Marconi articula duplicação da BR-153

0
678

Marcione Barreira
marcionebarreira@gmail.com

Desde que a operação Lava Jato acertou o coração das empreiteiras, vários serviços federais que dependiam delas foram paralisados. A empresa Queiroz Galvão, que é responsável pelos investimentos na BR-153, alega não ter condições para realizar investimentos e manutenção na rodovia, que corta Goiás de norte a sul. A questão fez com o que o secretário especial do Programa de Parcerias de Investimentos, Adalberto Santos de Vasconcelos, viesse a Goiânia, onde se encontrou com o governador Marconi Perillo e discutiram o problema. Um meio termo tem sido discutido no âmbito do Governo Federal para que uma empresa americana assuma a BR e duplique a pista o mais rapidamente possível. “Teremos uma resposta em poucos dias. Já tratamos desse assunto com a ANTT [Agência Nacional de Transportes Terrestres] e em breve teremos uma solução para o impasse”, afirmou o secretário. Consta no acordo entre Queiroz Galvão e governo federal que a empreiteira duplicasse toda a extensão da rodovia no prazo máximo de cinco anos, entretanto, quase metade do tempo já passou (dois anos) e nenhum serviço foi realizado. Segundo a empreiteira, o BNDES não liberou recursos pelo fato de a empresa estar sob investigação da operação Lava Jato. Como forma de pressionar, pela troca e pela agilidade, o governador Marconi Perillo destacou que a empresa americana, caso assuma, precisa realizar os investimentos o mais rápido possível. No entanto, a companhia quer mais cinco anos de prazo para promover o serviço. O governo estadual pede três anos.


“O argumento de superávit na Previdência é falacioso, usa todas as receitas vinculadas à seguridade social e Previdência para cobrir só as despesas com a Previdência, o que gera um superávit de R$ 100,1 bilhões”

Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, em resposta às críticas à reforma da Previdência


Rápidas

O governador Marconi Perillo foi recebido pelo presidente Michel Temer no Palácio do Planalto na última quinta-feira, 9.

Marconi apresentou a Temer proposta para a construção do trem de Passageiros Goiânia-Brasília.
Jardel Sebba, novo chefe de Gabinete do Governador, tem recebido frequentes visitas em seu novo posto.

O Procon Goiás promove, de 13 a 17 de março, a Semana do Consumidor com mutirão para negociação de dívidas.


CEIs na Câmara
Começaram a ser definidos os nomes dos vereadores que vão compor as Comissões Especiais de Inquérito (CEI) da Câmara Municipal de Goiânia. O vereador Welington Peixoto (PMDB) será o representante titular do bloco Juntos por Goiânia na CEI da Secretaria Municipal de Trânsito.

Sem líder
Já estamos no terceiro mês de gestão do prefeito Iris Rezende (PMDB) e até hoje ele não conta com um líder na Câmara Municipal. Parece que o prefeito não está preocupado com isso. O secretário de Governo, Samuel Almeida, disse a O Popular esta semana que a escolha não entrou sequer na lista de prioridades.

Qualificação
A Câmara Municipal de Goiânia promove este mês cursos de capacitação para estagiários e servidores do legislativo goianiense. Entre outras ações os integrantes da casa serão orientados sobre as atividades de cada unidade administrativa.

Inclusão
O deputado estadual Francisco Junior (PSD) apresentou projeto de lei na Assembleia Legislativa criando a Política Estadual de Proteção aos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista. O objetivo é promover a inclusão e integração dos autistas na sociedade.

Isenção tributária
Por iniciativa do deputado estadual Humberto Aidar (PT), tramita na Assembleia Legislativa projeto que trata de isenção da carga tributária do ICMS sobre equipamentos de adaptação, acessibilidade e locomoção para pessoas com deficiências físicas, mentais e visuais.

Verba da Celg
Em reunião na semana passada com o vice-governador José Eliton, vários prefeitos revelaram que vão utilizar no setor de infraestrutura a verba proveniente da venda da Celg. Entre os setores que receberão investimentos das prefeituras estão saúde (construção de hospitais) e infraestrutura (pavimentação asfáltica).

Foco em 2018
Na reunião com o vice-governador estavam, entre outros, os prefeitos de Trindade, Porteirão, Guapó, Corumbaíba, Bela Vista, São Simão, Abadia de Goiás, Itapaci, Alvorada do Norte e Rianápolis. Os encontros também têm sido importante ponte entre Eliton e o interior do estado com vistas a 2018.

Dengue
Apesar do período chuvoso, o que pressupõe maior facilidade para a proliferação do mosquito transmissor da dengue, Goiânia registrou queda no número de casos de zika e dengue. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, na comparação entre os dois primeiros meses do ano passado, os casos foram reduzidos em 82,40%.

Prevenção
A Secretaria Municipal de Saúde afirma que vem intensificando o trabalho da Operação Cata Pneus, além de visitas rotineiras de conscientização e orientação aos moradores. No ano passado foram registrados aproximadamente 63 mil casos de dengue em Goiânia, com 14 óbitos.

Cidadão Goiano
O deputado federal Paulinho da Força (SD/SP) recebeu na Assembleia Legislativa o título de Cidadão Goiano. A iniciativa partiu do deputado Henrique Arantes (PTB). A solenidade contou com a presença do deputado federal Jovair Arantes (PTB), próximo de Paulinho da Força no Congresso Nacional.

Elogios
Jovair Arantes, aliás, elogiou o novo cidadão goiano, ressaltando sua postura parlamentar e flexibilidade política. “Ele é um sindicalista político, há uma diferença muito grande entre os dois, mas ele consegue fazer um mix muito importante para as duas funções”, declarou.

Prestígio
A solenidade contou com importantes nomes das esferas nacional e estadual. Entre eles o vice-governador José Eliton, o deputado federal Daniel Vilela (PMDB), Lucas Vergílio que pertence ao mesmo partido de Paulinho da Força, além de Sandro Mabel (PMDB), assessor especial do gabinete do presidente da República.

Oposição na Assembleia
O deputado estadual José Nelto (PMDB) criticou o governo estadual com relação às dívidas da Saneago e a venda da Celg. O parlamentar afirma que a dívida da empresa seria de R$ 1,18 bilhão e que nem os valores da venda da Celg pagariam a dívida da empresa de saneamento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here