Juntos contra a violência sexual

0
568
Cerca de 500 alunos participaram de passeata contra violência sexual

Escolas e centros municipais de Educação Infantil (Cmei) realizam atos para celebrar o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

Lívia Máximo

“Nós somos crianças e adolescentes, não viemos ao mundo para sofrer com a maldade dos adultos que não tem coração”. Foi com este pensamento que a Amanda Estrela Soares, 11 anos, aluna da Escola Municipal Jardim Nova Esperança, participou de passeata na última quinta-feira, 18 de maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.
A mobilização foi realizada com a participação de mais de 500 crianças e adolescentes, atendidos na escola e no Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Jardim Nova Esperança. A presença de familiares, professores e comunidade do bairro também foi garantida, o que movimentou as imediações unidades educacionais.
Com cartazes, faixas, ao som da banda de fanfarra e coral da escola, os alunos percorreram as ruas do bairro pedido pela conscientização e alertando quando à violência sexual contra menores. “Nos unimos para alertar as nossas crianças e os pais. Foi um momento de grande participação com todos os alunos, desde a Educação Infantil até os alunos do noturno. Foi muito produtivo, uma manhã especial”, ressaltou a diretora do Cmei, Kátia Regina da Silva Barbosa Araújo.
Para Ana Cláudia Milhomen da Silva, mãe da pequena Fernanda Soares Milhomem, 4 anos, atendida no Cmei, é muito importante que este tema seja trabalhado com as crianças. “Nós, pais, trabalhamos muito, e às vezes não temos tempo. E as professoras falando sobre isso no Cmei, nos ajuda muito. As crianças entendem melhor, chegam em casa, e nos passam as informações. Ontem mesmo, ela chegou cantando a música da passeata. Eu sinto que as crianças se sentem mais seguras até para denunciar no próprio Cmei alguma coisa que possa estar acontecendo”, relatou a mãe.
Outra mãe que também fez questão de participar da passeata foi a Simonia Martins dos Reis. Ela acredita que refletir sobre a violência sexual na escola é uma forma de orientar o filho, Thomaz Soares Rodrigues dos Reis. “Uma ótima iniciativa, pois ajuda a criança a aprender desde pequena a não esconder qualquer coisa errada que esteja acontecendo com ela. Meu filho sempre chega em casa comentando o que ouve em sala de aula. Ele conta tudo, compartilha sobre os projetos e trabalhos”, disse.
A ação foi uma entre tantas realizadas entre as unidades educacionais que marcaram o mês de maio, em especial do dia 18 de maio – Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. A Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME) apoiou mais um ano e sempre está diretamente envolvida na programação proposta pela Prefeitura de Goiânia com o objetivo de mobilizar a sociedade goianiense.
De acordo com a apoio técnico da Gerência de Inclusão, Diversidade e Cidadania da SME, Lucinete de Oliveira, a SME atua na prevenção e enfrentamento da violência doméstica e institucional contra crianças e adolescentes durante todo o ano. “Pelo dia 18 de maio ser de abrangência nacional, fazemos questão de promover diversas atividades com a intenção de que nossos alunos, a comunidade escolar e, principalmente as famílias, recebam informações e se conscientizem da importância de estar sempre alerta”, ressaltou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here