Obras avançam nas cidades que já receberam recursos

0
379
Em Itumbiara, as obras da subestação de energia e de uma linha de transmissão estão em andamento, com a aplicação de recursos do Goiás na Frente (DIVULGAÇÃO)

Até o momento, 34 municípios goianos já conseguiram acessar recursos do programa por apresentarem as documentações em dia. Destes, 11 têm obras em andamento

Com recursos do programa Goiás na Frente em suas contas, 11 prefeituras já conseguiram viabilizar obras em suas cidades, iniciá-las ou retomá-las. Até o momento, 34 municípios acessaram os recursos por terem apresentado a documentação exigida por lei para efetivação dos convênios com o governo estadual. A maior parte das obras é de pavimentação asfáltica e rodoviária.
A definição do aporte de recursos e onde eles seriam aplicados foi feita pelos prefeitos em conjunto com as populações de suas cidades. Dos 34 municípios, 22 já receberam o valor total acordado em convênio. Os outros 12 receberam a primeira parcela, e receberão em breve a segunda. De acordo com o secretário de Governo, Tayrone Di Martino, mais 20 cidades estão com processo em andamento, e devem receber suas primeiras parcelas na próxima semana, caso consigam dirimir os impedimentos legais.
Guarani de Goiás é um dos municípios que já receberam o valor integral destinado pelo Goiás na Frente. O município angariou R$ 1 milhão, e segue com a construção de um parque municipal no valor de R$ 652.391,72, cujas obras estão 58,55% prontas. A Prefeitura de Itapuranga também já obteve suas duas parcelas, no total de R$ 2 milhões, e aplica os recursos em pavimentação urbana. As obras estão 89,88% concluídas, com investimento de R$ 1.836.329,66.
Na lista das cidades que já receberam o valor total, Itumbiara está com obras de uma subestação de energia e de uma linha de transmissão em andamento. A Subestação Paranaíba está 26% concluída, e a Linha de transmissão Itumbiara-Paranaíba C2 está 46%. Gameleira de Goiás será beneficiada com a construção do trecho que liga a cidade ao município de Silvânia, na GO-437. As obras, com investimento de R$ 5.131.937,44, estão 86,86% concluídas.
A Prefeitura de Jaraguá investe parte do recurso que recebeu do Goiás na Frente na construção de uma quadra coberta em uma escola. A obra está no início, 10% pronta. O valor total será de R$ 450 mil. Nerópolis será atendida com a duplicação da GO-080 até a BR-153. A obra está 71,41% pronta. O investimento é de R$ 68.927.465,26.
Mossâmedes, Trindade, Itapaci, Luziânia e Nova América receberam a primeira parcela do Goiás na Frente. Mossâmedes vai ser beneficiada com a conclusão da duplicação da GO-070, que vai de Goiânia até a cidade de Goiás. Ela está 84,51% concluída.

Em Trindade, mais de R$ 929 mil serão investidos em pavimentação asfáltica (Iris Roberto)
Em Trindade, mais de R$ 929 mil serão investidos em pavimentação asfáltica (Iris Roberto)

Trindade é uma das cidades que vão aplicar os recursos em pavimentação asfáltica. O município vai investir R$ 929.656,07 na primeira etapa de pavimentação que já começou a fazer. Itapaci e Luziânia estão com obras em subestações de energia. Nova América será beneficiada com a construção de trecho na GO-334, até os entroncamentos da GO-164 e da GO-156. A obra está 35,49%.
A seguir, os municípios que já receberam a segunda parcela do Goiás na Frente: Acreúna (R$ 200 mil, de R$ 2 milhões); Aloândia (R$ 175 mil, de R$ 1 milhão); Cachoeira Alta (R$ 157.139,00, de R$ 1.571.388,00); Gameleira (R$ 166.667,00, de R$ 1 milhão); Guapó (R$ 250 mil, de R$ 2,5 milhões); Guarani de Goiás (R$ 200 mil, de R$ 1 milhão); Indiara (R$ 166.667,00, de R$ 1 milhão); Itapuranga (R$ 200 mil, de R$ 2 milhões); Itumbiara (R$ 500 mil, de R$ 5 milhões); Jataí (R$ 500 mil, de R$ 5 milhões); Jesúpolis (R$ 166.667,00, de R$ 1 milhão); Jussara (R$ 130 mil, de R$ 1,3 milhão); Maurilândia (R$ 200 mil, de R$ 2 milhões); Morro Agudo (R$ 166.667,00); Nerópolis (R$ 300 mil, de R$ 2 milhões); Padre Bernardo (R$ 300 mil, de R$ 3 milhões); Paraúna (R$ 200 mil, de R$ 2 milhões); Porteirão (R$ 175 mil, de R$ 1 milhão); São João D’Aliança (R$ 200 mil, de R$ 2 milhões); Turvelândia (R$ 140 mil, de R$ 700 mil); Uruaçu (R$ 300 mil, de R$ 3 milhões); Vianópolis (R$ 267.090,00, de R$ 3.205.071,00), e Jaraguá (R$ 279.860).
Receberam a primeira parcela: Goianira (R$ 412.500,00, de R$ 4.125.000,00); Ipameri (R$ 300 mil, de R$ 3 milhões); Mossâmedes (R$ 166.667,00, de R$ 1 milhão); Serranópolis (R$ 166.667,00, de R$ 1 milhão); Trindade (R$ 484.714,64, de R$ 4.847.146,00); Ceres (R$ 50 mil, de R$ 500 mil); Edéia (R$ 197.742,97, de R$ 1.977.429,00); Itapaci (R$ 200 mil, de R$ 2 milhões); Luziânia (R$ 1 milhão, de R$ 10 milhões); Santo Antônio de Goiás (R$ 166.667,00, de R$ 1 milhão); Nova América (R$ 84 mil, de R$ 500 mil).

José Eliton em reunião com secretários: preparação do lançamento do Goiás na Frente Habitação (Jota Eurípedes)
José Eliton em reunião com secretários: preparação do lançamento do Goiás na Frente Habitação (Jota Eurípedes)

Vice-governador coordena “vertente social” do programa

Com a missão de reduzir o déficit habitacional no estado, o vice-governador José Eliton coordena a “vertente social” do programa Goiás na Frente e intensifica os preparativos para celebração de convênios com prefeituras tendo em vista a construção de 30 mil moradias nos próximos dois anos. Segundo o Governo estadual, um total de 58 municípios já apresentaram as áreas para a construção dos conjuntos habitacionais, que totalizam 10 mil 253 casas populares.
“Temos ações em todas as áreas da administração pública, que dão amparo aos que mais precisam”, afirma o vice-governador.
José Eliton reuniu na última quinta-feira, 13, os secretários de Governo, Tayrone Di Martino, e Extraordinário de Habitação, João Gomes, com o presidente da Agência Goiana de Habitação (Agehab), Luis Stival, para preparar o lançamento do Goiás na Frente Habitação. O programa prevê investimentos da ordem de R$ 1 bilhão na construção de 30 mil casas em todos os 246 municípios goianos.
Durante a solenidade de lançamento, na próxima quinta-feira (20/07), às 14h, em Goiânia, o governo de Goiás celebrará os convênios com as primeiras prefeituras. Na sequência, repassará os recursos por meio do Cheque Mais Moradia para a contratação das obras.
Também haverá entrega de 1,6 mil escrituras do programa Casa Legal, do governo do estado, aos municípios de Senador Canedo, Goiânia e Aparecida de Goiânia, entre outras ações inclusas no Goiás na Frente Habitação. As famílias recebem escrituras registradas em cartório, gratuitamente.
Para atender aos prefeitos conveniados, o governo disponibilizará uma superestrutura no Conjunto Vera Cruz, ao lado do Residencial Nelson Mandela, em fase de conclusão da primeira etapa de 1.616 apartamentos. Haverá balcões de atendimento da Agehab aos municípios e beneficiários dos
Com o programa Casa Legal, a Agehab atua desde 2011 para regularizar mais de 100 bairros em 52 municípios. Já foram entregues 17,5 mil escrituras do Casa Legal até agora. Outras 30.130 escrituras estão em andamento na Agehab.

BALANÇA COMERCIAL

Goiás alcança saldo positivo de US$ 1,7 bi

A diversificação da economia goiana reflete nas exportações e Goiás, diferente de outros estados que amargam a pior crise dos últimos anos, está conseguindo manter o volume de exportações, de investimentos, de criação de empregos e ainda de atração de novas empresas. As exportações do Estado alcançaram US$ 3,381 bilhões no 1º semestre de 2017, crescimento de 0,11% em relação ao mesmo período do ano passado, quando as exportações foram de US$ 3,377 bilhões, superávit de US$ 1,765 bilhão.
O governador Marconi Perillo implementa esse trabalho com uma política de industrialização, incentivos fiscais, realização de missões comerciais ao exterior e a aproximação com as embaixadas, recebendo vários embaixadores, para garantir mais aproximação, intercâmbio e melhoria no relacionamento.
No entendimento do secretário de Desenvolvimento, Francisco Pontes, o saldo positivo é fruto das “missões internacionais que temos empreendido. Nosso objetivo é criar, cada vez mais, ambientes de negócios lá fora”. As empresas no Estado exportaram 294 produtos diferentes para 106 países em junho/2017.
A previsão é de que a balança comercial de Goiás alcance um total de comercialização de US$ 7 bilhões até o final do ano.
“Neste primeiro semestre obtivemos nas exportações um acumulado de US$ 3,4 bilhões e o saldo comercial neste semestre já acumulou um superávit de quase US$ 2 bilhões, baseado nestes dados temos boas expectativas para o próximo semestre”, analisou superintendente Executivo de Comércio Exterior da Secretaria de Desenvolvimento (SED), William O’Dwyer.
Para Francisco Pontes, os números divulgados refletem “a determinação e arrojo do empresariado, da energia e capacidade do trabalhador goiano. E, também, graças a um trabalho forte do governador Marconi Perillo na infraestrutura, educação, capacitação profissional, nos ajustes fiscal e das contas públicas, além a implementação de programas como o Inova Goiás e Goiás Mais Competitivo”.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here