Ações populistas foram responsáveis por tornar a América Latina subdesenvolvida, diz Marconi no Canadá

0
1755
Marconi Perillo, governador de Goiás

Durante conferência para acadêmicos e professores dos cursos de mestrado e doutorado da Escola Nacional de Administração Pública do Québec, em Montreal, o governador Marconi Perillo afirmou na noite de quinta-feira, dia 22, que “ações de cunho populista, em detrimento de gestões eficientes, foram responsáveis por tornar a América Latina, nos últimos anos, ainda mais subdesenvolvida”. Na visão de Marconi, a opção pela estratégia populista afastou o Brasil do rol de nações detentoras de serviços públicos eficientes. Marconi se disse convencido de que o Brasil está preparado para trilhar um novo caminho, a partir da tomada de consciência da população, dos avanços das redes sociais e a influência positiva da internet, sem contar as conquistas proporcionadas pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Para isso, afirmou, é necessária a coparticipação de todos, pois só assim será possível fazer a América Latina, em especial a América do Sul, avançar no campo econômico-social. Na palestra, ele citou experiências positivas como a gestão da Saúde de Goiás por Organizações Sociais (OSs): “Saúde pública tem jeito. Em Goiás, nossos indicadores melhoraram”. Outro tema abordado por Marconi na conferência foi a questão dos índices de violência no Brasil. Citando dados estatísticos oficiais, ele disse que “a grande incidência de mortes hoje no País está relacionada a jovens, com idade até 28 anos”. Defendeu investimentos na área de Segurança Pública, com a criação de um Fundo Constitucional, a ampliação de programas de inclusão social e “significativos avanços na Educação”.


“Eu quero dizer, muito solenemente até, que no nosso governo não haverá redução de verbas para a educação. Em momento algum nós faremos isso”.

Presidente Michel Temer afirma, durante cerimônia no Palácio do Planalto, que, “em nenhum momento”, irá reduzir os recursos para a área da educação.


Apoio de Kassab
O ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab virá a Goiânia nesta semana pedir votos para Francisco Júnior, candidato do partido a prefeito da capital. “A vinda de Kassab é muito positiva e demonstra a importância que Goiânia possui no cenário nacional para o partido”, diz Francisco Júnior, que continua derrapando nas pesquisas eleitorais.

Sem efeito
A vinda do ministro Gilberto Kassab a Goiânia pode até trazer prestígio político à candidatura de Francisco Júnior, mas em termos de conquista de votos não representa muita coisa para o candidato. Parece que o jeito de fazer política de Francisco Júnior não está agradando o eleitor da capital.

Poder econômico
Em penúltimo nas pesquisas eleitorais, Djalma Araújo, candidato a prefeito de Goiânia pela Rede Sustentabilidade, reclama que o poder econômico está decidindo as eleições na capital. Com pouca cobertura da mídia e pouco tempo no rádio e na televisão, o jeito é gastar sola do sapato para convencer o eleitor. Para ele, a posição dos candidatos que lideram as pesquisas evidência que os nomes mais conhecidos e que têm mais tempo de TV acabam na liderança dos levantamentos. “É preciso reforma eleitoral para ter tempo igual de TV aos candidatos”, diz o Djalma.

Acirrada
A disputa eleitoral em Aparecida de Goiânia está acirradíssima entre dois candidatos que disputam a segunda colocação nas pesquisas. Marlúcio Pereira (PSB) e Professor Alcides (PSDB) estão na casa dos 20% das intenções de voto e entram na última semana de campanha sem saber quem vai para o segundo turno, se Gustavo Mendanha (PMDB), que lidera com folga na intenção de voto, não vencer no primeiro.

Segundo turno
Se vai ter segundo turno ou não em Aparecida só o tempo dirá. Mas quando os adversários do primeiro colocado começam a afirmar e reafirmar todos os dias que haverá segundo turno é porque nem eles mesmos têm certeza do que estão falando. “A viabilidade de se encerrar a disputa no primeiro turno é zero”. “Com segundo turno a coisa muda”, diz Marlúcio Pereira.
Atordoado
O alerta amarelo foi acionado novamente na campanha de Iris Rezende com a divulgação da pesquisa Grupom/Rádio 730, divulgada na quinta-feira, dia 22, mostrando Vanderlan Cardoso (PSB) a apenas 6,6 pontos percentuais atrás dele. Com o resultado, o PMDB ficou atordoado e não demonstra ter condições de reagir. Já no outro lado a onda positiva toma conta da campanha e não será mais surpresa se Vanderlan ultrapassar Iris ainda no primeiro turno.

Hora errada
A campanha de Adriana Accorsi (PT) segue propositiva, mas sofre com os desgastes acumulados pela gestão do prefeito Paulo Garcia, mal avaliada pelos goianiense. Por mais que esconda sigla que ela representa, os desgastes do próprio PT também respingam na sua campanha. É uma boa candidata, mas entrou na disputa na hora errada.

Pois é!
Apesar de estarem no mesmo palanque, Vanderlan Cardoso (PSB) e Marconi Perillo (PSDB) não falam a mesma língua quando se trata das organizações sociais na gestão pública. Marconi é adepto da OSs e já as colocou na Saúde e está colocando na Educação. Já Vanderlan não concorda em ceder a gestão de órgãos públicas para essas organizações.

Polarização
A última semana de campanha em Rio Verde promete muita disputa entre Heuler Cruvinel (PSD), que aparece em primeiro lugar no último levantamento da Directa Pesquisas, com 33,5% das intenções de votos na estimulada, e Paulo do Vale (PMDB), com 29,3%. Lissauer Viera (PSB), candidato do prefeito Juraci Martins (PP), tem apenas 13,2% das intenções de voto, sem chance nestas eleições.

Que coisa
Líder nas pesquisas em Jataí, Victor Priori, candidato a prefeito pelo DEM, disse que já teria acertado a retomada das atividades da unidade produtora da Perdigão no município. Em nota distribuída à imprensa, a BRF, empresa responsável pela Perdigão, negou na quarta-feira, dia 21, que tenha tratado desse assunto com o candidato ou com o poder público municipal. E ainda negou ter plano para reabrir a unidade em Jataí.

Rápidas

Projeto de lei que que autoriza o governo de Goiás a alienar ações da Celg D será apreciado pelos parlamentares em segunda discussão e votação em plenário na sessão ordinária desta terça-feira, dia 27, da Assembleia Legislativa.
O governador Marconi Perillo vetou projeto de lei aprovado na Assembleia que regulamentava e autorizavada venda e o consumo de bebidas alcóolicas em estádios e ginásios geridos pelo Governo Estadual, nos dias de jogos de futebol.
A campanha eleitoral entra na última semana e o governador Marconi Perillo mantém a postura de não visitar município onde a sua base política tem mais de um candidato, como em Aparecida, por exemplo, o segundo maior colégio eleitoral de Goiás.
Proprietários de veículos que não quitaram o IPVA de 2016, vencido em julho, podem pagá-lo em até seis parcelas sem o acréscimo de multa pelo atraso. Nesse caso, incidem apenas os indexadores cobrados nos tributos (juros de 6% ao ano mais IGP-DI).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here