Imprensa nacional destaca atuação de Goiás nos debates nacionais

0
520

Tema que aflinge vários estados, a dívida com o BNDS foi um dos assuntos abordados durante reunião entre governadores e o presidente Michel Temer. Encontro foi pedido por Marconi

13jun2017---ao-lado-de-ministros-e-de-congressistas-aliados-presidente-michel-temer-pmdb-recebe-governadores-e-vice-governadores-em-encontro-no-palacio-da-alvorada-1497401305067_615x300O protagonismo de Marconi Perillo (PSDB) na reunião de governadores com o presidente Michel Temer, dia 13 de junho, no Palácio da Alvorada, em Brasília, foi destaque nos principais veículos de comunicação do País. Em diversas reportagens, emissoras de televisão, jornais e portais nacionais de notícias afirmaram que Marconi costurou a reunião e pautou os principais pontos do encontro, que teve como principal assunto o pleito dos estados pela renegociação de suas dívidas com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).
Segundo o site nacional de notícias G1, “o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), foi o principal encarregado de convidar os demais governadores para o encontro”. A informação foi confirmada também pelo jornal “Folha de São Paulo”: “O principal articulador do encontro foi o governador de Goiás, do PSDB”. O governador reafirmou ter solicitado o encontro junto ao presidente Temer “porque os governadores estavam querendo conversar com ele para levar suas demandas”.
O jornal “Valor Econômico” (versão online) destacou a afirmação de Marconi Perillo de que os estados esperam uma definição sobre a renegociação de cerca de R$ 30 bilhões em dívidas de governos que realizaram a Copa do Mundo de 2014. O texto relata que, após jantar com Temer, “Perillo disse que os estados possuem o aval da União para dívidas que somam R$ 20 bilhões, mas que ainda aguardam uma definição sobre os débitos relacionados aos estádios”. O governador explicou que “esse é um tema que resulta em R$ 30 bilhões aproximadamente em dívidas de estados que fizeram a Copa”.
Em manchete, o jornal “O Globo” relata que, em busca de apoio político, o presidente Michel Temer apresentou proposta do BNDES a 20 governadores e vices para apressar a renegociação de R$ 50 bilhões em dívidas dos estados. “Aprovada há seis meses, a medida não tinha saído do papel”. Michel Temer reconheceu o empenho do governador Marconi Perillo para agendar a reunião. “O Marconi até teve esta ideia, de nós nos reunirmos para discutir esse tema”, declarou o presidente.
O jornal a “Folha de São Paulo” afirma que “o objetivo do encontro, convocado pelo presidente, foi fazer uma demonstração pública de que o peemedebista conta com apoios tanto de partidos aliados como oposicionistas e, assim, tem condições de atravessar a crise política causada por delação premiada de executivos da JBS”.
Reportagem do “Correio Braziliense” abordou que o encontro não teve caráter partidário, por reunir governadores de siglas que ocupam posições opostas no cenário político. “O Planalto alega que não há como ser acusado de proselitismo político, uma vez que o encontro foi sugerido pelo governador de Goiás, Marconi Perillo, e contou com a presença de petistas, como Fernando Pimentel e Tião Viana, do Acre”. O texto reforça também que Temer quer o apoio dos governadores para a aprovação das reformas em tramitação no Congresso.
O presidente Temer recebeu governadores e vice-governadores de diversos estados, além de ministros, parlamentares e presidentes de bancos públicos para uma reunião que teve como foco central a renegociação de dívidas dos estados com o BNDES. De acordo com Temer, o novo presidente do banco público (Paulo Rabello de Castro) fará um estudo preliminar sobre o refinanciamento da dívida. O anfitrião sinalizou também com a liberação de recursos para obras de infraestrutura. A União prepara renegociação superior a R$ 50 bilhões em dívidas do estados.
Embora tenham manifestado concordância em alongar o perfil da dívida dos estados, tanto o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, quanto o presidente do BNDES, Paulo Rabbelo, defendiam prazos mais alongados para a pactuação. Marconi Perillo, por sua vez, interveio e solicitou que o prazo fosse encurtado alegando que os estados já esperam há mais de um ano pela renegociação.

Goiás na frente

Prefeitos e população decidem o destino de recursos

“Qual é a melhor forma de aplicar o dinheiro público? A sociedade é quem diz”, afirmou o governador Marconi Perillo, durante inauguração da revitalização de uma avenida, em Padre Bernardo, dia 14. Marconi destacou o que considera uma das principais características do Programa Goiás na Frente: atender as demandas definidas pela população e os prefeitos.
“A sociedade é quem diz: olha, nós precisamos primeiro dessa prioridade; segundo, daquela. Essa é a forma mais direta de um governante interagir com as pessoas; levando ao povo o direito de escolher suas prioridades, para que o governador, de forma planejada, invista nas parcerias com os prefeitos, vereadores, e com a sociedade. Esse é o nosso conceito de administração, e o Goiás na Frente tem esse objetivo”, reiterou.
“Eu não estou mandando prefeito fazer isso ou aquilo. Ele, seus secretários, vereadores e a população, é que estão decidindo onde vão aplicar, e da melhor maneira possível, esse dinheiro para que ele renda, com obras de qualidade e que atendam a toda a gente”, completou.
No ano passado, logo após o final das eleições, Marconi começou a receber os prefeitos em audiências individuais para ouvir deles quais eram as principais necessidades de seus municípios, e a melhor maneira de o governo estadual ajudá-los. De novembro de 2015 a fevereiro deste ano, ele atendeu os gestores dos 246 municípios goianos.
A partir da definição dos investimentos prioritários para cada cidade, fixou com os prefeitos o valor que seria destinado aos municípios. A única contrapartida das prefeituras é providenciar as certidões e documentos necessários para a viabilização das parcerias. Elas não têm nenhum gasto com as obras realizadas. Os investimentos são repassados a fundo perdido.
Os 246 municípios serão contemplados com recursos do Goiás na Frente. O governador já começou a percorrer, um a um, os municípios para efetivar as parcerias e já inaugurar algumas obras. Neste mês, ele está visitando 60 cidades e, até o final de setembro, deverá ter percorrido todos os municípios.

R$ 9 bilhões serão investidos em obras e serviços definidos pela população dos municípios
R$ 9 bilhões serão investidos em obras e serviços definidos pela população dos municípios

Força das redes sociais é estratégia para impulsionar programa

O governador Marconi Perillo coloca em prática um novo modelo de comunicação digital neste ano para impulsionar o programa Goiás na Frente. Os perfis do governo de Goiás e do governador vem publicando mais vídeos e ampliaram as interações com os seguidores e usuários das redes sociais. Há dias em que são percorridos até sete municípios, com entrega de benefícios e convênios firmados e, no máximo 20 minutos depois, vídeos e fotos da visita estão disponíveis nas plataformas virtuais.
Segundo assessores, a mudança vem sendo pensada desde o ano passado e o novo modelo tem como objetivo aproximar ainda mais o governo do cidadão.
“Pensamos em como agilizar a distribuição das ações e informações, sempre com transparência e numa linguagem acessível. Com as redes sociais, atingimos milhares de pessoas em todas as regiões em poucos minutos”, diz o governador.
Os novos vídeos também são protagonizados pelo governador, que explica todo projeto, ação ou programa do governo. Foi na rede social que Marconi anunciou um novo concurso público para a Polícia Militar. Também foi pelo Facebook que confirmou a troca de auxiliares na Secretaria da Fazenda e na Casa Civil.
“Pensamos sempre em informar o cidadão o goiano rapidamente e de forma responsável. As redes sociais possibilitam essa comunicação direta”.
Também neste ano, o governador Marconi aumentou o número de transmissões ao vivo e passou a responder perguntas dos internautas ao vivo. Nos bate-papos e no quadro “Governador Responde”, comenta sobre temais mais relevantes do estado e do Brasil. Em abril, Marconi e o governador Geraldo Alckmin, direto de São Paulo, conversaram com seguidores pelo Facebook, numa transmissão que teve ampla repercussão na imprensa nacional.

Influência
A atuação de Marconi nas redes sociais vem desde 2009 e o governador goiano sempre apareceu como um dos políticos mais influentes na internet. Hoje, são cerca de 500 mil seguidores (Facebook, Flickr, Twitter, Instagram e Linkedin) e recentemente Marconi foi eleito o 2º governador mais influente do País nas redes sociais.
“Buscamos sempre novidades que possam aproximar o governador dos cidadãos. Tudo dentro de uma linguagem moderna, ágil e que mostre, com transparência, as ações do governado e do governo em prol do desenvolvimento de Goiás”, diz o jornalista e assessor pessoal João Bosco Bittencourt, que comanda a equipe digital do governador.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here