José Eliton deixa a Segurança Pública comemorando bons resultados

0
2363

O vice-governador José Eliton deixa a Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP) no final deste mês contabilizando bons resultados no período em que esteve à frente da Pasta. De cardo com dados preliminares divulgados na semana passada pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), do Ministério de Justiça e Cidadania, Goiás está entre os quatro estados da federação que mais diminuíram o número de homicídios este ano. De acordo com o levantamento, apenas seis unidades da federação conseguiram reduzir essa modalidade de crime. De janeiro a novembro, a redução foi de 9% em relação ao mesmo período do ano passado. Mas esse número pode melhorar ainda mais. “A expectativa do Observatório de Segurança Pública da SSPAP é de que, incluído o mês de dezembro, o índice chegue a 11%”, afirmou José Eliton. Se forem considerados os Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), Goiás conseguiu diminuir em 22,66% as estatísticas de janeiro a novembro deste ano, ante 2015. Ao analisar os dados, José Eliton destaca que na Capital a redução de crimes de homicídios foi maior ainda. “Em Goiânia, a queda é de 29,19%. Os resultados demonstram a eficácia da política de segurança pública adotada pelo governo de Goiás”. O vice-governador deixa a SSPAP para ajudar Marconi Perillo no relacionamento com os prefeitos eleitos e reeleitos este ano e na efetivação dos convênios do Estado com os municípios, já de olho na sucessão do governador em 2018.


“Nós estamos flexibilizando essas exigências porque o momento que vivemos na economia demanda a adoção de medidas que permitam, ainda que de forma parcial, uma recomposição da renda do trabalhador”

Presidente Michel Temer ao anunciar que o governo vai liberar o saque de contas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) inativas até dezembro de 2015.


Disputa acirrada
Os vereadores Clécio Alves, Wellington Peixoto e Andrey Azeredo, os três do PMDB, travam disputa acirrada para ver quem será o prórimo presidente da Câmara Municipal e o próximo vice-prefeito de Goiânia. Pelo andar da carruagem, o resultado é imprevisível.

Surpresa da disputa
Mas a mão do prefeito Iris Rezende (PMDB) pode ser sentida na disputa interna da Casa em favor de Andrey Azeredo. Já Wellington Peixoto, bem articulado internamente, tem apoio de boa parte dos vereadores. Clécio Alves tem desgastes, mas não é carta fora do baralho. Como não parece haver possibilidade de consenso entre os três, Milton Mercez (PRP), aliado de Iris, pode surpreender a acabar se elegendo.

Consenso
Já em Aparecida de Goiânia o prefeito eleito Gustavo Mendanha (PMDB) não pretende interferir na eleição para a nova Mesa Diretora da Câmara Municipal no biênio 2017/2018. Três nomes do partido também estão na disputa: Vilmar Mariano (Vilmarzinho), Gilsão Meu Povo e Arnaldo Leite. Procurado pelos três candidatos, Gustavo os orientou a buscar o consenso.

Apoio da maioria
Depois de ouvirem a orientação de Gustavo Mendanha, os candidatos aceitaram trabalhar o consenso, com preferência para Vilmarzinho, que tem apoio de 19 dos 25 vereadores de Aparecida. “Os próprios vereadores, os pares que ali ficarão no primeiro biênio, é que têm que escolher o seu par para dirigir a Câmara”, declarou Gustavo.

Estilos parecidos
Assim como acontece em Goiânia com Iris Rezende, o prefeito eleito de Aparecida, Gustavo Mendanha, mantém segredo sobre sua equipe de governo. Apesar da ansiedade de muitos correligionários, ávidos para saberem quem vai ocupar cargo na sua equipe, Gustavo mantém-se calmo, faz os últimos ajustes no projeto de reforma administrativa que o Executivo vai enviar para apreciação e votação da Câmara Municipal entre o Natal e o Réveillon. Ele pretende divulgar os nomes da sua equipe no dia 31 de dezembro.

Discrição
Prefeito eleito Iris Rezende manteve novamente a discrição na comemoração de seu aniversário, ocorrido nesta quinta-feira, dia 22 de dezembro, quando completou 83 anos. Ao contrário de anos anteriores, quando ele fazia um festão na sua chácara em Guapó, Iris recebeu cumprimentos de parentes, amigos e correligionários no escritório político, em Goiânia, durante todo o dia. À noite comemorou a data com a família.

Contraponto
O PSDB sempre usou a venda da Usina Hidrelétrica de Cachoeira Dourada em discurso contra o prefeito Maguito Vilela (PMDB) como um ato prejudicial a Goiás nas campanhas eleitorais em que o peemedebista foi candidato. Agora, o PMDB tem o contraponto ideal a esse discurso já que o governador Marconi Perillo, o principal líder do PSDB no Estado, vendeu as Centrais Elétricas de Goiás (Celg), para a italiana Enel.

Coincidência do destino
Maguito Vilela vendeu Cachoeira Dourada, em 1997, para a chilena Endesa, por algo em torno de US$ 1 bilhão de dólares. Agora Marconi Perillo vende a Celg e a parte de que vai sobrar para o Estado investir gira em torno de US$ 1, 1 bilhão de dólares. Outra coincidência é que a chilena Endesa foi adquirida pela italiana Enel, que hoje é dona da usina de Cachoeira Dourada e da Celg.

Atritos
Atritado no Planalto por ter sugerido dias atrás a renúncia do presidente Michel Temer (PMDB), a quem ajudou a colocar no cargo em substituição à Dilma Rousseff (PT), o senador Ronaldo Caiado amplia área de atrito com o deputado federal Daniel Vilela, presidente regional do PMDB, já visando sua candidatura a governador em 2018. Caiado, ligado ao prefeito Iris Rezende, quer apoio do PMDB. Daniel, que faz parte da ala dos “Vilelas” dentro do partido, também é pré-candidato a governador e não admite a hipótese aventada por Caiado.

Dificuldade de consenso
Rachado do jeito que está atualmente, entre os grupos liderados por Iris e Maguito, o PMDB de Goiás terá muita dificuldade de encontrar um consenso nas eleições estaduais em 2018. Mesmo assim, é bom frisar que os iristas e os maguitista, apesar da diferença entre eles, não aceitam apoiar candidato a governador de outro partido. s duas alas insistem que o PMDB terá candidato próprio a governador. Neste caso, só resta uma saída para Caiado: se filiar ao PMDB.

Despedida
Ana Carla Abrão Costa já se despediu dos companheiros de governo. Deixa a Secretaria da Fazenda (Sefaz) e volta a São Paulo, onde vai assessorar o prefeito eleito João Dória Júnior (PSDB). Ana Carla foi importante no processo de ajuste fiscal e manutenção do equilíbrio financeiro do Estado, mas vai embora sem deixar saudades em muitos deputados e auxiliares do governador Marconi Perillo.


Rápidas

A justiça suspendeu aumento salarial do prefeito, vice, secretários e vereadores em Niquelândia. E não faltam motivos. O Hospital Municipal teve atendimento suspenso e os professores estão com salários atrasados.
Euler Morais foi o primeiro secretário de Maguito Vilela a entregar o cargo. Ele pediu demissão na tarde de quarta-feira, dia 21, da Secretaria de Governo e Integração Institucional de Aparecida.

Cinco grandes empresas anunciaram na quarta-feira, dia 21, intenção de instalar unidades de produção e distribuição em Goiás. São elas: Coteminas, Dudalina, Bio Scie, Kamal e Farmtrac.
O investimento total das cinco empresas gira em torno de R$ 437 milhões e vão gerar 9.540 empregos. Este ano Goiás já recebeu investimentos privados que somam quase R$ 4 bilhões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here