João Gomes faz reunião emergencial para evitar falta d’água em Anápolis

0
1572
Prefeito João Gomes cobra solução do problema à Saneago

Preocupado em garantir o abastecimento de água em toda a cidade, no período de estiagem, o prefeito João Gomes convidou o presidente da Saneago, José Taveira, e sua equipe, para uma reunião na manhã de sexta-feira, dia 15, em seu gabinete. “Não queremos passar pelo mesmo problema dos anos anteriores, por isso nos adiantamos em cobrar essa solução da Saneago e, juntos, garantirmos 100% de abastecimento na cidade”, enfatizou o prefeito, que ressaltou a disponibilidade da estatal de atender a cidade de Anápolis e discutir suas demandas.
Foi acordado na reunião que, de imediato, duas providências serão tomadas. A primeira é intervenção na Bacia do Piancó. A proposta da estatal é fazer um trabalho junto aos produtores, uma forma de conscientização que visa a regulamentação do uso. “Isso é fundamental para evitarmos a utilização indevida do manancial, como foi feito no ano passado”, destacou o prefeito João Gomes. O presidente da Saneago, José Taveira, acrescentou que essa ação é primordial para preservar a bacia e todos seus afluentes e ainda pontuou a conscientização dos produtores. “Nossa meta é evitar conflitos, como os que aconteceram anteriormente”, disse.
A outra ação imediata e emergencial vai funcionar como uma alternativa para os dias de estiagem. Será construída uma linha de captação complementar de aproximadamente 4 km, no Córrego Capivari, que será utilizada somente se houver necessidade. “Essa é uma ação emergencial que funcionará como reserva durante os períodos de seca”. José Taveira afirmou que a linha estará pronta e, quando necessário, será acionada para alimentar a Estação de Tratamento de Água (ETA) e, consequentemente, abastecer todas as residências da cidade.
Para o prefeito, essa ação será essencial para fornecer água bruta para tratamento. “Foi isso que aconteceu no ano passado. Faltou água bruta para ser tratada”, relembrou João Gomes, que ainda informou que essa é apenas uma situação paliativa já que o trabalho defintivo vai contemplar cerca de 15 km de linhas de captação.
Além do trabalho de universalização da água, a reunião ainda tratou da ampliação do sistema de esgoto na cidade, cuja meta é atender 90% da cidade até o fim do ano. José Taveira afirmou que este trabalho, na ordem de R$ 90 milhões, é feito de forma paralela, as obras já foram licitadas e estão em execução. Inclusive, no encontro, foram feitos ajustes por parte do município, pois o projeto prevê que uma margem de 25% dos recursos do contrato contemple setores que não estavam previstos no projeto original.

Residencial Polocentro
Uma das demandas apresentadas pela Prefeitura na reunião foi a construção da rede de água e esgoto no Residencial Polocentro, onde foram construídas 146 casas por meio de convênio entre o município e o programa Minha Casa Minha Vida, do governo federal. As residências já foram concluídas e ainda não foram entregues devido à ausência de saneamento e abastecimento. “Foi uma das principais demandas apresentadas por nós. Entendemos que deve haver planejamento, mas também cobramos que essa situação seja resolvida o mais rápido possível”, disse o prefeito João Gomes.
O presidente da estatal elencou a questão como uma das demandas a serem resolvidas em curto prazo e ressaltou que, na próxima semana, a Saneago deve apresentar uma solução. “Queremos resolver essa situação no prazo máximo de 60 dias”, frisou José Taveira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here