Valdeci briga por quarto mandato

0
3321
Valdeci Mendonça (PMDB): ex-prefeito por três gestões em nova disputa com Ramos Gomes (PSDB), que busca reeleição

Daniela Martins

Nada menos que oito candidatos disputam a cadeira de prefeito de Abadia de Goiás, município integrante da Região Metropolitana de Goiânia (RMG) que fica há menos de 20 quilômetros da Capital, e cuja emancipação política se deu recentemente, em dezembro de 1995, pelo então governador Maguito Vilela.
Alguns nomes em disputa são velhos conhecidos da população, como o do empresário Valdeci Mendonça (PMDB), que já esteve na gestão municipal por quatro vezes: uma como vice e três como titular. Em 1997, foi eleito vice de Maria Telma Ortegal, primeira prefeita de Abadia. Seis meses depois, Valdeci assumiu a Prefeitura até o final do mandado. Foi reeleito em 2001, saiu no final da gestão, em 2004, e retornou como Chefe do Executivo municipal em 2009. Nas últimas eleições, foi derrotado pelo atual prefeito Romes Gomes e Silva, então do PSB.
Hoje, Romes Gomes disputa a reeleição pelo PSDB. Além dos dois antigos adversários, estão na disputa André da Farmácia (PTB), Cristiano Silva (PTC), Divino Alves (DEM), Dr. Celso (PRB), Hélio Mendes (PROS) e Professor Josué (PR).
Valdeci Mendonça esteve na Tribuna do Planalto, dia 6, e concedeu esta entrevista, em que defende sua pretensão de voltar à gestão de Abadia de Goiás.

Por que o senhor deseja ser novamente prefeito de Abadia?
Valdeci Mendonça – Acho que Abadia pode mais. A cidade não está sendo bem administrada pela atual gestão, os recursos não estão sendo bem aplicados. A gente percebe notoriamente na população a carência na saúde, em infraestrutura, na educação. Vejo em cada servidor o descontentamento com a gestão, que não valoriza os funcionários.
A população está a mercê da gestão. Voltei a ser candidato, quero ser prefeito, para fazer a mudança que o povo quer. Fazer uma Abadia de Goiás bonita, com saúde de qualidade, trazer as especialidades que a população precisa. Queremos voltar as festividades que estão esquecidas pela atual gestão. Abadia sempre foi uma cidade hospitaleira, vibrante, conhecida pelo Estado de Goiás. Queremos voltar a dar crebilidade para nossa cidade, esse é nosso interesse e a nossa vontade.

De quais festividades o senhor fala?
A gente promovia a Festa de Peão, comemorava o aniversário da cidade dia 19 de março, e a Prefeitura sempre apoiava as festas tradicionais. Trazíamos para Abadia a Fórmula 200, corridas de bicicleta, torneios regionais de futebol, enfim, várias ações nas áreas de esporte, cultura e lazer. Hoje, a popujlação está carente e pede a volta dessas atividades.

Em seu projeto de governo, o senhor propõe a construção da Maternidade, melhorias na saúde. Há recursos para isso?
Quando saí em 2012 tinha deixado preparado parcerias com o governo do Estado. Saúde é uma área problemática, mas não dá pra falar que não dá pra fazer. Nós queremos buscar parcerias com o Estado e a União, que têm recursos. Temos de buscar mais para Abadia, implantar uma saúde de qualidade lá. Transformar o centro em Hospital e Maternidade, porque não dá mais para s mães de Abadia viajarem para ter seus filhos noutras cidades. Todo cidadão abadiense, na verdade, é abadiense, mas não é pois nasce em Goiânia, Trindade. Queremos que ele nasça lá. Queremos dar total condição para as futuras mães terem os filhos em Abadia.

Como está a campanha, a receptividade por onde o senhor passa?
Estou muito feliz, por onde estou andando, a gente vê no rosto da população a vontade de mudança, sou muito bem recebido nas casas. Logo que entro nas casas, fazem a comparação do meu governo com o governo atual. Eles falam do que tinha na minha época, e que não tem hoje. Estou muito esperançoso e estou vendo que a população está depositando muita confiança nessa retomada nossa.

Qual a importância de Abadia no cenário estadual?
Abadia tem crescido muito, estamos chegado a 20 mil habitante. Mais quatro, cinco anos, vamos ter 50 mil. É uma cidade importante da Região Meotropolitana, tem a rodovia BR-060 que corta o município. Tem indústrias chegando lá, hoje a Central de Distribuição do Centro-Oeste da Ricardo Eletro está em Abadia e gera mais de 200 empregos lá. Tem outras importantes empresas lá também. Assim, Abadia é um importante município no cenário estadual. Em 2015, o PIB de Abadia foi o segundo do Estado de Goiás.

O que o senhor gostaria de destacar em seu projeto para Abadia?
A gestão precisa elevar a autoestima da população, construindo obras de destaque para Abadia. Temos uma área no centro da cidade que queremos transformar no Centro Administrativo e junto construir um minishopping. Vamos buscar parcerias com Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Sicoob, Correios, Bradesco, cedendo espaço para que eles venham para cá. Vamos  criar um VaptVupt e, na parte superior, criar lojas, praça de alimentação e um mini cinema. Tudo isso para que se possa integrar mais a juventude de Abadia, oferecendo um espaço para que apresentações de danças, teatro, música, enfim, um centro de integração da população.
A população clama muito de lazer, estamos com projeto ousado de construir a praça da Juventude em frente à Prefeitura Municipal de Abadia. Temos ainda uma área verde, no centro, onde podemos construir um centro cultural com pista de cooper e espaço para lazer.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here