A criminosa escuridão nas ruas de Goiânia

0
249

A iluminação pública é essencial à qualidade de vida numa cidade, atuando como instrumento de cidadania, possibilitando aos habitantes desfrutar, plenamente, do espaço público no período noturno. Além de estar diretamente ligada à segurança pública no tráfego, a iluminação pública previne a criminalidade, embeleza as áreas urbanas, destaca e valoriza monumentos, prédios e paisagens, facilita a hierarquia viária, orienta percursos e aproveita melhor as áreas de lazer.
A melhoria da qualidade dos sistemas de iluminação pública reflete diretamente em melhor imagem da cidade, favorecendo o turismo, o comércio, e o lazer noturno, ampliando a cultura do uso eficiente e racional da energia elétrica, contribuindo, assim, para o desenvolvimento social e econômico da população. Mais do que isso, é fator de segurança para todos.
Os criminosos consideram vários fatores para decidir a ação. E ao analisarem as situações de acesso e fuga, as dificuldades de dominar o local e surpreender suas vítimas levam em conta, evidentemente, a iluminação, porque, quanto mais luz, mais fácil de identificar as pessoas, sua aproximação etc. Portanto, os criminosos em geral se aproveitam da falta de luminosidade para a prática de delitos.
Infelizmente, em Goiânia o poder público ignora solenemente a importância da iluminação pública como fator indispensável na vida do cidadão. Já passou da hora da Capital cuidar da iluminação pública.
Quem anda à noite pelas ruas e avenidas de Goiânia às vezes tem a impressão de estar em uma cidade fantasma. Chega a ser perigoso simplesmente transitar em tais locais, não se enxerga praticamente nada, devido à escuridão.
Numa situação dessa, o cidadão, estando a pé, de bicicleta, carro ou motocicleta, entra em uma zona onde não há segurança. Pode cair num buraco, pode ser abordado por um estranho e ser assaltado. Anda-se às cegas.
Está comprovada, inclusive em estudos científicos, a efetiva correlação entre a falta de iluminação pública e a criminalidade. Em 1974 na Inglaterra, durante a crise do petróleo, quando a iluminação pública foi reduzida em 50% em algumas áreas urbanas, as estatísticas apontaram aumento de 100% nos indicadores de furtos e de 50% nos índices de criminalidade.
Desde 1988, a Constituição brasileira estabelece que a iluminação pública é serviço público de interesse local, sendo responsabilidade do município gerir ou delegar a terceiros a gestão desse sistema. Apesar de constantes reclamações, inclusive com ação do Ministério Público Estadual exigindo da Prefeitura a regularização da prestação desse serviço essencial, custeado pelos moradores, o problema não se resolve. É preciso dar um basta à escuridão nas ruas de Goiânia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here