Desenvolvimento da região metropolitana é tema de encontro realizado em Aparecida

0
425
Fotos: Paulo José

Evento foi proposto pela Sudeco e realizado em parceria com a Prefeitura.

Aparecida de Goiânia, 07 de fevereiro de 2017 – Aparecida de Goiânia é a quarta cidade a sediar um dos encontros municipais promovidos pela Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco). O evento intitulado “Diálogo para o Desenvolvimento da Região Metropolitana de Goiânia” está sendo realizado nesta terça-feira (07), na sede da Associação Comerical e Industrial de Aparecida (Aciag), e se estenderá por toda a tarde. Prefeitos e secretários de desenvolvimento dos 20 municípios da região metropolitana participam do encontro, que é realizado pelo Governo Federal – a Sudeco é vinculada ao Ministério da Integração Nacional –, em parceria com a Prefeitura de Aparecida e Sebrae-GO.

O objetivo é apresentar os serviços oferecidos pela Sudeco, além de levantar as demandas da população e da classe empresarial do Centro-Oeste. Neste caso, da região metropolitana. A escolha por Aparecida para sediar o evento se deu pelo grande destaque que a cidade vem tendo no cenário nacional. “Aparecida hoje não é mais quadjuvante no Estado. Somos percursores do desenvolvimento e canal de desenvolvimento aqui em Goiás. Justamente por isso a Sudeco veio para Aparecida, pelas nossas potencialidades”, destacou o prefeito Gustavo Mendanha.

Ao longo de todo o evento, os participantes estão recebendo orientações importantes para a captação de recursos, por meio de palestras sobre o Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) e sobre o Fundo de Desenvolvimento do Centro-Oeste (FDCO), que serão ministradas por técnicos da Sudeco, representantes do Sebrae e Banco do Brasil. A Prefeitura de Aparecida também apresentou seus projetos de sucesso e o contexto de criação de uma estrutura técnica para realizar a captação de recursos. Essa apresentação foi feita pelo ex-prefeito Maguito Vilela.

“Falamos da captação de recursos, projetos e como nos apresentarmos em Brasília. É fundamental que todos os prefeitos possam apresentar os projetos prioritários de suas cidades, mas é preciso estar preparado para isso. Então mostramos o sucesso que Aparecida teve, apresentando bons projetos, no momento adequado, e acompanhando a tramitação deles até a fase de captação de recursos. As entidades que defendem os municípios, que são a FNP, a Associação Brasileira de Municípios e a Confederação Nacional de Municípios, também podem dar um suporte importante, além da Sudeco, que surgiu justamente para ajudar os municípios do Centro-Oeste e hoje tem recursos que os municípios podem pleitear”, explicou Maguito Vilela.

“A Sudeco tem vários serviços, várias emendas parlamentares, programas que auxiliam e muito os municípios. Em Aparecida, um exemplo de obra executada em parceria é a Praça da Matriz, e também a praça do Parque Trindade. Além disso, estamos organizando convênios e buscando apoio para os arranjos produtivos locais, que são as APLs. Ou seja, a superintendência abre portas para a captação das prefeituras e também para o pequeno, médio e grande empresário”, reiterou a secretária de Projetos e Captação de Recursos de Aparecida de Goiânia, Valéria Pettersen.

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Aparecida de Goiânia, Ozair José, reiterou o papel de Aparecida para os demais municípios. “Aparecida é uma grande referência para Goiás e para o Brasil, e está se tornando para o mundo. Então um evento dessa magnitude, é muito importante. Através das palestras e do conhecimento que o próprio município de Aparecida e demais órgãos oferecerão aos municípios, eles poderão, de forma organizada, abrir o espaço para buscar recursos e fazer investimentos”, sublinhou o secretário.

Desburocratização de processos para financiamentos

Além de informar sobre os serviços oferecidos pela Sudeco, o superintendente da Sucedo Antônio Carlos Nantes de Oliveira, que assumiu o cargo há apenas quatro meses, enfatizou que seu grande desafio é desburocratizar os processos para aquisição de financiamentos pelos Fundos.

“É importante que o Banco do Brasil facilite os trâmites, o que muitas vezes não acontece”, afirmou. Ele exemplificou que muitas vezes um empréstimo demora até dois anos para ter um empréstimo liberado. “Hoje temos um contingente de R$ 13 milhões de desempregados e a Sudeco deve ser um agente fomentador para governos e empresas. Mas é preciso resolver essa questão. Em 2016, sobraram (não foram acessados pelos empresários), quase R$ 3 bilhões do FCO. Hoje, o FCO tem R$ 10 bilhões para serem oferecidos aos empresários de todos os setores, mas há demora do Banco do Brasil na liberação”, frisou.

Segundo ele, a solução para o problema é a instalação do Banco de Desenvolvimento do Centro-Oeste, já legamente proposto pelo dispositivo § 11 do Art. 34 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias (ADCT). Para sua implementação, no entanto, é necessária a aprovação de dois projetos de lei, de autoria da senadora Lúcia Vânia (GO) e do deputado Dagoberto Nogueira (MS), que dispõem sobre a instalação e funcionamento do banco e que tramitam no Congresso Nacional.

A ideia é ter mais uma opção de instituição financeira para reduzir o prazo de aprovação dos financiamentos pelo Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO), especialmente para pequenos e médios empresários. Por isso, a atuação da Sudeco nesses encontros tem sido no sentido de mobilizar os gestores a cobrar dos 53 parlamentare (12 senadores e 41 deputados federais) a rápida tramitação dessas duas propostas. “Além disso, queremos atrair para o debate todas as forças políticas, bem como o meio empresarial de todos os setores da economia regional”, esclareceu.

PRESENÇAS – Ao todo, a Sudeco espera realizar 25 reuniões em municípios da região Centro-Oeste. As cidades de Niquelândia (GO) e Costa Rica (MS) já sediaram o evento. Em Aparecida, a participação de gestores foi grande e incluiu o prefeito de Goiânia, Íris Rezende, que ao se pronunciar elogiou a gestão do ex-prefeito Maguito Vilela. “Maguito deu uma verdadeira lição administrativa para Goiás e para todo o país. O município tem hoje propriedade para sediar esse evento e servir de exemplo. Em Goiânia, vamos aplicar tudo o que for discutido aqui hoje”, afirmou o peemedebista.

Além de Iris Rezende, participaram do encontro o presidente da Aciag, Osvaldo Zilli; a deputada estadual, Isaura Lemos (PCdoB); o deputado federal, Daniela Vilela (PMDB); o fundador da Sudeco, Renê Pompeo de Pina; o deputado estadual José Nelto (PMDB); todos os secretários da administração de Aparecida de Goiânia; o superintendente de Micro e Pequenas Empresas de Aparecida, Elson Dias; o diretor de Indústria e Comércio, Hans Miller; vereadores e empresários que atuam hoje em toda a região metropolitana.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here