O governador Marconi Perillo comandou nesta quarta-feira, dia 22, reunião do programa Goiás Mais Competitivo e Inovador (GMCI), no Palácio Pedro Ludovico Teixeira (PPLT), em Goiânia. Na série de encontros temáticos, este serviu para discutir o plano de investimentos para manutenção e reconstrução de trechos da malha viária de Goiás. Em princípio, o Estado terá pelo menos R$ 1,3 bilhão para serem aplicados nas rodovias goianas até o fim de 2018. Este valor, de acordo com o governador, ainda pode ser incrementado, dependendo de fontes de recursos consideradas “orgânicas”, como multas aplicadas aos veículos pesados que trafegam com sobrepeso nas GOs.

Na Sala de Situação do PPLT, os secretários Luiz Maronezi (Desenvolvimento Econômico), Jayme Rincón (Agetop), representantes da Sefaz e Segplan, e também servidores do grupo dos Executivos Públicos, discutiram com o governador os parâmetros dos recursos que serão destinados para a malha viária nos próximos dois anos. Para este ano, ficaram definidos investimentos de R$ 300 milhões para reconstrução de rodovias e mais R$ 300 milhões para manutenção.

Em 2018, serão R$ 300 milhões para manutenção e R$ 400 milhões na reconstrução. “O que for mais urgente, vamos atacar agora – claro que a manutenção tem que atacar o Estado inteiro – e focar o que é mais importante para a economia e para o escoamento. E a reconstrução para o que for mais urgente”, determinou o governador. Para a definição das prioridades, foi apresentado um estudo da malha viária realizado pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT).

Entre as rodovias apontadas pela força-tarefa do GMCI para receber os recursos, duas foram destacadas pelo governador como prioritárias. A GO-309, entre Pires do Rio e Caldas Novas, e a GO-173, entre os municípios de Santa Fé de Goiás e Britânia. Marconi determinou também que fossem apontadas as origens de todos os recursos do Plano de Investimentos das rodovias.

Luiz Maronezi avaliou a reunião como pragmática. De acordo com ele, é louvável a identificação dos gargalos para o aquecimento da economia, por meio da otimização da malha viária, e a definição imediata das soluções: “É muito importante, governador, a iniciativa de unificar as governanças do Inova Goiás e do Movimento Goiás Mais Competitivo”. Alexandre Baldy afirmou que este tipo de encontro deveria ser implantado no governo federal. “Esse modelo de gestão promove celeridade e o envolvimento de todos os agentes”, observou o deputado.

Gabinete de Imprensa do Governador de Goiás

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here