Trindade inspira o fenômeno da fé

0
2853
Durante os dez dias de Romaria, fiéis lotam a cidade para rezar, pedir ou agradecer por bênçãos alcançadas. Foto: paulo josé

Mais de 2 milhões de pessoas, de todas as partes do país, são esperadas para a Romaria do Divino Pai Eterno. Psicólogo avalia como positivo esse grandioso mecanismo de projeção da fé, que acontece anualmente, em Goiás

Daniela Martins

Maria Neide Ferreira de Carvalho aguarda o ano todo, com ansiedade, a chegada do mês de junho. É quando a aposentada de 77 anos deixa Teresina, no Piauí, e sai em excursão pelos santuários do país. Acompanhada da irmã Marislene Ferreira, 53, e da sobrinha Maria Ivone de Ferreira, ela visita igrejas no Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo e Goiás.
Para Maria Neide, um dos destinos mais especiais é justamente Trindade, cidade da Região Metropolitana de Goiânia (RGM), conhecida como a “Capital da Fé”. Há sete anos, ela visita o Santuário do Divino Pai Eterno, participa da missa e confere em um dos cantos da Sala dos Milagres, os pertences do cantor Leandro, da dupla Leandro e Leonardo, falecido em 1998, vítima de câncer. “Adoro visitar santuários, acho lindo. Quando venho à Romaria, fico leve, me sinto bem”, comenta, sorrindo.  Somente na excursão de Maria Neide, que chegou à Trindade na quarta-feira, dia 22, havia outras 34 pessoas vindas do Piauí, e a Festa do Divino ainda nem tinha começado oficialmente.
A todo momento, ônibus de excursões de todas as partes do país trazem centenas de visitantes às portas do Santuário e, a cada dia, mais e mais peregrinos se juntam para cruzar o percurso de sete quilômetros, desde o trevo da saída de Goiânia até a entrada da cidade. A maioria termina a romaria no Sanuário. Isso sem falar nas romarias de carros de boi, cavaleiros e muladeiros, vindo de toda parte do Estado.
A expectativa é que a tradicional Romaria de Trindade – que teve início na última sexta-feira, 24, e tem seu ponto alto no domingo, dia 3 de julho, data do encerramento –, reúna mais de 2,5 milhões de fiéis. Mas que razão ou sentimento há no coração das pessoas capaz de fazê-las buscar a Capital da Fé?
“A fé tem tem estes mecanismos de projeção. As pessoas projetam nos símbolos, suas vivências. Este é um tema profundo, ligado à materialização dos afetos e à necessidade de dar vazão concreta ao que é sublime”, expõe o psicólogo e analista comportamental Jorge Antônio Monteiro de Lima, mestre em Antropologia Socal pela UFG.
E é uma projeção positiva, do ponto de vista psicológico. Jorge cita o psiquiatra suíço Carl Gustav Jung que, na evolução do estudo da psicanólise, abriu a discussão sobre a existência do chamado “instinto religioso”, uma necessidade imperiosa e universal de um contato mais amplo com algo sutil. “Nas manifestações religiosas, o que fazemos é projetar este sagrado em elementos míticos, em um processo psíquico de retroalimentar nossa fé e crenças. Essa projeção é uma esperança de amainar as dúvidas e as dificuldades que vivemos, seja por meio de uma procissão, romaria ou em um ritual, o que existe em todas as religiões.
“Existe um sentido mítico que representa a jornada de viver, a jornada do herói, na qual todos nós vamos ter embates com um sentido evolutivo. Esta é uma busca universal e, por isto, os fenômenos da fé atraem tantas pessoas. A viagem, as romarias, o caminhar têm também, simbolicamente, o sentido de busca. O que vemos em Trindade é um fenômeno fantástico que existe em todas as partes do planeta”, avalia o psicólogo.


Romaria é tempo de renovação

“O Pai Eterno é Misericordioso” é o tema escolhido para a Romaria 2016. O Brasil enfrenta um momento delicado, tempo de crise econômica e política. Diante disso, a Festa do Divino Pai Eterno surge também como um momento de renovação da fé e da esperança na própria sociedade.
É o que aponta reitor do Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, padre Edinísio Gonçalves Pereira. “Toda experiência de Deus passa pela mediação humana. Acredito muito firmemente que esta romaria, a partir deste tema, terá como condição e caráter fazer reforçar a confiança na pessoa humana”, avalia.
“Esse tema reforça no peregrino, no romeiro, o Deus da nossa fé, e vemos que não podemos jamais perder a confiança e a esperança na pessoa humana. Isso porque, apesar de nossas infidelidades, Deus continua sempre confiando em cada um de nós”, explica.
O reitor do Santuário deseja que os romeiros que participem da Festa do Divino Pai Eterno levem para casa a experiência vivenciada em Trindade. “Que eles sejam multiplicadores dessa mensagem”, finaliza padre Edinísio.
A Festa de Trindade começou na sexta, 24, às 5h, com a alvorada realizada na Igreja Matriz e no Santuário Basílica da cidade. Na programação dos dez dias, estão previstas 115 missas, 45 novenas, 30 orações do terço e 11 procissões, além de batismos, vigílias, encontros e desfiles de carreiros, cavaleiros e muladeiros.


Dicas para os romeiros

Corpo de Bombeiros – 193
Caminhada
• Use roupas e calçados adequados à caminhada;
• Evite caminhar nos horários de sol forte (entre 10h e 16h);
• Use protetor solar, se alimente e não se esqueça da hidratação;
• Caminhe pela pista destinada aos romeiros;
• Faça os trajetos acompanhado de pessoas conhecidas.

Missas
• Alimente-se bem;
• Em caso de mal-estar, procure locais arejados para melhorar a
respiração. Se for necessário, deite-se para facilitar a circulação;
• Cuidado para não se queimar com velas.

Polícia Militar – 190
• Evite andar com bolsas, relógios, celulares, joias e elevadas quantias
em dinheiro;
• Tenha sempre o nome e o número de telefone de alguém que você
conheça para um caso de necessidade;
• Evite ficar dentro de veículos, principalmente à noite, e em lugares
de pouco movimento;
• Procure andar sempre acompanhado. Circule por vias movimentadas
e iluminadas;
• Em caso de assalto, nunca reaja;
• Evite usar caixas eletrônicos à noite. Ao sacar dinheiro, faça de forma
discreta, guardando os valores com cuidado e segurança;
• Em caso de doação, procure uma instituição credenciada. Evite fazer
doações, especialmente em dinheiro, a mendigos e pedintes.

Polícia Civil – (62) 3505-1137
• Não abra a carteira ou a bolsa na frente de estranhos;
• Ao sair sozinho, procure sempre ficar no centro da calçada e
na direção contrária ao trânsito. Assim, fica mais fácil perceber a
aproximação de um veículo suspeito;
• Não deixe de comunicar a presença de pessoas suspeitas à polícia;
• Ao retornar para casa ou hospedaria, não entre caso perceba algum

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here