Estrelas da arte

0
2959

V Festival de Arte/Educação reuniu cerca de seis mil alunos no palco e na plateia do Teatro Madre Esperança Garrido

Lívia Máximo

Luzes apagadas! O show vai começar! Em seguida o silêncio da plateia dá lugar a uma salva de palmas aos talentos exibidos no palco. Com cenário temático, sonoplastia e figurino especiais, alunos da rede municipal de ensino brilharam em espetáculos apresentados no Teatro Madre Esperança Garrido, durante três dias de mais uma edição do Festival de Arte/Educação.
O Festival é uma idealização da Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME), com o objetivo de valorizar as produções artísticas das instituições educacionais. Ação é promovida desde 2012, e oportuniza o acesso aos bens culturais, bem como cria um espaço de criação para a prática, apreciação e reflexão com temas e modalidades artísticas.
Desta vez, nas modalidades teatro, música e dança, as escolas e centros municipais de Educação Infantil (Cmei) levaram ao palco atrações com temas ligados à cultura brasileira, sustentabilidade, preconceito, bullying, e estilos musicais diversos. “Parabenizo a todos os envolvidos no Festival nesta e nas outras modalidades já realizadas. Sei do esforço de cada educador e educando para que tudo dê certo e se realize conforme planejado. Devemos reconhecer o quanto a arte é importante e deve sempre estar aliada à educação das nossas crianças e jovens”, ressaltou a secretária de Educação e Esporte, Neyde Aparecida.
De acordo com o diretor pedagógico da SME, Marcos Pedro da Silva, o projeto amplia as vivências dos envolvidos, tanto educadores, quanto alunos. “Os alunos são transformados em autores, produtores, criadores de produtos artísticos, dentro de uma proposta elaborada a partir de um eixo norteador, os temas das apresentações”, pontuou.
Alcides Lemes de Sousa, 74 anos, aluno da Educação de Adolescentes, Jovens e Adultos (Eaja) da Escola Municipal Agripina Teixeira, contou que só depois de frequentar a escola teve a oportunidade de ir ao teatro. “É muito bom! É um novo aprendizado para nós, alunos. E além disso é muito bom estar aqui com os meus colegas de sala. É divertido!”, contou.
O professor de Artes, Fábio de Oliveira, ressaltou que o Festival é uma maneira de oportunizar o acesso à arte. “Geralmente não é um costume e uma condição dos alunos irem ao teatro, portanto é muito bom que a escola possa proporcionar essa vivência aos alunos”, disse.

Modalidades artísticas
O Festival de Arte Educação sempre é desenvolvido em cinco linguagens artísticas: artes visuais, audiovisual, música, teatro e dança; e em duas etapas, divididas entre primeiro e segundo semestre. A programação neste ano teve início no mês de maio e já envolveu 1,5 mil alunos, com destaque para a exposição dos trabalhos da modalidade artes visuais no Centro Cultural Oscar Niemeyer e exibição das produções audiovisuais no Cine UFG, da Universidade Federal de Goiás.
Na segunda etapa, intitulada “Intercâmbio Cultural”, unidades educacionais selecionadas na primeira etapa do Festival apresentarão, no próximo semestre, suas performances em outras instituições. O momento visa aprimorar o processo artístico e pedagógico e a troca de experiências entre as instituições, bem como a oportunidade de apreciação dentro do espaço físico escolar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here