Atendimentos pediátricos quase triplicaram no Hugol

0
1841

A pequena Shaira Aparecida, de 9 anos, ficou internada na Pediatria do Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol) por mais de 40 dias, vítima de queimaduras em grande parte do corpo depois de sofrer um acidente com álcool na cozinha de casa.

O hospital realizou 4.598 atendimentos de urgência e emergência durante 18 meses para crianças com 0 a 12 anos incompletos de idade, no período de julho de 2015 a dezembro de 2016. Os atendimentos pediátricos quase triplicaram no comparativo do segundo semestre de 2015 (817 atendimentos) com o mesmo período em 2016 (2.271 atendimentos).

Para a mãe de Shaira, Ana Lúcia da Silva, essa situação foi uma experiência traumática que possibilitou um aprendizado. “Eu aprendi que quanto mais cuidado, mais ainda temos que ter e que sempre que puder, estar por perto, não tirar os olhos. Álcool eu jamais terei novamente em casa, pois ela só foi um minutinho dentro de casa. É algo que a gente nunca imagina que vai acontecer”, explica. Apesar de já ter recebido alta, a criança continua sendo paciente do hospital em retornos ambulatoriais programados, para acompanhamento por especialistas e realização de curativos.

Procedimentos cirúrgicos
Dos 20.520 procedimentos cirúrgicos realizados pelo Hugol, de julho de 2015 a dezembro de 2016, 3.162 são de procedimentos na especialidade de cirurgia plástica reparadora, representando cerca de 15% da demanda cirúrgica do hospital. Dos atendimentos aos pacientes queimados, nesse mesmo período, 71% foram dedicados a adultos e 29% a crianças.

De acordo com o supervisor médico da Pediatria do Hugol, Elísio de Castro, a queimadura é devastadora, produzindo sequelas funcionais, estéticas e psicológicas com alta taxa de mortalidade. Esses acidentes ocorrem, em sua maioria, no ambiente doméstico. A primeira atitude quando da ocorrência de uma queimadura é acionar a emergência, Samu e Corpo de Bombeiros. Como uma medida inicial, recomenda-se somente lavar a área com água fria. Não pode ser aplicado nenhum outro produto na região da queimadura, com risco de agravamento da lesão”.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here