Além de checar as demandas de bairros que ainda não contam com asfalto, o prefeito vistoriou obras que estavam paralisadas e que estão sendo retomadas pela atual administração

Com o objetivo de vistoriar obras e levantar demandas dos moradores de Goiânia, o prefeito Iris Rezende percorreu na manhã da última sexta-feira, 5, diversos pontos da Capital. Um dos locais que esteve foi o do cruzamento da Avenida Oeste com a Rua 74, no Setor Central, onde estão trabalhando equipes da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra) e Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Mobilidade (SMT). Os servidores municipais estão retirando a rotatória e o cruzamento receberá nova sinalização semafórica.
“O nosso objetivo é dar maior fluidez ao trânsito local”, avaliou o prefeito.
Com as obras de reconfiguração do fluxo viário, o cruzamento será semaforizado e contará com cinco faixas de pedestres. As ações relacionadas à infraestrutura para implantação dos semáforos, pavimentação asfáltica, calçadas acessíveis e meio-fio estão sob a responsabilidade da Seinfra, mas o local também vai receber urbanização e sinalização vertical, horizontal e semafórica, por meio da Companhia de Urbanização de Goiânia e da Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade.
Segundo o diretor de Execução de Obras, Francisco Cajango, a Seinfra está executando a aplicação de 1.500 m² de capa asfáltica no local e a implantação de 600 metros de meio-fio.
“Hoje vamos concluir os serviços de pavimentação e meio-fio e na próxima semana iniciaremos a execução das calçadas, que serão acessíveis a pessoas com mobilidade reduzida”, afirmou o diretor.
As obras no local foram paralisadas na gestão passada, por falta de material para a realização dos serviços. Alguns pontos do pavimento asfáltico sofreram deterioração, durante o período de paralisação, e foi necessário recuperá-los.
Logo em seguida, o prefeito e a comitiva, integrada por secretários e vereadores, visitaram a praça localizada no canteiro central da Avenida Boulevard Conde dos Arcos, no Setor Goiânia 2, onde foram recebidos por moradores da região. Eles aproveitaram a presença do chefe do Executivo municipal para solicitar serviços no bairro, entre eles na praça, que será totalmente revitalizada. Ainda no local, o prefeito determinou a confecção de projeto que contemple a reforma das quadras de esportes, da estação de ginástica, do parque infantil e da pista de caminhada. Além disso, os moradores apontaram outras demandas, como a revitalização do Parque Leolídio di Ramos Caiado e melhorias no trânsito.
Iris Rezende vistoriou ainda as obras de construção da Maternidade Oeste, localizada no Conjunto Vera Cruz, que estavam paralisadas e foram reiniciadas na atual administração. A unidade de saúde é construída com recursos do Governo Federal e, devido ao não repasse de contrapartida, as obras não tiveram prosseguimento. O prefeito disse, durante a vistoria, que a questão da dívida da contrapartida, que é em torno de R$ 900 mil, será solucionada.
“Estamos priorizando essas obras e em breve todos os problemas serão resolvidos e população poderá contar com mais uma unidade de saúde”, frisou.
A Maternidade Oeste conta com 15 mil metros quadrados de área construída e, depois de pronta, vai atender moradores das regiões Oeste, Campinas, Sudoeste e Centro. A unidade vai contar com 179 leitos, sendo 62 de obstetrícia, 23 de ginecologia, 31 leitos pediátricos, 10 leitos de UTI neonatal, 14 nove leitos de cuidados intermediários, cinco berçários, duas salas de observação pediátrica, duas salas de intercorrência pediátrica, oito leitos de observação, duas salas de emergência, cinco salas de recuperação pós-anestésica e 15 salas de parto normal.

Asfalto
Concluindo a manhã de vistorias, o prefeito Iris Rezende percorreu oito dos 25 bairros que contam com ruas habitadas sem asfalto. Ao visitar os residenciais Antônio Barbosa, Alice Barbosa, Orlando de Morais, Mundo Novo III, Shangri-la e as etapas I, II e IV do Jardins do Cerrado, o prefeito reafirmou que as ruas habitadas que ainda não contam com o benefício serão asfaltadas.
“Aproveitamos esse período para ajudar a máquina na área financeira e, como todos sabem, recebi a prefeitura com um débito acentuado e obras paralisadas. No entanto, tomamos atitudes e agora é o momento de partir para trabalho em toda a cidade”, disse, lembrando que a pavimentação será iniciada com urgência.
“Não deixaremos uma rua sequer na poeira. Realizaremos intervenções em toda cidade. Em breve os goianienses falarão orgulhosos: eu sou de Goiânia”, asseverou.

Prefeitura concede reposição salarial aos administrativos da Educação

A Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME), esclareceu, na semana passada, o motivo pelo qual a reposição salarial dos servidores administrativos da educação, regidos pela Lei nº 9.128, alcançou apenas 2,94% neste ano de 2017. Segundo a SME, a data-base deste ano passou a ser paga em janeiro e não mais em maio, como era feita até o ano passado. A mudança atende ao disposto na Lei nº nº 9.850, de 14 de junho de 2016 e, de agora em diante, compreenderá a inflação anual medida de janeiro a dezembro de cada ano.
Em 2016, a inflação dos 12 meses alcançou R$ 6,28%, mas a reposição salarial dos servidores administrativos da Educação Municipal será de 2,94% porque refere-se a apenas oito meses, ou seja, de maio a dezembro, uma vez que os outros 3,34%, referentes a janeiro, fevereiro, março e abril de 2016, foram pagos na data-base do ano passado. A reposição salarial dos administrativos será paga em maio, porém retroativa a janeiro de 2017.
A prefeitura explica que não há perdas para os servidores, nem reposição abaixo da inflação. O descontentamento de alguns servidores reside no fato de que eles estão considerando a reposição de um ano inteiro, quando na verdade ela contempla os mses de maio a dezembro de 2016, já que os quatro primeiros meses do ano foram pagos na data-base de 2016, realizada em maio daquele ano.
A Prefeitura esclarece, ainda, que a partir do ano que vem o pagamento da data-base dos servidores volta a ser feita normalmente no mês de janeiro, contemplando os índices inflacionários dos 12 meses do ano.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here