de Goiânia, Carlos Soares, agradeceu o convite para vistoriar a obra e afirmou que os vereadores ouvem constantemente demandas com relação ao transporte público. “No entanto, graças ao trabalho da Prefeitura de Goiânia, o BRT está vindo para suprir as necessidades da capital goiana, haja vista que o projeto recuperará as vias laterais da região eixo do BRT Norte-Sul, além de construir novos pontos de embarque e desembarque, trechos cicloviários e calçadas acessíveis”, disse.

Em seguida, o coordenador da unidade executora do BRT, Ubirajara Abbud, afirmou que o empreendimento ainda atraí investimentos comerciais e imobiliários para as regiões abrangidas. “Os goianienses acreditam no BRT. Além de contribuir com o trânsito e oferecer comodidade aos usuários do transporte público, essa obra está atraindo investimentos comerciais. No cruzamento da Perimetral Norte com a Goiás Norte, temos quatro empreendimentos que serão implantados em função do BRT. Depois da Perimetral, o prefeito nos informou que há um grupo que prevê investimentos de aproximadamente R$ 700 milhões na região. Todos esses avanços são frutos desse projeto, que vai equilibrar o sistema de transporte da Grande Goiânia”, ressaltou.

Trabalho atual

Atualmente, as equipes do BRT Goiás Norte-Sul estão realizando a pavimentação das canaletas centrais ao longo das avenidas Goiás Norte e Perimetral Norte. As travessias também estão sendo pavimentadas.

As equipes responsáveis pelo projeto também se preparam para iniciar a construção da trincheira na conjunção das avenidas Goiás Norte e Perimetral Norte. O tráfego será dividido entre veículos e transporte coletivo. A circulação dos veículos será na parte inferior, via avenida Perimetral, e na Goiás Norte, na ponte com o mesmo nível da atual. A parte elevada ficará somente para os ônibus do BRT Goiás Norte-Sul.

Os projetos de reforma e construção dos terminais e estações também começam a sair do papel. O Terminal Recanto do Bosque já está em fase de reforma e as obras do novo Terminal dos Correios devem ser iniciadas em breve.

Investimento histórico

O BRT Goiás Norte-Sul vai interligar a região Noroeste de Goiânia, a partir do novo Terminal de Integração Recanto do Bosque, à região Sul, no Terminal de Integração Cruzeiro do Sul, na divisa com Aparecida de Goiânia. O projeto, orçado em R$ 340 milhões, é realizado com recursos do Governo Federal, pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) – Mobilidade Grandes Cidades.

A operação do BRT será com ônibus articulados, que permitirão um avanço na velocidade de circulação do transporte coletivo, que atualmente é 14 km/h e passará para mais de 25 km/h. Os passageiros também terão mais conforto com ar condicionado, novos terminais e plataformas de embarque e desembarque.

“A grandiosidade desta obra não se resume aos números. O fator principal está nas melhorias que trará para as pessoas, que terão viagens mais rápidas e confortáveis e, consequentemente, mais tempo do seu dia para se dedicar ao que desejarem”, finalizou Paulo Garcia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here