Iris Araújo usa as redes sociais para atacar companheiros de partido

0
2304

Ronaldo Coelho – rjcoelhogo@gmail.com

O clima interno no PMDB de Goiânia continua tenso. Enquanto algumas lideranças se debruçam nas articulações visando definir que rumo o partido deve tomar na sucessão municipal da capital, outras pessoas se preocupam em jogar lenha na fogueira da legenda já combalida com a aposentadoria de Iris Rezende. Adepta das redes sociais para mandar recado aos correligionários e aos desafetos políticos, a ex-deputada Iris Araújo, esposa de Iris Rezende, ainda demonstra não ter assimilado a nova realidade da sigla. Ela deixa transparecer que não aceita a aposentadoria do marido e insiste em atacar aqueles que ela julga ter forçado Iris a sair de vida pública. “Infelizmente Iris deu luz e oportunidade a muitos jovens. Fez mais: deu lhes um mandato. Deram de ombros. E agora?”, escreveu no Twitter. Mesmo magoada, Iris Araújo acredita que ainda possa surgir uma liderança que assuma os ideais partidários.”Terá meu apreço, meu trabalho e voto”, afirma. A ex-deputada diz ainda que o PMDB viverá por muito tempo dos feitos daqueles que o fizeram grande e nunca o negociaram mesmo nos piores momentos e critica os que pensam em levar a sigla a apoiar candidato de outro partido na capital. “Acredito que os que pensam em negociar e apoiar candidato de outro partido levarão apenas a sigla. Nada mais. Credito zero”. E acrescenta: “Acredito que a responsabilidade do fim do partido marcará esses mesmos ombros. Para sempre. Como marca histórica. inapagável! Pois é.


“O interesse primeiro do investidor estrangeiro é Rio e São Paulo. Temos que falar a verdade. É um setor que pode gerar muita arrecadação para o governo”

Presidente da Câmara Federal, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), defende em entrevista  votar neste ano proposta com mecanismos de “regulação forte” para liberar cassinos no Rio de Janeiro e em São Paulo.


Rápidas

  •  Atendendo a pedido do promotor Sandro Henrique Halfeld Barros, o juiz Reinaldo Dutra, da 128ª Zona Eleitoral de Acreúna, aplicou multa de R$ 5 mil aos pré-candidatos a prefeito Antônio de Pádua Soares, Eurípedes Gonçalves Barros e Edmar Oliveira Alves Neto.
  •  Os pré-candidatos foram multados por terem usado símbolos antes do período permitido para propaganda eleitoral, configurando, assim, propaganda eleitoral antecipada. No caso de Antônio de Pádua, foi usada uma mão como símbolo ligado à figura de pré-candidato.
  •  Em relação a Eurípedes Barros, a quem foram impostas as mesmas penalidades, a ilegalidade decorreu do uso de uma pomba branca como símbolo na pré-campanha. Já no caso de Edmar Neto, foi utilizado um quadrado amarelo com a letra “V” na cor verde.
  • A Assembleia Legislativa de Goiás, através da Escola do Legislativo, promove a 3ª edição da Semana de Integração de Servidores da Assembleia Legislativa, entre os 9 e 12 de agosto. O objetivo é promover a integração dos concursados empossados em junho deste ano.

Mágoa
A ex-deputada Iris Araújo não esconde sua mágoa com os Vilelas (Maguito e Daniel), a quem julga ter traído o marido na disputa interna pelo comando do PMDB em Goiás e forçado a aposentadoria de Iris Rezende.

Sem rumo
O PMDB trava intenso debate interno para definir seu futuro na sucessão em Goiânia este ano, mas está totalmente desnorteado. Numa hora conversa com Vanderlan Cardoso (PSB), na outra com o Delegado Waldir (PR).

Pois é!
Em relação a Vanderlan Cardoso, que já foi do PMDB, muitos peemedebistas não aceitam apoiá-lo por questões pessoais de quem já conviveu na mesma legenda. No caso do Delegado Waldir, muitos não confiam nele.

Nome para vice
O nome de Ana Paula, filha de Iris Rzende, surgiu nos bastidores como opção do PMDB para a vice caso o partido decida apoiar candidato a prefeito de outra sigla. Esta seria, inclusive, uma forma de forçar o ex-prefeito a entrar de cabeça na campanha eleitoral em Goiânia.

Candidatura própria
De outro lado, o PMDB ensaia lançar candidatura própria a prefeito de Goiânia e o nome do deputado federal Daniel Vilela surge como opção mais viável politicamente no partido na capital.

Perfil ideal
Ao defender o nome de Daniel Vilela, o deputado estadual José Nelto disse que ele é visto hoje como político novo, moderno, que se encaixa no perfil ideal de gestor que o eleitor tanto quer. O problema é que Daniel Vilela tem projeto de ser candidato a governador de Goiás em 2018 e a disputa em Goiânia não está nos seus planos.

Opções
Presidente do diretório metropolitano do PMDB, o deputdo estadual Bruno Peixoto é defensor intransigente de lançamnento de candidatura própria em Goiânia e coloca seu nome à disposição do partido. O deputado cita ainda os vereadores Clécio Alves e Célia Valadão. O problema é que estes nomes não aglutinam, não empolgam e são facilmente engolidos pelos dversários.

Base dividida
Na base do governador Marconi Perillo em Goiânia o clima também não é nada bom. A candidatura de Giuseppe Vecci (PSDB) não decola e os outros dois nomes ligados ao governador, Luiz Bittencourt (PTB) e Francisco Júnior (PSD), não aceitam desistir para apoiar o pré-candidato tucano.

Rumores
O comando da campanha de Giuseppe Vecci avaliou na semana passada a possibiliade do deputado desistir de se candidatar a prefeito, mas ainda não definiu o que fazer. Os rumores da possibilidade do deputado desistir da pré-candidatura tomaram conta do meio político do Estado. Quem vai dar a palavra final é o governador Marconi Perillo, a qualquer momento

P 3 - Marcelo MirandaRepúdio de Marcelo Miranda
O governador do Tocantins, Marcelo Miranda (PMDB-foto), divulgou nota oficial na noite de quinta-feira, dia 21, repudiando suposto pedido de intervenção federal no Estado feito pelo prefeito da capital, Carlos Amastha (PSB). O prefeito teria se sentido ameaçado pela nomeação de um capitão da Polícia Militar para um cargo na administração estadual e decidiu ir à Justiça federal para pedir, entre outras coisas, o afastamento do governador e a mediação do Exército. Segundo o pedido, a gestão estadual estaria “atentando contra a vida do chefe do Poder Executivo Municipal.”

Estratégia
Em Anápolis, o deputado Carlos Antônio (PSDB) escolheu como seu vice o pastor Elismar Veiga (PHS). A estratégia é ganhar força junto aos meios evangélico e católico. Carlinhos, como é conhecido o deputado, já estaria na frente do prefeito João Gomes (PT).

PMDB com o PT
Como a disputa em Anápolis está polarizada entre Carlos Antônio (PSDB) e João Gomes (PT), o PMDB deve recuar da candidatura a prefeito do verador Eli Rosa, considerado um bom parlamentar, mas sem chances de vitória. Ao que tudo indica, os peemedebistas vão apoiar o candidato petista na Machester Goiana.

Embolados
Marcelo Melo (PSDB) e o prefeito Cristóvão Tormin (PSD) travam disputa acirrada em Luziânia. Segundo pesquisa do Instituto Exata OP, de Brasília, registrada no TRE-GO, Cristóvão é líder na estimulada, com 29,2% das intenções de voto, contra 27,3% de Marcelo. A rejeição do prefeito é alta, chega a 39,9%, o que pode beneficiar seu concorrente, que tem 18,9% de rejeição.

Insatisfação
Thiago Peixoto deixou a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SED) do governo de Goiás e retornou para a Câmara dos Deputados insatisfeito com estrutura que tinha para trabalhar. Não dá sinais de que pretende ocupar cargo no governo novamente.

P 3 F 1 JOSE ELITON FOTO PAULO JOSE 30-05-14 (123)Cruzada contra a violência
Vice-governador e secretário de Segurança Pública, José Eliton tem feito nos últimos meses uma verdadeira cruzada contra a bandidagem em Goiás. Ele é o líder do Pacto Interestadual de Segurança Pública Integrada, composto por GO, DF, MT, MS, MA, RO, TO, BA e MG. O Pacto visa combater o crime organizado nas regiões de fronteiras. Agora, está instalando os Subcomitês Integrados de Segurança Pública em várias cidades estratégicas nas regiões de fronteiras do Estado. “Por meio destes subcomitês, vamos executar ações operacionais de segurança nas áreas comuns dos estados envolvidos”. Para José Eliton, esta é uma das mais importants ações na área de segurança pública nos dias atuais. “Nosso foco é combater, especialmente, o tráfico de drogas, roubo a cargas e assalto a bancos”, afirma.

Jardel na frente
Em Catalão, o prefeito Jardel Sebba (PSDB) lidera as intenções de voto segundo levantamento do instituto Tocantins Marketing. O tucano aparece na pesquisa com 36,9% das intenções de voto, ante 30,1% de Adib Elias (PMDB). No levantamento espontâneo, Jardel Sebba lidera com 11,7% das intenções de voto, seguido por Adib Elias, com 8,7%. A maioria, 54,4%, está indecisa. A rejeição de Adib chega a 25,9%, contra 24,7% de Jardel.

Base rachada
A base marconista vai para a disputa eleitoral deste ano dividida em quatro grupos em Aparecida de Goiânia. O PSDB lançou o Professor Alcides, o PSB lançou Marlúcio Pereira e o PTB lançou William Ludovico. Já o grupo de Ademir Menezes, do PSD, decidiu apoiar a candidatura de Gustavo Mendanha (PMDB)

No mesmo palanque
A aliança do PMDB com o PSD em Aparecida de Goiânia coloca no mesmo palanque nestas eleições o prefeito Maguito Vilela e o ex-prefeito Ademir Menezes, dois ferrenhos adversários no município até então. Mesmo não sendo candidatos, eles vão pedir voto para Gustavo Mendanha, escolhido por Maguito para disputar a sua sucessão.

Integração
Os Comandante do Policiamento da Capital, tenente-coronel Ricardo Rocha, e o delegado Douglas Pedrosa, titular da Delegacia de Investigações de Homicídios (DIH) se reuniram na quinta-feira, dia 21, visando estreitar as relações entre as corporações que desenvolvem trabalho integrado na capital. Na ocasião, os dois comandantes comemoraram seis dias sem registro de homicídios na capital goiana. Se fosse sempre assim…..

Na conta do contribuinte
A deputada federal Magda Mofatto (PR) aluga um sobrado no Setor Mrista, em Goiânia, onde está instalado o seu escritório político. O aluguel do imóvel custa R$ 13, 8 mil mensais e a conta é paga pela Câmara Federal. De abril de 2013 para cá a Câmara já pagou R$ 389 mil pelo aluguel. Todo parlamentar tem à  sua disposição uma verba de R$ 33,5 mil por mês para para custear despesas atribuídas ao mandato, entre elas, está o aluguel de escritório de representação política no estado de origem. Nada de errado nisso se não fosse o fato de que o diretório estadual do PR, presidido por seu marido Flávio de Paula Canedo, não estivesse montado no mesmo local. Ou seja, a Câmara Federal banca escritório político de Magda Moffto e a sede de seu partido, o que contraria as regras da verba indenizatória.

Junto e misturado
Magda Maffato ainda foi ressarcida em R$ 61 mil neste período pelo pagamento de contas de água, energia elétrica, telefones fixo e celular e TV por assinatura . Ou seja, somadas as contas, em três anos o escritório custou R$ 450 mil ao contribuinte. Só com ligações de telefone fixo para celular os gastos chegaram a R$ 3,3 mil. O telefone do escritório é o mesmo do partido, conforme consta no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Como está tudo junto e misturado, o contribuinte está pagando a conta do partido também. Absurdo.

Concurso
A Secretaria de Gestão e Planejamento de Goiás (Segplan) adiou a publicação do edital do concurso para escrivães substitutos e agentes substitutos da Polícia Civil de Goiás que seria feita na sexta-feira, dia 22. A Segplan alegou necessidade de fazer ajustes no contrato para contratação da empresa que realizará a prova. A data de publicação será divulgada nos próximos dias.

Sem prejuizo
Apesar do adiamento, a Segplan destaca que o “adiamento não causará prejuízo à realização do concurso, que ofertará 280 vagas para agentes substitutos e 220 para escrivães substitutos da Polícia Civil do Estado de Goiás, e buscará compensar esse pequeno atraso nas fases subsequentes do certame.”

Respeito a Iris
Em entrevista ao repórter Rubens Salomão, da Rádio 730, o governador Marconi Perillo (PSDB), que já protagonizou disputas memoráveis com Iris Rezende, comentou sobre a aposentadoria do peemedebista “Eu sempre tive respeito pelo Iris Rezende. Foi um adversário muito forte. Foi governador do estado por duas vezes, fez muito pelo estado e sempre engrandeceu a política goiana. Eu disputei com Iris Rezende Machado e sempre procurei respeitá-lo pela folha de serviços e pelo currículo dele”, afirmou governador.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here