Guarda Civil intensifica campanha contra o cerol no período de férias

0
1107
Iniciativa busca conscientizar crianças e adultos sobre os riscos do uso do cerol

Com a chegada das férias escolares, guardas civis saem em busca de locais onde soltam pipas utilizando o cerol comum e as linhas chilenas

Luiz Galvão

Desde o dia 15 de junho, a Prefeitura de Goiânia, por meio da Guarda Civil Metropolitana (GCM) e órgãos municipais parceiros, vem atuando em toda a cidade no intuito de conscientizar crianças, adolescentes e até adultos sobre o perigo do cerol e orientar a brincadeira de forma saudável.

Segundo os dados da Central de Comunicação Operacional (CCO) da corporação, de 1º de janeiro deste ano até o início deste mês foram registradas quase setenta ocorrências, entre elas: Apreensão de linha com cerol comum: 23; Apreensão de linha chilena: 11; Apreensão de material cola e vidro moído: 1; e Denúncias improcedentes: 31, totalizando 66 atendimentos.

Para o comandante da guarnição, Elton Magalhães, “com a chegada das férias escolares a GCM intensifica os cuidados e a orientação àqueles que insistem em soltar pipas utilizando o cerol, por isso é bom saber que os guardas civis estarão de prontidão todos os dias da semana e peço que quem ver alguém utilizando ou comercializado o cerol para denunciar no telefone 153 da corporação”.

A campanha acontece até o dia 1º de agosto, coincidindo com o retorno das aulas da Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME), mas durante este período haverá atividades em toda a cidade promovidas pelo grupo Anjos da Guarda nos centros de referência da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas). A ideia do grupo da campanha é mostrar às crianças e aos servidores das unidades os perigos de utilizar cerol nas linhas das pipas, que aparecem em mais quantidade nos céus durante este período de ventanias e, logo mais, no mês de férias escolares.

De acordo com a coordenadora do grupo, Elizângela Máximo, “além do trabalho com os alunos da rede pública de ensino, temos atuado também na conscientização das pessoas em parques e praças, orientando crianças, adultos e motociclistas sobre os perigos do uso do cerol e da linha chilena e, apesar de encerrarmos em agosto a campanha, os trabalhos continuarão, pois ainda venta muito e as pipas continuam sendo soltas nesta época”.

Dados das Campanhas Anteriores

Durante toda a campanha do ano de 2015, a GCM registrou mais de 200 denúncias pelo telefone 153 da GCM. Com o resultado da ação foram apreendidos cerca de 50 carretéis de linhas Chilenas, que corresponde a pelo menos 60 mil metros, que, se esticadas, chegariam até o município de Anápolis.

Pessoas vitimizadas pelo cerol

Em 2010, o cerol fez 47 vítimas, com quatro mortes. Em 2011, houve uma morte e, em 2012, três casos de acidente classificados como grave/gravíssimo, sem nenhuma vítima fatal. Em 2013, no mês de julho, aconteceu a morte da jovem, Gleice Évelyn, 22, moradora da Região Oeste de Goiânia. Já em 2014, não houve nenhum registro de acidente fatal. Em 2015 houve o registro da morte de Francisco de Assis Pereira, 60, na BR-153, próximo à Vila Redenção, na capital.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here