Goiás na Ponta do Lápis: inscrições só até dia 15

0
1443
Os alunos da Escola Estadual Dr. Antônio Raimundo Gomes da Frota, em Goiânia, estão aproveitando o período prorrogado para fazer suas inscrições

Com inovações e criação de novas categorias, concurso da Tribuna do Planalto em parceria com as secretarias de Educação e Saúde já contabiliza mais de um milhão de inscritos

Fabiola Rodrigues

O maior Concurso de redação, desenho fotografia e vídeo do Centro-Oeste encerra o período de inscrições esta semana, no dia 15 de junho. O Goiás na Ponta do Lápis está com o site disponível para receber cadastros dos estudantes que desejam participar da 12ª edição e concorrer a diversos prêmios. Basta o aluno acessar ao site www.tribunadoplanalto.com.br/concurso e se inscrever. Estão aptos a se inscrever todos os estudantes dos 246 municípios goianos que estejam regularmente matriculados nas redes estadual, municipal e particular de ensino.
É importante lembrar que nesta edição só participará do concurso o estudante que realizar a inscrição pelo site. Os alunos da Escola Estadual Dr. Antônio Raimundo Gomes da Frota, localizado no bairro Cidade Jardim, em Goiânia, estão aproveitando o período prorrogado para fazer suas inscrições. A princípio a data do encerramento era até o dia 15 de maio. A diretora da escola, Nara Souza, diz que pelo fato do prazo ter se estendido mais de 380 estudantes da escola que ela coordena não vão ficar fora dessa edição.
“Nossos alunos estavam participando de um outro concurso de redação e não queríamos envolvê-los em mais de um certame de uma vez. Agora que os outros trabalhos foram encerrados, vamos focar no Goiás na Ponta do Lápis. Graças à prorrogação das inscrições começamos a inscrever os estudantes na semana passada”, diz a diretora.
Os educandos estão sendo inscritos gradativamente por meio da coordenação da escola e Nara Sousa garante que até o dia 15 de junho, que é a última data para realizar as inscrições, todos os alunos da escola estarão cadastrados. Já os trabalhos para o certame, segundo ela, começarão a ser produzidos pelos estudantes a partir do mês de agosto por causa das férias escolares de julho.
Com o objetivo de estimular os alunos e suas famílias a combater o mosquito transmissor da dengue e outras doenças, o concurso este ano tem o sugestivo título “Histórias reais de combate ao Aedes”. A diretora diz que mesmo que o material do concurso não esteja sendo produzido pelos alunos a escola vem trabalhando práticas de como combater o Aedes aegypti. Mas que no próximo semestre a mobilização aumentará.
“Os alunos não estavam muito focados nesse concurso por estarem produzindo outros tipos de trabalhos, mas vamos dar total suporte para que eles tenham mais experiências em combater o mosquito e, desta forma, produzir melhor os trabalhos”, diz Nara Sousa.
A diretora ressalta que o tema do concurso é muito pertinente por abordar um problema que precisa ser encarado por todos e, claro, o ambiente escolar não poderia ficar de fora dessa verdadeira cruzada contra o mosquito transmissor da dengue e outras doenças.
A escola, que é de tempo integral, atende alunos do 4° ao 9° ano. Os estudantes terão a chance de trabalhar o tema do certame em todas as categorias, produzindo, assim, redações, desenhos, fotografias e vídeos relacionados com o combate ao Aedes. Para a diretora essa é uma das virtudes que a edição trouxe e motiva ainda mais a participação dos alunos no concurso.
“O tema deste ano é muito atual e favorece os alunos a ter mais conhecimento sobre o assunto proposto. Quando os nossos estudantes tomarem conhecimento das novidades ficarão vislumbrados e farão os trabalhos com muito prazer”, conta, animada, a diretora.
A professora Vânia Cristina diz que pretende dar apoio para todos os alunos independentemente da categoria que estejam participando. O mais importante para ela, que leciona Português, é que os alunos estejam façam agora as inscrições.
“Ajudei a alertar aos coordenadores da escola que o período prorrogado para fazer a inscrição dos estudantes também já estava quase encerrando. Estamos mobilizando os educadores da escola para inscrever os alunos e não deixar nenhum de fora”, diz a professora.
Realizado pela Tribuna do Planalto em parceria com a Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esporte e Secretaria de Saúde, o concurso pretende alcançar todos os estudantes do estado. Além de incentivar o combate ao Aedes aegypti, o concurso propicia aos alunos a chance de vivenciar na prática histórias reais para produzir os trabalhos dessa edição.
O gerente de projetos da Tribuna, Enoel Júnior, conta que mais de um milhão de estudantes já fizeram suas inscrições e ele acredita que esse número aumentará significativamente até a data de encerramento, no próximo dia 15. Ele alerta para que os estudantes se inscrevam o quanto antes.
“Pedimos para os alunos e educadores que aproveitem os últimos dias para realizar as inscrições no site. A página da web pode ficar congestionada devido à aproximação do dia de encerramento das inscrições, mas continuem tentando”, ressalta Enoel.
Segundo o gerente de Projetos, o trabalho de divulgação realizado nas 40 subsecretarias de Educação espalhadas pelo estado surtiu bons resultados. A participação das subsecretárias e funcionários das escolas vêm aumentando o número de inscrições dos alunos nessa edição, que traz grandes novidades. Enoel Júnior diz que o concurso está sendo muito bem divulgado em todos os municípios, o que tem refletido na grande quantidade de inscritos.


Prorrogação permite mais alunos inscritos no certame

Estudantes da rede estadual da cidade de Goiatuba, localizada na região Sul do estado, acharam que ficariam de fora da 12ª do Concurso Goiás na Ponta do Lápis. Com a data das inscrições prorrogadas até o dia 15 de junho, a diretora de Núcleo Pedagógico, Izabel Bastos, conseguiu inscrever mais duas escolas no certame. No total ao menos 11 escolas da região terão alunos participando dessa edição do concurso.

Professora Vânia Cristina: o mais importante nesse momento é que os alunos estejam com as inscrições confirmadas
Professora Vânia Cristina: o mais importante nesse momento é que os alunos estejam com as inscrições confirmadas

Izabel conta que os estudantes inscritos estão ansiosos para terminar os trabalhos e apresentá-los à subsecretaria da cidade para concorrerem aos diversos prêmios que o certame vai distribuir. Na prática, os estudantes de Goiatuba vêm praticando o combate ao Aedes desde o começo do ano para contribuir com a redução da proliferação do mosquito e, ao mesmo tempo, terem experiência para produzir o material.
“Motivados pelos prêmios, os alunos que já estão com as inscrições garantidas começaram a produção dos trabalhos há algum tempo. Com as novidades do concurso os estudantes se empenharam muito mais em falar sobre o tema e contar as histórias a partir de experiências próprias”, conta a diretora de Núcleo Pedagógico.
Os prêmios servem de ânimo a mais para os alunos participarem do certame. Serão entregue aos estudantes as seguintes premiações para as colocações de destaque: Medalhas, Certificados, Bicicletas, Notebooks, Smartphones, Câmeras Fotográficas, Datashow e Televisores.

Diretora Nara Sousa: pelo fato das inscrições terem sido prorrogadas mais de 380 alunos estão sendo inscritos no concurso
Diretora Nara Sousa: pelo fato das inscrições terem sido prorrogadas mais de 380 alunos estão sendo inscritos no concurso

O gerente de Projetos da Tribuna, Enoel Júnior, explica que os trabalhos classificados pela unidade escolar deverão ser encaminhados à Subsecretaria Regional de Educação, Cultura e Esporte, que será responsável, com a Regional de Saúde, pela seleção dos dez melhores trabalhos por categoria e sua ordem de classificação.
Izabel Bastos elogia a Tribuna do Planalto por ter a iniciativa de promover um concurso que tem a capacidade de alcançar todos os estudantes de cada município do estado. As premiações são vistas por ela como uma forma de estimular ainda mais a participação dos estudantes e desenvolver de forma sadia o espírito de competição.
“O Goiás na Ponta do Lápis sempre vem para acrescentar conhecimento na vida estudantil do aluno. E esse é o fundamento da educação. Os estudantes que estavam de fora do concurso, se não houvesse prorrogação das inscrições, ficaram tristes por pensar que não poderiam participar, mas no final está tudo dando certo. Agora e só esperar a hora de entregar os trabalhos”, comenta a diretora de Núcleo Pedagógico.

O Gerente de Pojetos da Tribuna, Enoel Júnior: “A página da web pode ficar congestionada devido à aproximação do dia de encerramento das inscrições, mas continuem tentando”
O Gerente de Pojetos da Tribuna, Enoel Júnior: “A página da web pode ficar congestionada devido à aproximação do dia de encerramento das inscrições, mas continuem tentando”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here