Servidores da rede municipal de Goiânia entram em greve

0
713
Professores pedem melhoria salarial

Professores e funcionários da rede municipal de educação de Goiânia entraram em greve na terça-feira, dia 11. Para marcar o início da paralisação, eles realizam um ato pela manhã em frente à Catedral Metropolitana, no Centro. A categoria pede valorização profissional e melhorias físicas nas escolas.
O coordenador do Sindicato dos Servidores da Educação de Goiânia (Simsed), Antônio Gonçalves, afirmou que mais de 100 das 361 escolas e Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis) já aderiram à greve. Já a Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME) alega que a paralisação atingiu apenas 8% das unidades, o que corresponde a 29 instituições.
A greve foi definida em assembleia realizada no dia 6 de abril.
“A educação está um caos. Faltam professores e funcionários. Em algumas escolas há um revezamento para dispensar alunos, porque não tem servidor”, diz Antônio Gonçalves.
A categoria também luta por reajuste salarial. “O reajuste do MEC (Ministério da Educação e Cultura) para o piso dos professores é de 7,64%, mas a prefeitura deu apenas um reajuste de R$ 7, o que corresponde a 0,34% do valor. É um absurdo, porque não cobre nem a inflação”, alega Gonçalves.
A professora municipal Tatiane Crispim destaca a importância da profissão. “Há muito tempo lutamos para manter direitos que estão sendo retirados aos poucos. Professor já é tão desvalorizado, se não lutarmos, a situação vai ficar ainda pior. E vivemos uma situação de extremos: dentro de sala, somos admirados pelos alunos, mas nenhum deles querem ser professores”, desabafa.
A SME informou, em nota, que, mantém “diálogo constante com as representações sindicais legalmente constituídas”. A secretaria alega que, “apesar do contexto geral de restrição orçamentária e financeira, compromissos para a valorização dos profissionais da educação e melhorias nas unidades educacionais têm sido garantidos pela Prefeitura de Goiânia”.
De acordo com a secretaria, serão tomadas “as medidas necessárias para garantir o atendimento aos alunos matriculados na rede municipal de educação”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here