Antenado, Marconi bate-papo com twitteiros no Palácio das Esmeraldas

0
1633

Ronaldo Coelho rjcoelhogo@gmail.com
Antenado e ligado às redes sociais, o governador Marconi Perillo tomou café da manhã na  sexta-feira, dia 12, com um grupo de comunicadores das redes sociais para um bate-papo no Palácio das Esmeraldas. No encontro, Marconi respondeu a perguntas sobre todos os assuntos, numa conversa franca, em que prestou contas sobre o andamento da administração aos twitteiros. Participaram do encontro com Marconi os twitteiros Samuel Straioto, Altair Tavares, ÁulusRincon, Valéria Aquino, Guilherme Martins, Eni Aquino, Luiz Gama, João Pina, Rayana Caetano, Fábia Oliveira, Fabiana Oliveira e Cleuber Carlos. Eles também apresentaram ao governador perguntas e questionamentos feitos por seus seguidores nas redes sociais. O assunto que despertou maior interesse foi a atuação de Marconi nas redes sociais. O governador lembrou que entrou nas redes em 2009, justamente a partir do Twitter e que, desde então, já antevia a importância que as novas mídias digitais teriam no diálogo com o cidadão. “Foi uma revolução, de lá para cá mudou tudo. A forma de nos comunicarmos com o mundo é outra. E lá atrás, quando decidi entrar para as redes, minha equipe e eu já sabíamos que seria essa revolução e que todas as demais mídias iriam mudar a partir disso. E não deu outra, mudou tudo”. Depois, no Facebook, Marconi voltou a comentar sobre o encontro. “Tivemos um papo muito legal e produtivo. Aproveitei para pegar umas dicas e ficar ainda mais antenado com as novidades da internet. Teremos novos encontros com outros tuiteiros”.


“Tem que mudar [o atual sistema] para preservar porque, se não mudar, não vai haver mais garantia do recebimento da aposentadoria”

Ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, afirma que, se não houver a reforma da Previdência Social, não haverá a “garantia” de que as pessoas receberão a aposentadoria.


Independência
O PSD dá sinais claros de que está buscando sua independência política da base do governador Marconi Perillo (PSDB) nas eleições deste ano. Nas duas maiores cidades do Estado, o partido caminha em palanques diferentes do PSDB. Em Goiânia o partido lançou a candidatura de Francisco Júnior em coligação com o PTB. Já em Aparecida, a legenda está no palanque de Gustavo Mendanha, em coligação com o PMDB, mesmo com o PSDB tendo lançado candidato a prefeito no município.

De olho em 2018
Vilmar Rocha e Jovair Arantes, presidentes regionais do PSD e do PTB, promovem esse arranjo político buscando alternativas já visando às eleições majoritárias de 2018. O dois são pré-candidatos a senador ou a vice-governador e precisam ter legendas estruturadas e representativas nos municípios goianos para chegarem fortes nas negociações com a base marconista daqui a dois anos.

Conselho político
O Conselho Político da Coligação Para Aparecida Seguir Avançando tomou posse na noite de quinta-feira, dia 11, em solenidade realizada na sede da Associação Comercial e Industrial de Aparecida (Aciag), presidida por Ozair José, coordenador-geral da campanha de Gustavo Mendanha (PMDB).

Composição
O Conselho é presidido pelo ex-prefeito Ademir Menezes (PSD) e tem como membros o vice-presidente municipal do PMDB, José Luiz Celestino, o ex-deputado Léo Mendanha, os secretários municipais Mário Vilela e Eli de Faria, e os presidentes dos 14 partidos políticos que fazem parte da coligação.

Alinhados
Em política tudo é possível mesmo. Boa parte do chamado “Grupo de Aparecida”, depois de oito anos na oposição, está hoje no palanque de Gustavo Mendanha, o afilhado político do prefeito Maguito Vilela, ambos do PMDB. Nomes como Ademir Menezes, Max Menezes e Tatá Teixeira, os três do PSD, desempenham papéis importantes dentro da coligação costurada para apoiar o peemedebista. Detalhe: sem retaliações por parte dos maguitistas.

Pois é
Sem apoio da base marconista, coube a Giuseppe Vecci (PSDB), depois de renunciar à sua candidatura a prefeito de Goiânia, apoiar o nome de Vanderlan Cardoso (PSB). Na quinta-feira, dia 11, durante reunião com ex-apoiadores, Vecci não economizou críticas ao PSD, que não quis retirar a candidatura de Francisco Júnior para apoiar a sua, e pediu votos para Vanderlan.

Dificuldades
Delegado Waldir (PR) começou bem a pré-campanha eleitoral, mas hoje encontra dificuldade para estruturar a campanha e para ganhar espaço na mídia nesta disputa pela prefeitura de Goiânia. Falta organização e objetividade ao comando do seu comitê  que, até sexta-feira, dia 12, ainda não havia definido um mote de campanha plausível.
Ônus ou bônus?
Acostumado a criticar a administração estadual em vários pontos, como na segurança pública, além de propagar pelos quatro cantos de Goiás a necessidade de mudança no ciclo administrativo do Estado, Vanderlan Cardoso teve que mudar o discurso agora, pois é candidato apoiado pela base marconista em Goiânia. Além de elogiar o governo, o que Vanderlan vai falar ao eleitor para justificar a mudança de postura? Ele ganhou apoio político, mas vai carregar também o desgaste do governo nas suas costas.

Segurança integrada
Nessa mudança de rota, Vanderlan Cardoso tenta aproveitar o que o governo pode lhe ofertar nesta campanha eleitoral em Goiânia. Em reunião com o vice-governador e secretário de Segurança Pública José Eliton (PSDB) e toda a cúpula das polícias ficou acertada a proposta de criação, no âmbito do município de Goiânia, da Secretaria de Segurança Pública Integrada. Esta nova pasta contará com suporte das forças de segurança do estado, além das estruturas do município, como a Guarda Civil Metropolitana e a Superintendência Municipal de Trânsito (SMT), entre outras.

Discurso político
José Eliton disse que a aliança do PSDB com o PSB faz de Vanderlan o único candidato em condições de defender uma política de segurança com integração total com o Estado, “dando um encaminhamento positivo para a capital”.

Que coisa!
Do jeito que o vice-governador e secretário de Segurança Pública José Eliton falou, parece que Goiânia continuará tendo os mesmos problemas de segurança pública se os goianienses preferirem eleger outro candidato a não ser Vanderlan.

Que coisa!
Líder da oposição na Asembleia Legislativa, o deputado José Nelto (PMDB) afirmou na semana passada que vai entrar com representação no Ministério Público Eleitoral (MPE) com denúncia contra José Eliton. Segundo o deputado, a Secretria de Segurança Pública de Goiás teria se tansformado em comitê eleitoral do PSDB nas últimas semanas.

Em Barreiras
Govarnador Marconi Perillo detalhou as medidas adotadas pelo Governo de Goiás para o enfrentamento da crise econômica nacional na Câmara Municipal de Barreiras, no Oeste da Bahia, na sexta-feira, dia 12. Marconi afirmou aos baianos que Goiás será oficialmente o primeiro Estado brasileiro a deixar a crise.

Do lado da mãe
O deputado estadual Virmondes Cruvinel vai contrariar o posicionamento do seu partido, o PPS, para apoiar a candidatura do colega de parlamento Francisco Júnior (PSD) a prefeito de Goiânia. Virmondes é filho de Rose Cruvinel (PMN), escolhida vice do prefeitável do PSD. O PPS apoia a candidatura de Vanderlan Cardoso (PSB) na capital. É uma situação complicada mas, neste caso, é melhor ficar do lado da mãe.

Coisa de pistoleiro
A política em Catalão continua a mesma dos velhos tempos. O prefeito Jardel Sebba (PSDB), candidato a reeleição, foi alvo de dois tiros disparados contra seu gabinete quando despachava com o secretário de Infraestrutura e Obras, César da PC, na noite de quarta-feira, dia 9. Os tiros furaram as vidraças do gabinete do prefeito, mas não atingiram Jardel Sebba. A polícia ainda não tinha pistas dos atiradores até o fechamento desta edição. Parece coisa de pistoleiro.


Ruim para todos
Deputado estadual Mané de Oliveira (PSDB) disse da tribuna da Assembleia, na quinta-feira, dia 11, que a divisão da base aliada do governador Marconi Perillo (PSDB) na capital em dois candidatos foi “ruim pra todos”. Em Goiânia, o PTB e o PSD lançaram Francisco Júnior (PSD) e o PSDB foi apoiar a candidatura de Vanderlan Cardoso (PSB), lançando o vereador Thiago Albernaz (PSDB) como vice.

Oportunistas
Mané de Oliveira relembrou sua trajetória política iniciada no PMDB e disse que quando percebeu o partido mudar e ser invadido por “oportunistas” foi para o PSDB, em 1988, aliando-se ao chamado Tempo Novo do governador Marconi Perillo. “Os políticos oportunistas da época são os mesmos de hoje e já se infiltraram no PSDB”. Se a coisa está assim talvez esteja na hora de nova mudança.


Rápidas

– A promotora eleitoral de Itapuranga, Gabriela de Queiroz Clementino, ofereceu denúncia contra 40 pessoas por crime eleitoral por terem feito a  inscrição fraudulenta de eleitor na cidade de Guaraíta
– Entre eles, 20 são eleitores que pleitearam a transferência do domicílio eleitoral de Itapuranga para o município vizinho de Guaraíta, enquanto os outros 20 são terceiros que praticaram a fraude, entre eles, dois vereadores.
– O colegiado do Tribunal de Contas do Município (TCM) confirmou na quarta-feira, dia 10, o parecer prévio que rejeita as contas do prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT), referentes ao ano de 2014.
– O relatório será enviado à Câmara Municipal que deve votar pela manutenção da rejeição ou pela aprovação das contas. Caso o parecer contrário seja mantido pelos vereadores, o prefeito pode ficar inelegível por oito anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here