José Vitti é eleito por consenso em pleito antecipado na Assembleia Legislativa

0
1842

Ronaldo Coelho – rjcoelhogo@gmail.com

O deputado José Vitti (PSDB) foi eleito no dia 30 de junho o novo presidente da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa em eleição antecipada de outubro e marcada por chapa única. O consenso só foi possível com a desistência do deputado Francisco Oliveira (PSDB), que repetiu o gesto da penúltima eleição, quando Helio de Sousa se tornou o presidente da Casa. O acordo foi costurado depois de reunião da bancada governista com o governador Marconi Perillo (PSDB). A base se manteve unida e não houve cisões por causa da disputa entre os dois que durou até a véspera da eleição. A oposição, dentro do critério da proporcionalidade, ficou com dois dos setes cargo na Mesa Diretora. Falando pela oposição logo após a sessão extraordinária que escolheu a nova direção da Casa, o peemedebista José Nelto cobrou autonomia perante o Governo do Estado. “Nós esperamos que a nova Mesa Diretora possa realmente avançar e manter independência em relação ao Palácio das Esmeraldas”. Por sua vez, José Vitti agradeceu ao apoio dos parlamentares e prometeu avanços. “Meu trabalho vai dar continuidade à gestão séria e eficiente da Casa e implantar mais alguns programas que iremos buscar em experiências exitosas em outras Assembleias Legislativas, sempre no sentido de garantir mais transparência e representatividade”. O novo presidente foi eleito para o biênio 2017/2018 e só toma posse em 1º de fevereiro do ano que vem.


“Que na prática, então, do valor total da propina informada, a divisão era a seguinte: 80% para Eduardo Cunha, 12% para Lúcio Bolonha Funaro, 4% para o depoente [Fábio Cleto] e 4% para Alexandre Margotto”

Ex-diretor de Loterias da Caixa, Fábio Cleto, um dos delatores da Operação Lava Jato, afirma em depoimento ao Ministério Público Federal (MPF) como era divida a propina paga em suposto esquema para a liberação de recursos do FGTS, administrado pela Caixa Econômica Federal.


Rápidas

* O advogado especialista em Direito Agrário, Djalma Rezende, 63, se casou na sexta-feira em Goiânia. A esposa Priscila Carvalho, de 24 anos, também é advogada. Até aí tudo bem. Só que a cerimônia virou notícia nacional porque Djalma teria gastado de R$ 8 milhões na festa realizada no CEL da OAB.

* A Secretaria de Gestão e Planejamento de Goiás (Segplan) firmou convênio com a Universidade Estadual de Goiás (UEG) para realização das provas do 7º Processo de Seleção de Gerentes por Meritocracia. A instituição será responsável pela elaboração, aplicação e correção das provas, que estão previstas para agosto.

* Governador Marconi Perillo empossou quatro novos auxiliares. Humberto Tannús é o novo presidente da Agência Brasil Central (ABC). Tayrone di Martino assumiu a Secretaria de Governo no lugar de Henrique Tibúrcio, que agora presidirá a Goiás Fomento. Eduardo Machado assumiu a Secretaria de Estado Extraordinária.

* O TRE rejeitou ação protocolada pelo PMDB que pedia a aplicação de multa contra o Giuseppe Vecci, pré-candidato a prefeito de Goiânia pelo PSDB, por uso indevido das redes sociais com propaganda associando o seu nome ao número 45. A denúncia não configura propaganda eleitoral antecipada, entendeu o Tribunal.


Nova composição

Além de Jose Vitti (PSDB) na presidência, a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa será composta por: 1º vice-presidente, Mané de Oliveira (PSDB); 2º vice-presidente, Henrique Arantes (PTB); 1º secretário, Helio de Sousa(PSDB); 2º secretário, Bruno Peixoto (PMDB); 3º secretário, Lincoln Tejota (PSD); e 4º secretário, Humberto Aidar (PT).

Perda de protagonismo

Uma das preocupações do pré-candidato do PSDB à Prefeitura de Goiânia, deputado federal Giuseppe Vecci é a falta de ações enérgicas da gestão municipal para favorecer o desenvolvimento econômico da cidade. Vecci considera que Goiânia perdeu protagonismo para cidades vizinhas, que hoje contam com empresas que estavam originalmente na capital.

Incentivo

Segundo Giuseppe Vecci, é necessário equalizar ou reduzir as alíquotas de alguns tributos para atrair novas empresas e indústrias e incentivar a permanência das que já existem em Goiânia. “É preciso chamar o Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana para ter uma política comum”, sugere.

República

Palmeiras de Goiás vai se transformar, a partir de 1º de fevereiro de 2017, na primeira cidade goiana e uma das primeiras do Brasil a ter dois filhos seus como chefes de poderes constituídos no Estado ao mesmo tempo: o governador Marconi e o presidente da Assembleia Legislativa, José Vitti.

Estratégia

O ex-prefeito de Goiânia Iris Rezende (PMDB) disse em entrevista coletiva na manhã de sexta-feira, dia 1º, o que todo mundo já esperava. Ele vai anunciar sua pré-candidatura a prefeito de Goiânia no final deste mês. Iristas entendem que o líder maior do partido tem alto grau de conhecimento junto à população da Capital e que não há necessidade de antecipar o lançamento da pré-candidatura. Isso evita custo desnecessário e desgaste político.

Lançamento

O diretóiro do PSDB promove ato público na noite desta segunda-feira, dia 4, para o lançamento oficial da pré-candidatura do Professor Alcides Ribeiro Filho a prefeito de Aparecida de Goiânia. O ato, a ser realizado na Vila Brasília, contará com as presenças do governador Marconi Perillo e do vice, José Eliton.

Problema para Waldir

Enquanto o deputado Delegado Waldir, pré-candidato do PR à prefeitura de Goiânia, procura conquistar a simpatia da população visando à sua eleição, os quatro vereadores do partido depõem contra ela na Câmara Municipal e votam pela aprovação do questionado e detestado IPTU adicional.

Como explicar?

A atuação da bancada waldirista na Câmara Municipal de Goiânia foi determinante para a rejeição do projeto de Decreto Legislativo que suspendia a cobrança. O placar, que ficou em 16 a 13, contou com votos favoráveis ao aumento do IPTU dos quatro vereadores do PR: Felizberto Tavares, Izídio Alves, Jorge do Hugo e Mizair Lemes Jr. Como explicar isso para a população, Delegado Waldir?

Água no chopp

A prisão do empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, pela Operação Saqueador, da Polícia Federal, pode por água no chopp de muitos pré-candidatos por aí que esperavam financiamento ou doação de campanha de uma das empresas ligadas a ele.

Giro pelo interior

Governador Marconi Perillo fez um giro por várias cidades do interior de Goiás na semana passada, mantendo contatos com lideranças, lançando e inaugurando obras e entregando benefícios. Só na quinta-feira, dia 30 de junho, Marconi esteve em Trindade, Quirinópolis, Caldas Novas, Ipameri e Cidade de Goiás. Na sexta-feira, dia 1º, esteve em Carmo do Rio Verde

Lei do Pai-Nosso

O promotor de Justiça Fernando Krebs instaurou inquérito civil público para apurar a promulgação da Lei Municipal nº 3.316/2016 que estabeleceu a obrigatoriedade da realização da oração do Pai-Nosso nas escolas municipais e Cmeis públicos e conveniados do município de Aparecida de Goiânia. Fernando Krebs recomendou ao prefeito Maguito Vilela, e ao presidente da Câmara Municipal, Gustavo Mendanha, para que, respectivamente, se abstenham e revogue a referida lei.

Inconstitucional

Fernando Krebs diz que a Lei do Pai-Nosso é inconstitucional, uma vez que o Brasil é oficialmente um Estado laico, conforme determinação da Constituição de 1988, que assegura a liberdade de consciência e crença. Para ele, não pode existir vinculação entre o Poder Público e uma determinada igreja ou religião, ainda que a maioria da população brasileira professe religiões de origem cristã.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here