Em tempos de crise, permutar é bom negócio

0
1201
João Villac, da Premiart, “É um canal muito moderno, aproveita a tecnologia para a comercialização. Isso é futuro”. Foto: Paulo José

Plataforma digital propõe troca de produtos e serviços entre empresas e profissionais cadastrados. Permutas podem ser feitas de forma multilateral, por meio do uso de uma moeda virtual, a “xis”

Daniela Martins

Uma das mais antigas práticas comerciais, o escambo, chegou ao mais moderno meio de interação social, a internet, e tem conquistado os empresários goianos ao se consolidar como uma ferramenta de sucesso na conquista de novos clientes e realização de bons negócios, mesmo em tempos de crise. Trata-se de uma plataforma multilateral de permutas.
Sucesso no exterior, o modelo de negócios ainda é incipiente no Brasil. A novidade em Goiás é representada pelo  XporY.com, presente na web no endereço www.xpory.com, e nos aplicativos para smartphones, como o XporYpermutas.
Gerente comercial da XporY.com, Ana Amélia Ribeiro explica “o que é” a plataforma. “É um site de compras e vendas por meio de uma moeda virtual, em que empresas e profissionais liberais podem se cadastrar gratuitamente e vão precificar seus produtos e serviços com os mesmos valores que já comercializam normalmente”.
Ao reunir suas moedas “xis”, o vendedor pode utilizar seu crédito para adquirir produtos e serviços de outro usuário do portal. Assim, sem colocar a mão no bolso. E cada R$ 1 equivale a um “xis”.
“Ele vai vender em “xis” pelo mesmo valor que vende em reais, e tem a facilidade de compras multilateral. É um tipo diferente de permuta, uma permuta multilateral, e não bilateral”, enfatiza a gerente.
“A ideia é ampliar as formas de negócios entre profissionais liberais, empresas e comércio em geral.  Cada um oferece sua mercadoria ou serviço, e usa seu crédito para consumir o que precisa, mesmo sem dinheiro no bolso”, completa o empresário goiano Rafael Barbosa, idealizador da plataforma XporY.com
Criada em 2014, a plataforma conta com 1.500 cadastros e quer chegar ao final deste ano com 10 mil inscritos. E a crise econômica tem colaborado para impulsionar o ritmo de crescimento.
“Nesse momento de crise, plataformas como as nossas, que não têm concorrentes, são muito visadas”, observa Ana Amélia.
Ela avalia que os empresários veem na participação de suas empresas no portal, a portunidade de comprar sem gastar em reais e, assim, se manter no mercado. “Os empresários estão muito mais abertos, o que nos fez crescer 30% nesses últimos três meses, em adesões motivadas pela necessidade de compra”, contabiliza.
Para a gerente comercial, muitos usuários ingressam na plataforma pela amplitude de divulgação, outros pela necessidade de compra, de prover as necessidades da empresa sem gerar novos custos. “Nesse momento de crise, a necessidade de compra tem feito muita gente entrar. Gente que já participa da plataforma indica amigos, empresas de quem deseja consumir”. É a boa e velha propaganda boca a boca.

Gerente comercial da XporY.com, Ana Amélia: moeda virtual
Gerente comercial da XporY.com, Ana Amélia: moeda virtual/ Foto: Paulo José

O cadastro no site é gratuito. A receita do portal vem da taxa de 10% que é cobrada sobre as vendas efetuadas pelos usuários. “Somos um canal a mais de vendas, fazemos o marketing, o comercial. Os usuários vão usar nossa plataforma e tudo isso sem pagar para participar. Ele lança sua ofertas, que podem ser visualizadas por uma gama a mais de clientes.”
“O risco do investimento  é por nossa conta, se o usuário tiver retorno em vendas, ele reconhece”, destaca Ana Amélia.
No mercado há 28 anos, João Villac, da Premiart há seis meses experimenta a XporY.com para divulgar seus produtos. Sua empresa fabrica e comercializa troféus, medalhas e brindes. João tem gostado dos resultados.
“A plataforma já me propiciou vender e comprar com baixo investimento e pagando o meu preço de custo”, revela, destacando que é possível, inclusive, criar produtos exclusivos para a plataforma.
O empresário ressalta uma característica que acha interessante na XporY.com, o fato da plataforma fazer divulgação e propaganda dos produtos, com email marketing e pelas redes sociais, sempre dando notícias de novidades e produtos presentes no portal. “É um canal muito moderno, aproveitando muito a tecnologia para comercialização. É muito legal e acho que isso é futuro”, considera.
“Você está aparecendo mais, tem maior visibilidade, com baixo custo”, pontua.


Anuncie
Usuário se cadastra e pode divulgar seus produtos e serviços.

Venda
Ao fazer uma busca, um usuário já cadastrado se interessa e faz a compra do produto ou serviço.

Acumule “xis”
O usuário que vende acumula “xis” e paga taxa de 10% sobre sua venda.

Compre
Com seus “xis”, o novo usuário pode adquirir produtos e serviços que desejar, dentre as centenas de opções ofertadas pelos demais usuários do portal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here