Prêmio Gestão Escolar distribui R$ 60 mil para melhores projetos em Goiás

0
327

Diretores receberão incentivo financeiro para gerir escola. Objetivo é incentivar o aluno a dedicar-se aos estudos

O Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce), lançou dia primeiro de agosto, a etapa estadual do Prêmio Gestão Escolar. Trata-se de um projeto que visa valorizar experiências bem-sucedidas dos gestores educacionais, distribuindo prêmio de R$ 60 mil entre os primeiros colocados. O evento lotou o Teatro Goiânia, reunindo superintendentes, coordenadores regionais, diretores e outros membros da comunidade escolar.
Conforme destacou a secretária Raquel Teixeira, o perfil de liderança é essencial para alcançar um bom desempenho no prêmio. “A ideia de que o diretor é a alma da escola é verdadeira, ele faz toda a diferença. Pesquisas comprovam que o diretor é a liderança maior, que mantém a equipe unida, que conhece os alunos, que busca os pais dos alunos, que cria um clima de sucesso escolar. Então a ideia do prêmio é reconhecer os trabalhos realizados por eles”, comentou.
Representando o governador Marconi Perillo, o secretário da Casa Civil, José Carlos Siqueira, destacou a relevância do projeto. “Vejo a gestão escolar não como gestão física das escolas, mas como gestão de pessoas encarregadas de mudar o mundo”, comentou. “Quando enxergo pessoas dedicadas à educação e dispostas não a concorrer um prêmio pelo prêmio, mas a concorrer para construir projetos que melhorem escolas, tenho certeza que o sucesso da humanidade está assegurado”.
A superintendente de Programas Educacionais Especiais, Solange Andrade, explicou o passo a passo que cada escola deve seguir para concorrer ao prêmio. As inscrições vão até o dia 14 de agosto e podem ser feitas pela internet (https://inscricao.premiogestaoescolar.org.br/). Após acessar o site, o diretor deve preencher os formulários e explicar a ação desenvolvida na unidade de ensino e seu respectivo plano de ação.
Todos os projetos inscritos serão analisados por uma equipe de seleção da Seduce. Os três melhores receberão prêmios em dinheiro, sendo R$ 30 mil para o primeiro, R$ 20 mil para o segundo e R$ 10 mil para o terceiro colocado. A cerimônia que vai divulgar os vencedores ocorre no mês de outubro. O campeão regional classifica-se para a etapa nacional, onde concorrerá a mais um prêmio de R$ 30 mil. O campeão PGE 2017 deve ser conhecido em dezembro.
Criado em 1998 pelo Conselho Nacional de Secretários da Educação (Consed), o Prêmio Gestão Escolar conta com apoio do Ministério da Educação (MEC) e tem como proposta reconhecer a eficiência e a competência do trabalho realizado pelos gestores escolares brasileiros. Goiás tem um histórico positivo de diretores da rede pública estadual que se destacaram tanto na fase regional quanto na nacional do PGE.
Além de frisar a importância de os diretores goianos participarem do PGE 2017, a secretária Raquel Teixeira também aproveitou o evento para abordar outros assuntos relevantes. “Esta é uma reunião de trabalho”, disse ao destacar outros projetos que precisam de destaque durante o segundo semestre letivo.
A titular da Seduce também informou a liberação de R$ 14 milhões para as escolas, por meio do Pró-Escola. “Assinei esse repasse para começar o semestre em melhores condições. Espero que o esforço que a gente está fazendo, administrativo e pedagógico, seja um suporte importante para o trabalho de vocês”, comentou. Ela ainda solicitou que os diretores efetivem cada vez mais o uso do Aprender +, caderno de atividades da Seduce lançado no início do ano com o objetivo de reforçar o aprendizado dos alunos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here