Alimentação saudável já!

0
838
Educandos da Escola Municipal Recanto do Bosque são beneficiados pelo Google

Projeto Horta Escolar é desenvolvido na rede municipal de ensino com o objetivo de incentivar a prática do plantio e consumo de orgânicos

Lívia Máximo

Mais um ano letivo começou e o projeto Horta Escolar já está a todo vapor nas escolas e centros municipais de Educação Infantil (Cmei) de Goiânia. Com a equipe técnica da Gerência do Programa de Alimentação Escolar não tem “tempo ruim”. É oficina de plantio de manhã e a tarde, com música, brincadeiras e muito aprendizado sobre o cultivo e consumo de verduras e hortaliças.
Atualmente 213 unidades educacionais fazem parte do projeto e possuem hortas, sejam elas em modelos tradicionais com canteiros no chão, ou em pneus reciclados. Na Escola Municipal Georgeta Rivalino Duarte, localizada na Vila Mauá, a horta é o xodó dos alunos e professores. “O projeto desperta o interesse pela criação de hortas, fornece o conhecimento teórico e prático, além de contribuir com a merenda diária incrementada com alimentos orgânicos saudáveis”, afirmou a diretora da escola Olineide Ferreira Furtado.
Por lá, quem sempre faz questão de participar das ações do projeto é aluno Kauê Rodrigues Santos, 8 anos. Ele já aprendeu a preparar o solo antes do plantio e sabe o quanto é importante comer bem. “Eu cuido da horta para melhorar a nossa alimentação”, disse.
A merendeira da escola Maria Wisleide é uma das responsáveis pelo preparo do almoço e lanche das crianças. Para ela, o projeto Horta Escolar ajuda muito no dia a dia. “Além de ensinar as crianças, a horta deixa a comida mais saborosa, com um gostinho especial, pois são os alunos que plantam e colhem com a nossa ajuda, é claro”, declarou.
E no Cmei Jardim Guanabara III, os pequenos não ficam de fora. Quando é dia de horta, todos se animam. “Eu gosto muito de cuidar da horta do Cmei. Fazemos um buraquinho na terra e plantamos a mudinha, colocamos terra por cima. Depois vem a chuva e molha, depois vem o sol que faz brotar a plantinha. A gente sempre fica vigiando pra não deixar ter formiga”, contou Felipe Caldeira Silva, 5 anos.
“É um momento sempre muito aguardado, principalmente pelas crianças, mas nós educadores também gostamos muito do projeto. A equipe que vem da SME canta, toca instrumentos, conta histórias e fala de uma forma simples e divertida sobre ter uma alimentação saudável. As crianças ficam realmente encantadas”, completou Érica Melhorim, diretora do Cmei.

Trabalho feito com amor
Desde 2006, Nestor Valverde é apoio técnico e um dos coordenadores do Horta Escolar pela Gerência do Programa de Alimentação Escolar. Junto com uma equipe de profissionais dedicados, ele tem boas expectativas para mais um ano de muito trabalho nas unidades educacionais. “Vemos a resposta de nossas ações na satisfação das crianças em aprender, entender o processo do plantio até a colheita com as plantas crescidas. Então, é gratificante acompanhar esse processo da terra até o prato. Esperamos que seja mais um ano de várias oficinas realizadas com sucesso e muitas hortas pela rede municipal”, comentou.
Ainda de acordo com o coordenador, os momentos nas escolas e Cmei são lúdicos e envolvem todas as crianças e os servidores. “Antes do plantio de fato, nós fazemos uma pequena palestra sobre a importância de comer bem, cantamos músicas e dançamos algumas coreografias. As crianças adoram, e a maioria já conhece. Então, é um momento bem divertido e rico vivenciado visitada”, concluiu Nestor.

A instituição que quiser aderir ao Horta Escolar ou agendar a Oficina de Plantio pode entrar em contato com equipe pelo telefone 3524-8947.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here