Passe Livre Estudantil recebe quase 20 mil novos cadastros

0
2575

O Passe Livre Estudantil, programa do Governo do Estado que garante duas passagens gratuitas por dia a alunos de escolas públicas e privadas, este ano recebeu 19.353 novos cadastros. Um desses novos alunos é Magnum Cardoso Lima, de 26 anos, estudante de Administração em uma faculdade particular no Centro de Goiânia.
Ele mora com o pai e uma irmã no Parque Real, em Aparecida de Goiânia. Antes gastava em torno de R$ 100 para ir e voltar da faculdade, mas segundo ele, isso foi antes do reajuste da tarifa do transporte público de R$ 3,50 para R$ 3,70. “Agora esse gasto seria bem maior”, diz o aluno.
O valor que antes era gasto com o transporte coletivo agora ajuda nas despesas da família. “Ajudo meu pai com as contas de casa, principalmente alimentação”, destaca. “São R$ 100 que fazem muita diferença”, afirma.
Estagiário em uma empresa de energia na capital, Magnum recebe uma bolsa mensal de R$ 600. “Para quem é estudante e não tem uma boa renda, o Passe Livre Estudantil é uma ótima ajuda de custo, além de um grande incentivo para estudarmos”, garante Magnum, que é beneficiário do programa desde março.

Atendidos
De responsabilidade da Secretaria de Governo, por meio da Superintendência da Juventude, o PLE atende 50.492 estudantes em Goiânia e Região Metropolitana e a ideia é que esse número seja ampliado em breve. “A intenção do governo é estender este programa a vários municípios goianos, sendo que os dois primeiros contemplados serão Anápolis e Catalão”, afirma a gerente de mobilização social e juventude da Sujuv, Lilian Ribeiro.
O Estado utiliza o programa como meio para evitar a evasão escolar. “O Passe Livre Estudantil é um dos mecanismos deste governo para facilitar o acesso à educação”, diz o secretário Henrique Tibúrcio. “Goiás já foi pioneiro em vários programas, como o Renda Cidadã, copiado na esfera nacional, e a Educação Inclusiva, no início dos anos 2000. Com o Passe Livre Estudantil não é diferente: somos o único Estado que atende sem nenhum tipo de restrição”.
O programa contempla qualquer idade, alunos de qualquer instituição e classes sociais diversas. Quase 70% dos estudantes atendidos são de Goiânia e, o restante, do interior.
Do total de inscritos deste ano, 15.191 são alunos da rede estadual de ensino, 8.335 da federal, 1.378 estudantes de escolas municipais e 25.574 de instituições particulares, com incidência maior de Goiânia, Aparecida de Goiânia e Senador Canedo. Os estudantes de 18 a 24 anos foram os que mais se registraram para receber o benefício, totalizando aproximadamente 50% dos inscritos. Quanto ao sexo, o público feminino representa, em média, 62% do total de cadastros.
O programa foi criado em 2013. O governo estadual repassa mensalmente mais de R$ 2,8 milhões para a manutenção do subsídio da tarifa do transporte coletivo para estudantes que moram em Goiânia e em 18 cidades da Região Metropolitana. O próximo cadastramento está previsto para 2017.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here