HGG passa a ser referência em transplante renal

0
1338
Leonardo Vilela, secretário de Saúde: hospital é capacitado

O Serviço Estadual de Transplantes Renais do Hospital Alberto Rassi (HGG) prevê o aumento de pelo menos 70% na quantidade de transplantes realizados em Goiás. A novidade foi lançada na sexta-feira, dia 17, pelo secretário estadual de Saúde, Leonardo Vilela, em solenidade no auditório do HGG. Com a medida, a unidade passa a ser de referência estadual na realização de transplantes renais.
O Governo de Goiás assinou um termo aditivo com o Idtech, organização social que administra a unidade. O aporte, no valor mensal de R$ 300 mil, será direcionado à aquisição de material, equipamentos fundamentais para realização dos transplantes e contratação de equipe de especialistas na área. O evento contou com a presença de representantes do Idtech, da diretoria do HGG e de profissionais da SES-GO, entre os quais componentes da Central de Transplantes. Em pronunciamento, Leonardo Vilela destacou que o HGG é dotado de infraestrutura e equipe de profissionais altamente especializada, o que o avaliza o serviço para ser uma unidade de referência em transplantes renais.
Além disso, Leonardo disse que o HGG tem o certificado nível 2 concedido pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), o que atesta a qualidade do trabalho oferecido à população. Com a implantação do Serviço Estadual de Transplantes Renais, a SES-GO pretende realizar neste ano pelo menos 60 procedimentos a mais do total realizado no ano passado. Só em março, 6 pessoas já foram contempladas com o transplante renal. Em 2016 foram efetivados 84 procedimentos desta natureza, enquanto em 2015 foram feitos 85.

Hemodiálise
Dados da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos mostram que em Goiás existem 3.579 pacientes em diálise (nome que se dá a qualquer procedimento que promova a filtragem do sangue) . Destes, 84% são usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Atualmente, 232 pessoas estão na fila por um transplante renal. Os transplantes renais podem acorrer, também, entre vivos.
O diretor-técnico do HGG, Rafael Nakamura, assinalou que o avanço na realização de transplantes de rins vai melhorar a qualidade de vida das pessoas que sofrem de insuficiência renal e que têm de fazer a hemodiálise três vezes por semana.
A realização de transplantes, conforme o diretor técnico, também proporciona economia ao Estado, tendo em vista que as sessões de hemodiálise têm custo elevado. Existe a expectativa de futuramente o HGG realizar, também, transplantes de fígado e de pâncreas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here