Resistência: 31 anos de Tribuna do Planalto

0
659

Com a incumbência de promover a verdade, edições de jornais normalmente descartadas no dia seguinte à publicação, tornam-se relíquias à memória de um povo. Revisitar os arquivos da Tribuna do Planalto é reencontrar-se com a história do Estado de Goiás nos últimos 31 anos, quando o semanário se transformou em um veículo voltado à análise dos acontecimentos mais importantes da política, do esporte, da economia e, sobretudo, da educação.
Em cadernos especiais, descreveu cenários otimistas do agronegócio, da Santíssima Trindade, de governos municipais e estadual, unicamente com a ambição de registrar o legado de um Estado que se transformou em um dos mais importantes do país com sua economia latente. Goiás é um exemplo de superação e agarramo-nos neste legado para fortalecer nosso papel enquanto imprensa.
Pelo jornal, passaram-se grandes nomes do jornalismo goiano. Com isso, dando-lhe imponência. A qualidade de seu conteúdo conferiu prêmios, credibilidade e, acima de tudo, vontade de contribuir para a transformação social por meio da educação, quando tem resistido as intempéries institucionais para manter os projetos “Goiânia Na Ponta do Lápis” e “Goiás na Ponta do Lápis”.
Em julho, mais especificamente no dia 7, esta Tribuna do Planalto alcançou seu 31° aniversário de batalha contra as hostes que tentam abater a imprensa nos últimos anos: a crise. No entanto, seu corpo de jornalistas, diagramadores, fotografia não medirá esforços para que o jornalismo de qualidade vença as barreiras impostas pela instabilidade.
É tão verdade que repórteres têm se dedicado à investigação, mesmo sob risco de morte, de denunciar. Este mês dois de nossos jornalistas foram convidados a apresentar os bastidores de uma reportagem no Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo (Abraji), o mais importante do gênero. É o resquício da seriedade com que tratamos a informação.
Sem dúvidas, Tribuna do Planalto ancora-se, neste cenário inóspito, na missão de dar continuidade ao papel que lhe foi deliberada pelo seu fundador, Sebastião Barbosa, de trazer aos leitores um jornalismo feito com garra, contra os desmandos – com autonomia editorial, perseverança e valorização da verdade.
Reafirmamos, portanto, o compromisso de darmos continuidade ao registro histórico dos mais significativos e contundentes acontecimentos de Goiás.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here