Grande final acontece esta semana

0
3219

Vários prêmios serão oferecidos para os 15 alunos finalistas das cinco diferentes categorias do concurso que disputarão o primeiro, segundo e terceiro lugar

Fabiola Rodrigues

O concurso de redação Goiânia na Ponta do Lápis chegou à sua grande final deste ano, que acontece no dia 22 de novembro, às 9 horas no Centro Municipal de Cultura Goiânia Ouro. Para disputar os três primeiros lugares de cada uma das cinco categorias, 15 alunos vencedores dos primeiros lugares da etapa regional foram selecionados ao terem produzidos boas redações com o tema “Educação alimentar: em busca de uma vida saudável”.
Todos os alunos que estão concorrendo vão ganhar prêmios, medalhas e certificados independentemente da classificação de primeiro, segundo ou terceiro lugar. No total, a Tribuna do Planalto distribuirá aos estudantes 10 notebooks, cinco televisores 24 polegadas, cinco smartphones; os alunos do Ensino Médio ganharão bolsas de estudos da Faculdade Sul-Americana (Fasam). O professor do aluno que vencer em primeiro lugar também ganhará um notebook.
A professora de Português Doraney Oliveira, que anualmente leva pelo menos dois alunos dela para a grande final, conta que está com boas expectativas de que este ano eles conquistarão os primeiros lugares na final do certame.
“Fico motivada assim como os estudantes, mas deixo claro para o aluno que o mais importante é o conhecimento que ele adquiriu durante o desenvolvimento da redação. Podemos ou não chegar na primeira colocação, porém digo aos alunos que já somos vencedores”, destaca a professora.
Doraney Oliveira ministra aulas de Português há 26 anos e diz que o concurso ajuda muito o aluno a desenvolver a escrita, a partir das pesquisas e leituras realizadas para elaborar os textos. Ela observa que não existe maneira melhor para aprender essa matéria.

“Para o aluno entender, ele precisa escrever e o Goiânia na Ponta do Lápis incentiva essa prática, que é muito eficaz em sala de aula. Não tem como compreender essa disciplina sem exercitar a reescrita. O concurso colabora para que os alunos aprendam nesse sentido”, observa a professora.
Helen Cristina, que estuda da Escola Municipal Professora Leonisia Naves de Almeida, localizada no Setor Morada do Sol, está entre os 15 alunos que vão disputar os primeiros lugares de cada categoria no dia 22 deste mês. A estudante ficou em primeiro lugar na categoria C, destinada a estudantes da Educação de Adolescentes, Jovens e Adultos, e conta à Tribuna do Planalto que aguarda ansiosa o resultado final.
“Já fiquei feliz com minha classificação para estar entre os melhores finalistas. Recebo essa conquista como um exemplo de superação, pois havia ficado fora da sala de aula por algum tempo. Espero ficar surpresa mais uma vez ganhando em primeiro lugar nessa etapa de encerramento”, diz.

Alimentação
Realizado pela Tribuna do Planalto em parceria com a Secretaria Municipal Educação e Esportes (SME) de Goiânia, o concurso está em sua 17ª edição e este ano trouxe um tema que busca despertar nos estudantes o gosto por alimentos mais saudáveis a partir das pesquisas que realizaram. O processo de aprendizado ficou marcado pelo desenvolvimento da criatividade e do domínio da língua portuguesa, a partir da dedicação para realização dos trabalhos.
Tainara Gomes, da Escola Municipal Virginia Gomes Pereira, que fica no Setor Santo Hilário, participa pela primeira vez do concurso e diz que mudou para melhor a maneira de se alimentar depois de escrever para a competição.
“Acredito que minha escrita e alimentação melhoraram. Já sei trocar o refrigerante por um suco natural, evito frituras e doces. Passei a comer mais frutas e legumes e aprendi que preciso cuidar da saúde do meu corpo desde nova”, diz a estudante.
Tainara considera que os estudos realizados para melhorar a redação contribuíram muito para a mudança na sua forma de se alimentar. Ela mora com tios e a avó, que não têm bons hábitos alimentares, mas vem conseguindo corrigir sua própria maneira de alimentar.
“Me alimento melhor e mais corretamente e, mesmo que minha tia faça aquelas comidas cheias de gorduras, não como mais. Acredito que será melhor para meu corpo no futuro”, relata.
Aluno da rede particular de educação, Gustavo Henrique, do Colégio Eduardo Marquez, diz que conseguiu compreender a importância de ter uma alimentação saudável através das pesquisas que realizou para elaborar sua redação.
“Fiquei entre os classificados na etapa regional do concurso. O mais importante é que aprendi como devo me alimentar e esse aprendizado vou levar para a vida toda”, relata.


Categorias do concurso

Gerente de Projetos da Tribuna, Enoel Júnior: as melhores premiações são entregues na final
Gerente de Projetos da Tribuna, Enoel Júnior: as melhores premiações são entregues na final

Os vencedores da etapa final do concurso de redação Goiânia na Ponta do Lápis serão premiados com notebooks, smartphones, televisores, bolsas de estudos, medalhas, além dos certificados. Os estudantes concorrerão de acordo com suas categorias de ensino. Entenda como será a competição na fase final.
Os alunos foram divididos por ano em que estão matriculados, para evitar grande discrepância entre os concorrentes. Na categoria A estão os alunos do 4º ao 6º ano da rede municipal. Na categoria B, estudantes do 7º ao 9º ano da rede municipal. Já na categoria C, os alunos da Educação de Adolescentes, Jovens e Adultos (Eaja) da rede municipal. Na categoria D, concorrem estudantes do 4º ao 9º ano da rede particular. E finalmente, na categoria E, alunos do Ensino Médio da rede particular
O gerente de Projetos da Tribuna do Planalto, Enoel Júnior, explica que o concurso chega em sua 17ª edição buscando cumprir sua missão primordial, que é ajudar o aluno a desenvolver a escrita e aprender mais sobre assuntos muito relevantes para a sociedade. Ele observa que os prêmios são uma maneira de estimular a participação do estudante no certame.
“Conseguimos alcançar todas as regionais da Capital com mais de 82 mil redações inscritas. Esse número é expressivo e ao mesmo tempo mostra que os alunos estão melhorando a maneira de escrever. O prêmio entregue ao estudante é somente uma forma de continuar incentivando ele a estudar, a superar seus limites” diz Enoel Júnior.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here