Mesmo com a recessão econômica do País, quem busca o primeiro emprego pode começar o ano trabalhando e as vagas de estágios são as mais disponíveis

Fabiola Rodrigues

A procura pelo primeiro emprego é um dos grandes desafios dos jovens e a boa notícia é que para aqueles, estudantes que almejam ingressar no mercado de trabalho pela primeira vez, existem vagas em diferentes empresas por todo o Estado, principalmente aquelas de estágio. A recessão econômica que o País vem enfrentando é um empecilho que pode ser superado pelo estudante em busca de trabalho.
Neste momento de crise econômica e emprego em  baixa, pode parecer contraditório, mas quem tem entre 14 e 18 anos e estiver estudando pode levar vantagem. O motivo é que os patrões estão preferindo contratar estagiários e assim treiná-los para futuras contratações efetivas. O gerente regional do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), Claudio Rodrigues, diz que as chances de vagas de trabalhos para quem procura sua primeira oportunidade aumentaram 15% com relação ao mesmo período de janeiro do último ano. Ele lembra ainda que o estudante deve estar necessariamente matriculado para conquistar essas oportunidades.
“O estagiário acaba tendo chance mais rápido, pois ele será treinado alinhando teoria e prática de atividades e enquanto isso o tempo passa e lá na frente tem maior oportunidade de ser efetivamente contratado”, explica.
Deste mês até março, ocorre a 1ª Temporada de Estágios, uma das épocas com mais chances de conquistar uma colocação no mercado. Somente nesse primeiro trimestre, segundo a pesquisa realizada pelo Núcleo Brasileiro de Estágios (Nube), cerca de 32 mil novas oportunidades devem surgir em todo o Brasil. O número projeta um cenário otimista se comparado a 2016, quando ocorreu uma queda de 10,1%. Assim, em 2017, estima-se 5.600 vagas para o ensino médio e técnico com ascensão de 1,8%.
Para Claudio Rodrigues o que está acontecendo é um boom nas vagas de estágios e o estudante que deseja ter realmente o primeiro emprego deve minimamente ter domínio básico sobre informática e mostrar que está focado no que será proposto a trabalhar.
Em Goiás, entre os dias 15 e 16 de fevereiro acontecerá a segunda feira do estudante, no Centro de Convenções de Goiânia, e durante os dois dias são esperados mais de 30 mil jovens que procuram inclusive pela primeira vez uma oportunidade para trabalhar. Serão oferecidas 2,5 mil vagas de estágio e aprendizagem. Os interessados podem fazer suas inscrições gratuitas pelo site www.ciee.org.br.
O superintendente executivo do Trabalho da Secretaria Cidadã do Estado, Jaime Bueno, acredita que, mesmo com desafios para ingressar no mercado de trabalho, os jovens estão com melhores chances.
“O jovem está tendo a chance de ser melhor acompanhado para se tornar um bom profissional, o momento de crise vai passar e não adianta ter apenas vagas de emprego, mas também é necessário o profissional qualificado. Quem está disposto a aprender conquistará seu espaço”, diz Jaime Bueno,  que acompanha o trabalho do Sistema Nacional de Empregos (Sine).
Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indicam que o ano de 2016 encerrou com mais de 12 milhões de desempregados em todo o País, mas, para Jaime Bueno, as perspectivas de novas contratações dos estudantes rumo ao primeiro emprego são boas. Ele diz que as possibilidades estão aparecendo e o importante no momento é buscar qualificação para que o jovem esteja preparado.
“O estudante, principalmente no início do ano, deve ficar mais atento porque as vagas dos antigos estagiários foram encerradas e a facilidade de encontrar trabalho é maior.  Não deixem de procurar pelas oportunidades”, orienta Jaime Bueno.

Qualificação profissional
Existem algumas maneiras do jovem se prepara para ter sucesso na busca pelo primeiro emprego e este período exige mudanças de comportamentos. Buscar se qualificar é fundamental para alcançar os objetivos. Confira algumas oportunidades de qualificação existentes em Goiás:
*O Programa Jovem Aprendiz da OSCEIA encaminha jovens de 14 a 24 anos para o mercado de trabalho, oferecendo oportunidade de primeiro emprego, experiência e qualificação profissional. São necessários alguns requisitos como: ter entre 14 e 24 anos de idade (homens acima de 18 anos necessitam possuir reservista), estar estudando ou ter concluído o ensino médio e possuir toda a documentação (RG, CPF e Carteira de Trabalho). As inscrições podem ser realizadas pelo site http://aprendizosceia.com.br ou na sede da OSCEIA, localizada na Rua Dom Pedro esq. com a Rua União, Qd. 176, Lt. 10 localizado no Jardim Nova Esperança, em Goiânia.
* O Jovem Cidadão é o programa do Governo de Goiás que alia aprendizagem e inserção no mercado de trabalho, ao mesmo tempo em que estimula a continuidade dos estudos formais. Beneficia adolescentes com idade entre 16 e 17 anos e três meses, oriundos de famílias de baixa renda. E ele está presente em todos os municípios de Goiás, com participação 3.624 mil jovens atendidos atualmente.
As inscrições dos jovens de Goiânia são realizadas na sede da Secretaria Cidadã, já as do interior são feitas pelo coordenador local de cada município, e dependem do número de vagas disponibilizadas pelo Programa. Os adolescentes são contratados por intermédio da Fundação Pró-Cerrado, entidade qualificada responsável pela sua formação técnica-profissional metódica, onde recebem um curso preparatório para, em seguida, serem encaminhados para o local de trabalho. O estudante deve estar devidamente matriculado em alguma unidade escolar e possuir freqüência mensal ou ter concluído o Ensino Médio.
* O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) e outra oportunidade para o jovem e visa expandir, interiorizar e democratizar a oferta de cursos de educação profissional técnica de nível médio presencial e a distância e de cursos e programas de formação inicial e continuada ou qualificação profissional que está presente nos cursos técnicos. O telefone do Pronatec Goiânia, não é disponível, mas para mais informações sobre inscrições e vagas que são oferecidas estão disponíveis no site www.pronatecinscricao.com.br.

Veja como enfrentar uma entrevista de emprego

O estudante que procura pelo primeiro emprego precisa ser orientado de como deve se preparar para o mercado de trabalho. É preciso ter noções do que pode enfrentar pela frente com a mudança da rotina. A psicóloga Maris Eliana dá algumas orientações que podem fazer a diferença na hora de conquistar uma vaga – e ela ressalta que a atitude é um passo primordial para alcançar os objetivos.
“O estudante de até 17 anos deve ter bem claro que a vontade de conquistar seu primeiro emprego já é um grande passo. A atitude em procurar essa primeira oportunidade já coloca esse candidato em vantagem, pois chamou para si a responsabilidade de começar a escrever sua história profissional. Além disso, ele precisa ter em mente que todos os trabalhadores passaram por essa etapa, pela primeira vez”, diz a psicóloga.
Quem vai encarar a entrevista de emprego precisa ser o mais transparente possível –   lembra Maris Eliana.
“É o momento de vender-se. Então o estudante deve ter bem claro que a verdade, atenção, capacidade de ouvir, ser educado, mostrar-se confiante sem ser prepotente, tudo isso facilita na apresentação de si mesmo. E estar confiante faz toda a diferença”, completa.
A psicóloga afirma que mesmo sendo menor de idade e que esteja estudando é importante começar a trabalhar.
“É possível conciliar o trabalho e estudo. Aliás o senso de responsabilidade, a valorização do dinheiro aumenta quando aceita-se esse desafio. Para não ter prejuízos com esta escolha é fundamental gerenciar bem o tempo para não acumular diversas tarefas e ter claras as prioridades para conseguir bem-estar durante a rotina”, conclui Maris Eliana.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here