Arábia Saudita quer ampliar relações comerciais com Goiás

0
736

P6-2 Marconi na Arábia Saudita 2.3.17 1Investidores locais e de países europeus demonstraram interesse em investir em novos mercados, como o goiano

Em visita na tarde de quinta-feira passada, dia 2, à propriedade do príncipe Muqrin Bin Abdulaziz Al Saud, em Riade, o governador de Goiás, Marconi Perillo, recebeu mais uma sinalização de que o governo da Árabia Saudita está interessado em ampliar as relações comerciais com Goiás. As declarações de interesse em concretizar investimentos no Estado foram dadas pelo príncipe a Marconi e à delegação goiana, em uma fazenda de sua propriedade nos arredores de Riade, capital da Arábia Saudita, onde o Governo goiano realiza Missão Oficial.
A comitiva goiana realizou a visita a convite do próprio príncipe Muqrin Bin Abdulaziz Al Saud, que apresentou dados sobre a economia saudita, discorreu sobre os investimentos que o país tem interesse em fazer, e afirmou que o governo da Arábia Saudita pretende aprofundar o contato com o Governo de Goiás. Na ocasião, Marconi falou das potencialidades turísticas e econômicas de Goiás, enfatizando a sua localização estratégica no Centro-Oeste do Brasil.
“O governo da Arábia Saudita demonstrou muito interesse pela economia de Goiás, pelo agronegócio e pela atuação do governo goiano na área de energia e pelas obras para modernização da infraestrutura logística, que tornaram Goiás mais competitivo no País em função de sua localização estratégica”, destacou Marconi no encontro com o príncipe.
O governador esteve na propriedade do príncipe Muqrin acompanhado pelo presidente da Assembleia Legislativa, José Vitti; pelo secretário Assuntos Internacionais, Isanulfo Cordeiro; e pelo assessor de imprensa, João Bosco Bittencourt. Acompanharam também o presidente do Fórum Nacional Sucroenergético, André Rocha; o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), Pedro Alves; e o vice-presidente da Saneago, Elie Chidiac. O embaixador do Brasil na Arábia Saudita, Flávio Marega, acompanhado da mulher, Cláudia Marega, também participou do encontro.

Sobre o príncipe
Muqrin bin Abdulaziz Al Saud é um membro da Casa de Saud e ex-diretor-geral da Al Mukhabarat Al A’amah, a agência de inteligência da Arábia Saudita entre 2005 e 2012. Em julho de 2012, o príncipe Muqrin foi apontado pelo rei Abdullah bin Abdul Aziz Al-Saud como conselheiro do monarca e enviado especial com status de ministro de Estado.
Em fevereiro de 2013, foi nomeado como vice-primeiro-ministro do país. Em 27 de março de 2014, foi indicado para ser o segundo na linha sucessória do trono saudita, atrás do seu irmão Salman bin Abdalaziz Al Saud. Com a morte do rei Abdallah e a ascensão de Salman como monarca do país, Muqrin permaneceu durante três meses como o herdeiro presuntivo.

Diretores de fundo soberano se impressionaram com o Estado

Ainda durante a Missão Oficial, o governador Marconi Perillo participou, no 26 de fevereiro, em Abu Dhabi, de reunião com investidores dos Emirados Árabes. Na pauta, que fez parte do primeiro compromisso da Missão Comercial do Governo ao Oriente Médio, a apresentação das potencialidades de Goiás, como a infraestrutura logística, oferta de mão de obra qualificada e demais predicados que colocam o Estado entre os principais do Brasil para atração de investimentos.
Os principiais produtos exportados pelo Estado, com ênfase no agronegócio, e o Consórcio Brasil Central também foram temas da apresentação realizada pelo governador. Embaixador do Brasil nos Emirados Árabes, Paulo Cesar de Vasconcellos declarou ao final da explanação que os diretores do maior fundo soberano do mundo, o Abu Dhabi Investment Authority (ADIA), ficaram “impressionados com os dados do estado de Goiás”.
Vasconcellos disse que os investidores teceram comentários positivos sobre o bloco formado pelos estados que compõem o Consórcio Brasil Central, presidido por Marconi. De acordo com o embaixador, tratativas foram iniciadas para que estudantes goianos possam estudar no país, com bolsas de estudo no Masdar Instituto de Ciência e Tecnologia (MIST).
Na avaliação do presidente da Fieg, Pedro Alves de Oliveira, da comitiva goiana, a expectativa é que a missão comercial redunde na atração de investimentos para o Estado.
“Hoje iniciamos mais uma missão de extrema importância para Goiás. A expectativa é que a gente possa colher bons frutos que tragam benefícios para a economia e o desenvolvimento do Estado”, afirmou. “Goiás é visto como uma oportunidade de negócio para o mundo inteiro e essa é uma oportunidade para avançarmos nos mercados internacionais”, projetou.
O presidente da Assembleia Legislativa, José Vitti, disse que a prospecção de investimentos é uma marca das gestões de Marconi Perillo. “Uma característica forte do governo Marconi sempre foi essa de poder vender nosso Estado para fora do País. Tenho certeza que  Legislativo e Executivo trabalhando juntos vão mais uma vez concretizar uma grande missão aqui no Oriente Médio”, afiançou.

Investidores locais também têm interesse em parcerias com goianos

Na manhã do dia 2, o governador Marconi Perillo e a delegação goiana participaram de reuniões com investidores e diretores de empresas locais, como a ARAB Engineeers, representada pelo diretor Ali Saleh AlBarrak, uma das empresas mais bem ranqueadas do mundo na fabricação e distribuição de componentes para a área de energia elétrica. O objetivo do encontro liderado por Marconi foi buscar a prospecção de investimentos da empresa em Goiás.
A ARAB é reconhecida pela qualificação da mão de obra de seus engenheiros e pelo fornecimento de produtos de fontes respeitáveis, cumprindo com exímia adequação os padrões internacionalmente reconhecidos e da mais alta qualidade e confiabilidade. A Missão Oficial na Arábia também está servindo para que a delegação goiana estabeleça diálogo com embaixadores e autoridades de outros países.
Dirigentes da empresa Saudi Services For Electro Mechanic também estiveram no encontro. São grandes companhias que investem capital em todas as partes do mundo, principalmente na área de infraestrutura e energia.
“Continuamos ampliando os contatos e mostrando aos investidores e empresários que Goiás é um Estado viável e com a economia em franco crescimento”, disse Marconi.
Pela manhã, Marconi recebeu também o embaixador da Irlanda na Arábia Saudita, Tony Cotter. No encontro, Tony Cotter situou que seu país tem interesse em expandir as relações comerciais com o Brasil e estava ali para conhecer mais de perto as possibilidades de investimento em Goiás.

Açúcar e etanol
No dia primeiro, quarta-feira, a Missão Comercial do Governo de Goiás ao Oriente Médio acumulou mais um resultado positivo: investidores sauditas demonstram interesse em apostar na expansão do etanol e do açúcar no Brasil. A economia da Arábia Saudita vive um momento de expansão e busca maior presença no cenário econômico mundial.
Em extensa agenda de reuniões em Riade, o compromisso da agenda de trabalho do governador e da delegação de autoridades e empresários foi na multinacional de energia ABB, para a prospecção de investimentos e parcerias para transferência de tecnologia. A agenda de trabalho na Arábia Saudita inclui ainda reunião de trabalho do governador e da delegação em dos fundos soberanos do País.
O presidente-executivo dos sindicatos da Indústria de Fabricação de Etanol e Açúcar do Estado de Goiás (Sifaeg/Sifaçúcar) e do Fórum Nacional Sucroenergético, André Luiz Baptista Lins Rocha, avaliou com “ótima reunião” a que participou com o governador Marconi Perillo e investidores sauditas, em Riade:
“Eles manifestaram interesse em investir em na expansão da indústria sucroenergética brasileira”.
Ainda ontem, em Riade, o governador Marconi Perillo e a delegação da Missão Comercial do Governo de Goiás ao Oriente Médio se reuniram com a direção da Abdulaziz Alsaghyir, companhia que atua no fortalecimento financeiro de diversas empresas ao redor do mundo. Marconi apresentou as potencialidades da economia goiana, com destaque para o agronegócio e a indústria, e detalhou o programa de privatizações em andamento no Estado.
Ele e a delegação de Goiás foram recebidos pelo diretor de operações da Abdulaziz Alsaghyir Holding, Nazar A. Alsaghyir. O executivo explicou que a companhia, criada em 2009 com o objetivo de colaborar com o fortalecimento e crescimento de outras empresas, tem interesse prioritário por investimentos em indústria, varejo, petróleo e gás, imóveis, construção civil, comunicações, alimentação, programas de privatização e obras de infraestrutura.
O governador afirmou que o Estado de Goiás está aberto aos investimentos estrangeiros voltados para o desenvolvimento da economia e da infraestrutura do Estado. Ele citou, entre outras prioridades, o trem da passageiros Goiânia-Brasília e o Aeroporto de Cargas de Anápolis.
“Voltaremos em breve à Arábia Saudita para dar continuidade a essas conversações e as manteremos no Brasil através de nossas representações”, disse Marconi.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here