RedMob responde Tribuna por nota

0
937

O RedeMob Consórcio enviou, por meio de sua assessoria de imprensa, uma nota a respeito da reportagem que denuncia esta semana a exploração de mão de obra de dependentes químicos por um pastor foragido da justiça que mantém casa de recuperação em Aparecida de Goiânia.

Leia a nota na íntegra:

“De acordo com o art. 35 do Regulamento Operacional da RMTC (ROT) não é permitida a presença de pessoas que comprometam a tranquilidade e a segurança do demais passageiros dentro dos veículos do transporte coletivo da Região Metropolitana de Goiânia. Ainda de acordo com o documento, não é permitida comercialização de produtos de qualquer natureza ou de pedintes (Item XX, art. 49). Todos os motoristas da Rede Metropolitana de Transportes Coletivos (RMTC) são treinados e orientados com relação a essas diretrizes. 

Todos os esforços estão sendo feitos para coibir este tipo de prática no transporte coletivo de forma a proporcionar aos clientes maior conforto e segurança em suas viagens. O RedeMob Consórcio pede o apoio da população para que faça denúncias pelo WhatsApp através do número 9.8591-8952 sempre que houver a suspeita de algo ilegal dentro dos veículos. As ocorrências são encaminhadas direto para o posto de atendimento dentro do Centro Integrado de Inteligência Controle e Comando (CIICC) da Secretaria de Segurança Pública (SSP).

A parceria entre o RedeMob Consórcio com a SSP foi iniciada em 2014 e até novembro de 2016 já recebeu e encaminhou às autoridades policiais 11.752 denúncias que resultaram em mais de 435 detenções.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here