Escola de Goiânia é indicada a Prêmio Internacional

0
2942
Alunos participam de oficinas especiais para criação dos filmes de stop motion

Trabalho inovador contra o mosquito envolve novas tecnologias e conscientiza comunidade

Daniela Rezende

OA Escola Municipal Alice Coutinho, localizada na Vila Morais, promoveu no último dia 26, em frente à instituição, Mostra de Filmes de Animação sobre o mosquito Aedes Aegypti. O evento representou uma das ações de culminância de projeto, que foi indicado a participar do Prêmio Péter Murányi 2017, na categoria Educação.
Na ocasião, alunos, pais, familiares e comunidade do bairro, assistiram em um telão dois filmes em Stop Motion, desenvolvidos dentro das aulas do professor de ciências, Kleiber Pinheiro Sales, idealizador do trabalho. Também foram exibidos filmes da Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz), acerca da temática Dengue, Zika e Chikungunya.
O projeto da instituição, desenvolvido ao longo do ano e intitulado “Tecnologia e interdisciplinaridade contra o Aedes Aegypti por uma comunidade saudável”, concorrerá à premiação de R$ 200.000,00. Por meio de ferramentas tecnológicas, como o blog alicecontraaedes.blogspot.com.br, alunos da unidade educacional e moradores do bairro são conscientizados sobre o ciclo reprodutivo do mosquito para evitar sua proliferação e a transmissão das doenças.
“Um trabalho inovador que já é feito na comunidade há alguns anos e tem feito impacto positivo na qualidade de vida da comunidade escolar e bairro. A rede mundial de computadores é utilizada para divulgar o conhecimento que os alunos adquirem, associando ao desenvolvimento de uso de habilidades. Isso facilita a interlocução das informações dentro dos muros da escola e extra muro. Esperamos que a escola vença o concurso, pois merecem e desenvolvem um excelente projeto”, afirma o apoio pedagógico da Gerência de Projetos Educacionais da Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME), Marislei Brasileiro.
Luan Filipe Machado Borges, 12 anos, aluno do oitavo ano da unidade educacional, já estuda na escola desde a alfabetização e gosta das aulas de ciências.
“Já trabalhamos com muitos tipos de materiais, como massinha, isopor, tinta. Gostei de ajudar a fazer os personagens guitarristas com massinhas. Já aprendi que podemos e devemos mobilizar a comunidade para abrir os olhos sobre o lixo, água parada e cuidado com o local onde vivemos”, comenta o estudante.
Além da criação de filmes em Stop Motion e o uso do blog para documentar o trabalho, foram utilizadas como metodologias o uso de drones, oficinas, criação de jogos e outras atividades.
As ações integram as ações educativas da escola, previstas no Projeto Político Pedagógico (PPP) da instituição.

Concurso Péter Murányi
O Concurso é realizado pela Fundação Péter Murányi, que reconhece e premia trabalhos inovadores aplicados para a melhoria e qualidade de vida dos povos situados em regiões que se encontram em desenvolvimento. A Fundação, criada em 1999, já entregou 15 prêmios anuais alternados, nas áreas de saúde, desenvolvimento científico e tecnológico, alimentação e educação. Em fevereiro de 2017, os trabalhos serão julgados e a cerimônia de premiação será em São Paulo.
Para o professor Kleiber é gratificante ter o trabalho indicado para um prêmio tão grande.
“Fico feliz em saber que aquilo que vem sendo construído tem respaldo para a sociedade. Estamos concorrendo com projetos de alto nível e isso é muito importante para a escola. A SME reconhece o que vem sendo feito e isso me deixa realizado enquanto professor”, destaca.
“Eu parabenizo o professor que desenvolve esse trabalho há muitos anos na escola. Neste ano, o professor Kleiber foi mais ousado e por isso foi convidado a participar de um prêmio internacional”, ressalta a diretora da escola, Cecília Maria Ribeiro Melo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here