Henrique Arantes diz que governo trata deputados com desmerecimento

0
1191

Deputado estadual Henrique Arantes (PTB) se tornou um aliado meio bolado do governador Marconi Perillo (PSDB) e, em discurso na quarta-feira, dia 11, da tribuna da Assembleia, assumiu e papel de porta-voz dos parlamentares da base governista insatisfeitos com o tratamento que recebem dos secretários de Estado. Antes ele já havia alertado o governo sobre a insatisfação quanto aos vetos em projetos de parlamentares. O petebista elogiou a coragem do colega Nédio Leite (PSDB) de criticar a secretária Raquel Teixeira que, segundo ele, desconsidera o parlamento estadual nos eventos do Poder Executivo e comparou o respaldo conferido ao governador por parte dos deputados estaduais e a falta de reconhecimento do governo ao parlamento. “Os deputados da base tem defendido o governo com unhas e dentes. Enquanto isso, somos tratados com desmerecimento. Quando um deputado vai ao governo com solicitações, não é a pessoa do deputado que está ali, mas todas as reivindicação dos municípios que eles representam”, bradou. Henrique afirmou que, sem mudanças de posturas, a insatisfação vai continuar. “Eu não vou parar de reafirmar essa crítica enquanto não houver comprometimento dos auxiliares em respeitar este parlamento que sustenta e dá condições de governabilidade”. Assim que terminou seu discurso, Henrique Arantes foi cumprimentado por deputados da oposição e governistas. O mais votado na última eleição, Mané de Oliveira (PSDB), fez coro às críticas de Arantes e disse já tomou chá de cadeira dos chefes de gabinetes dos próprios secretários.


“O impeachment é impensável, geraria uma crise institucional. Não tem base jurídica e nem política”

Frase dita há um ano pelo então vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), ao ser quationado por jornalistas sobre o assunto.


Visita a Temer
O governador Marconi Perillo (PSDB) foi ao Palácio do Planalto, em Brasília, na quinta-feira, dia 12, cumprimentar Michel Temer (PMDB), que acabara de assumir interinamente a Presidência da República. “O discurso do presidente Michel Temer foi equilibrado, moderado, otimista e condizente com a realidade do País”. Ainda segundo Marconi, Temer vai manter os programas sociais, os direitos dos trabalhadores e quer um novo Pacto Federativo.

Homem certo
Ainda em Brasília, Marconi se encontrou como o novo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, a quem lhe ofereceu todo seu apoio. Marconi disse a Meirelles que ele é o homem certo para recuperar a economia brasileira. “Meirelles é o nome ideal para controlar os gastos, reduzir a dívida pública e recuperar a confiança do mercado na economia brasileira”, declarou.

Relatório
Marconi Perillo vai enviar ao presidente interino da República, Michel Temer, relatório técnico sobre as novas instalações do novo Aeroporto Santa Genoveva, inaugurado pela prsidenta Dilma Rousse (PT), na segunda-feira, dia 9. Marconi não foi à inauguração, mas na sexta-feira, dia 13, pela manhã, visitou o local.

Fidelidade
Apesar do afastamento de Dilma Rousseff da Presidência da República, o prefeito Maguito Vilela mantém disposição de indicar para a vice de Gustavo Mendanha, pré-candidato a prefeito de Aparecida de Goiânia pelo PMDB, um nome indicado pelo Partido dos Trabalhadores. Maguito leva vários fatores em consideração, entre eles, o reconhecimento pelo que os governos do PT fez na cidade e o tempo de TV do patido. O nome do PT cotado para a vice Adriano Montovani, ex-secretário municipal do Trabalho.

Sem ministério
Pois é. Nenhum político de Goiás foi convidado pelo presidente Michel Temer a assumir um ministério no seu governo. O último ministro que Goiás teve foi Iris Rezende. Ele foi ministro da Justiça no governo de Fernando Henrique Cardoso, de 22 de maio de 1997 até 1º de abril de 1998. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, não está filiado a partido político e nem é mais considerado político goiano.

Prestígio
Mesmo não tendo sido convidado para o ministério, o ex-deputado federal Sandro Mabel (PMDB) está bastante prestigiado pelo presidente interino Michel Temer (PMDB). Na quinta-feira, dia 12, quando Temer assinou a notificação do Senado e assumiu o lugar de Dilma Rousseff, no Palácio do Jaburu, Mabel foi um dos poucos privilegiados a sair na foto histórica com o novo presidente. Detalhe. Naquele dia só entrava no Jaburu pessoas convidadas por Temer.

Pesquisa
Sem conseguir consenso interno, o diretório regional do PSDB definiu junto com membros do partido em Aparecida de Goiânia que a escolha do candidato tucano a prefeito da cidade será feita atavés de pesquisas quantitativa e qualitativa. O atual vice-prefeito Ozair José e o Professor Alcides Ribeiro Filho disputam a indicação. Quem se encaixar melhor no perfil de prefeito que o eleitor quer e estiver melhor colocado na opinião popular será o escolhido.

Cumprimentos
Twitter do prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT), bombou com centenas de mensagens de felicitações pelo aniversário dele, ocorrido na sexta-feira, dia 13. “Amanhã completo mais um ano de vida. Agradeço as manifestações de carinho e renovo os meus compromissos de luta. Em frente”, postou Paulo Garcia na quarta-feira, dia 12.

Daniel contradiz Marconi
Deputado federal Daniel Vilela (PMDB) usou as redes sociais e a mídia para contradizer o discurso do governador Marconi Perillo de que o ajuste fiscal feito por ele serve de modelo para o Brasil. Daniel se baseia em estudo da Secretaria do Tesouro Nacional (STN) informando que o  Estado tem atualmente a 4ª pior situação financeira do País.

Responsabilidade fiscal
Ainda segundo Daniel Vilela, o estudo da STN aponta que o Estado descumpre a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), gastando quase 65% da receita corrente líquida com funcionalismo, sendo que o teto é de 60%. Para ele, a situação é preocupante não só por expor a fragilidade das contas públicas, mas também por mostrar que o governo se exime da responsabilidade de enfrentar o problema e tenta escondê-lo investindo recursos públicos em propaganda

Soldado
Presente no evento que oficializou a entrada do governador Marconi Perillo (PSDB) na pré-candidatura de Giuseppe Vecci, o presidente da Assembleia Legislativa, Helio de Sousa (PSDB), garantiu que será um soldado na campanha. O ex-democrata remeteu à eleição de 98 para frisar que essa história se repetirá na capital, e pediu o empenho dos aliados para levarem o nome de Vecci aos goianienses.


Rápidas

Assim como o PMDB e PSDB se uniram em torno do novo governo de Michel Temer, o deputado Henrique Arantes (PTB) propõe que as duas siglas façam o mesmo em prol de Goiás.
Prefeito de Minaçu, Maurídes Rodrigues Nascimento e dois vereadores foram afastados dos cargos por 180 dias a pedido Ministério Público. São acusados de improbidade administativa na contratação de servidores.
A Justiça determinou que o município de Goiânia convoque, em 10 dias, os aprovados em concurso para agente comunitário em saúde e agente de combate de endemias.
Câmara Municipal de Goiânia aprovou projeto de lei do vereador Eudes Vigor (PSDB) que determina o plantio de pequizeiros em praças, áreas de reserva legal e de preservação e outros pontos da capital.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here