Um goiano entre os melhores

0
1029
Professor Greiton Toledo: “Ensinar matemática pode ser uma grande aventura”

Ele representou todo o Centro-Oeste com trabalhos realizados com alunos da rede municipal de educação em Goiânia e foi premiado como “Educador Nota 10”

Fabiola Rodrigues

Em tempos de redes sociais, smartphones, realidade virtual, a sala de aula pode não ser um lugar tão atrativo para a garotada. A matemática então é das ciências mais indigestas. Mas movido pela paixão, o professor Greiton Toledo criou o projeto “Mattics” para ensinar a matéria com leveza a seus alunos da rede municipal de Goiânia. A dedicação foi recompensada com a escolha do projeto como um dos dez melhores da educação brasileira, através do prêmio Educador Nota 10,uma iniciativa da Fundação Victor Civita em parceria com a Fundação Roberto Marinho.
Foram inscritos mais de 4.200 trabalhos neste ano, um crescimento de 16% em relação ao ano passado. 50 finalistas aguardaram o resultado final, divulgado dia 31 de julho.
“Essa premiação vem pra valorizar os professores e é um trabalho que engrandece todo movimento de ações didático-pedagógicas exitosas.Receber esse prêmio é uma satisfação muito grande. Sou apaixonado pela educação básica, isso é um divisor de águas em minha carreira. Além de indicar que estou no caminho certo”, comenta, feliz, o professor.
Greiton Toledo ensina os estudantes do 6º ano da Escola Municipal Irmã Catarina Jardim Miranda, localizada na Vila São João, em Goiânia, a aprender matemática brincando. Com a temática “Matemática e games? Eis a questão!” ele desenvolveu um método no qual o grupo de 25 alunos trabalha o raciocino lógico criando jogos nos computadores.
O trabalho realizado na escola foi extraclasse e, mesmo assim, os alunos tiveram presença confirmada durante todo o segundo semestre do ano passado. Gleiton Toledo sempre era mediador entre o grupo, levando toda turma a aprender. Durante os cinco meses de trabalho as possibilidades de ensinar matemática surgiram naturalmente a partir da criação dos jogos de videogame.
“Decidi trabalhar com a construção de jogos digitais em minhas aulas não no sentido de preparar os estudantes do Ensino Fundamental para  seguir uma carreira profissional como programadores, mas, sim, para incentivar uma nova geração de estudantes criativos, questionadores, pensadores críticos e que possam, por meio das tecnologias, expressar suas ideias matemáticas, suas hipóteses e principalmente suas estratégias. É construir o conhecimento de matemática ao desenvolver um jogo digital, não apenas consumi-lo. É compreender o processo e não apenas repeti-lo de forma mecanizada e sem sentido.
A entrega do prêmio: “Educador nota 10” será dia 17 de outubro, na cidade de São Paulo. O professor representará todos os educadores do Centro-Oeste brasileiro.
“Ninguém faz nada sozinho. Tive apoio da coordenação e dos pais dos alunos. Só quero mostrar que é possível aprender matemática sem medo ou trauma. É uma matéria muito prazerosa quando ensinada com entusiasmo. Estou muito feliz. Ser homenageado é o reconhecimento do trabalho e isso não tem preço”, comenta.

 A diferente e animadora maneira de ensinar continua na escola onde o professor leciona. Este ano os alunos, que agora estão no 7º ano, terão desafios numéricos maiores para executarem no projeto

A diferente e animadora maneira de ensinar continua na escola onde o professor leciona. Este ano os alunos, que agora estão no 7º ano, terão desafios numéricos maiores para executarem no projeto

Paixão por dar aula anima ambiente escolar

A paixão do professor Greiton Toledo pela matemática começou já  na infância. Ainda na adolescência, dos 13 para 14 anos, ele descobriu que nada o faria tão realizado como trabalhar com os números.
“Desde quando eu estava na 7ª série já dava aulas particulares de matemática e ganhava meu dinheiro. Devo gratidão a alguns professores que também me incentivaram”, conta o professor.
Graduado e especialista em matemática pelo Instituto de Matemática e Estatítica da Universidade Federal de Goiás IME/UFG, e mestrando por essa mesma instituição, aos 26 anos, Greiton Toledo, é professor, pesquisador e escritor de livros paradidáticos de matemática. Para ele o educador precisa ser  entusiasta a fazer aquilo que acredita.
“Ensinar principalmente quando se refere aos símbolos, os números e as operações, as medidas e grandezas, o espaço e a forma, o tratamento da informação, álgebra e a geometria, pode parecer complexo para o estudante, mas existem várias maneiras e ritmos diferentes que faz o aprendizado valer a pena”, observa.
A coordenadora Luciene Fernandes, que acompanhou o projeto de Greiton Toledo, lembra da forma empolgante como o professor conduz as aulas.
“O exemplo motivador e animador dele é nossa maior referência na atualidade”, diz a coordenadora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here