Escola sem Resíduo é lançado em Goiânia

0
299
Projeto Escola Resíduo Zero envolve diversas parceiros e a comunidade

Iniciativa visa capacitar educadores em compostagem de orgânicos, gestão do lixo e implantação de hortas nas escolas da rede municipal de educação

Daniela Rezende

Recolher o lixo, separar, dar destinação adequada aos resíduos, reaproveitar, reciclar. Essas e outras ações integram a proposta do projeto ‘Escola Resíduo Zero’, lançado no último dia 10 de maio, em Goiânia. Promotores, ambientalistas e representantes de diversos segmentos da sociedade integraram o evento, no Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO).
O projeto da Sociedade Resíduo Zero, em parceria com a Sociedade de Integração e Ação Comunitária Vida Melhor visa capacitar educadores da Capital em compostagem de orgânicos e confecção de composteiras de baixo custo. Neste ano, serão selecionadas dez escolas municipais e 70 professores multiplicadores.
As atividades pedagógicas nas instituições serão focadas na Política Nacional de Educação Ambiental e Política Nacional de Resíduos Sólidos. Para o secretário municipal de Educação e Esporte, Marcelo Costa, é mais uma grande parceria estabelecida na área de educação ambiental e que precisa ser ampliada.
“São ações que não pode ser sazonais e sim perenes. É importante a presença da Educação, pois a escola é o local em que consolidamos vários conceitos e as crianças aprendendo serão adultos mais comprometidos”, destaca.
“A Prefeitura tem hoje dois núcleos de Educação Ambiental, que são o Parque Zoológico e a Vila Ambiental. Temos planos de expandir para cada parque da cidade um núcleo ambiental, somando a vontade e iniciativa de oferecer isso à população. Como a parceria tem uma importância muito grande para o futuro, vamos somar a essa iniciativa, para que seja expandida de forma a garantir educação ambiental de qualidade para a cidade de Goiânia”, completou.

Mais parceiros
O projeto conta com apoio financeiro do MP-GO, por meio de verbas financeiras oriundas de compensações civis, fiscal e institucional. Instituições dos setores público e privado também colaboram com o programa. De acordo com o promotor de Justiça, Juliano de Barros Araújo, titular da 15ª Promotoria de Justiça de Goiânia, com atuação na área ambiental, a ideia do projeto surgiu no evento da Sociedade Ambientalista Brasileira no Cerrado (SABC).
“O Simpósio formado por entidades civis e indivíduos do poder público, tinha em sua programação, atividades voltadas aos jovens. No ano passado, foi apresentado o Residência Zero e um estudante questionou a necessidade de fazer o projeto em escola”, relatou o promotor.
Dulce Helena do Vale, presidente da Cooperativa dos Catadores de Material Reciclável ‘Reciclamos e Amamos o Meio Ambiente’, parabenizou a iniciativa. “Como representante de catadores falo para toda sociedade que o lixo para os catadores torna-se luxo, pois é através dele que conseguimos ter emprego e renda”, afirmou.

Projeto
Escola Resíduo Zero’ foi criado após experiência realizada em 2016, em 100 residências de Goiânia. O projeto foi ganhador de quatro prêmios, entre eles o 15° Prêmio CREA Goiás de Meio Ambiente, na categoria Sociedade Sustentável.
O cronograma de atividades nas escolas inclui oficinas sobre gestão do lixo e compostagem e a implantação de hortas nas escolas, desenvolvendo uma rede de interação com a comunidade escolar a fim de compartilhar informações, práticas e experiências, além de incentivar novos agentes multiplicadores como estratégia de auto-sustentabilidade.
Escolas da rede pública de Goiânia podem se inscrever no site www.escolaresiduozero.com.br, no período de 10 a 21 de maio. As escolas serão selecionadas ate o dia 26 de maio e a capacitação dos professores será nos dias 13 e 14 de junho. O projeto se encerra em novembro, com a entrega de certificado às escolas que tiverem êxito no desenvolvimento do projeto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here