Polícia Civil deflagra operação El Cisne e prende cinco traficantes

0
214

A Polícia Civil do Tocantins, por intermédio da Delegacia Especializada na Repressão a Narcóticos, (DENARC), deflagrou, em Palmas, a operação “El Cisne”, a qual resultou na prisão de Silas Corsino Silva, 29 anos, vulgo “Marreco”, Ana Maria Alves Santos, 52 anos, Cleyton Alves Mendes (vulgo “Miojo”), 32 anos, Guilherme Santana Nascimento, 21 anos, vulgo Guisan” e Marcos Pedro dos Santos, 20 anos.

Conforme a delegada Luciana Coelho Midlej, titular da Denarc, o grupo criminoso era investigado por envolvimento com tráfico, furtos e assaltos e era comandado por Silas Corsino. No momento da abordagem, o grupo encontrava-se reunido na casa de Clayton, no Setor Santa Fé e com a chegada da Polícia, Pepeta, Guisan e Marreco empreenderam fuga, sendo que estes últimos estavam com mandados de prisão em aberto.
Guisan e Pepeta são suspeitos de terem cometido um roubo, minutos antes da chegada dos policiais civis ao endereço mencionado e, na fuga, levaram consigo dois revólveres utilizados no assalto. Houve perseguição, sendo que os agentes da Denarc detiveram Guisan no momento em que ele tentava pular um muro. Em seguida, os policiais localizaram Pepeta em um lote vizinho.
Ao perceber a aproximação dos policiais, o suspeito sacou uma arma de fogo e investiu contra os agentes efetuando disparos contra a equipe, houve revide e o indivíduo foi alvejado. O homem, que já tinha passagens pela polícia por roubo, furto e sequestro, ainda foi socorrido pelos policiais que o levaram a UPA Sul, porém não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.
Com o grupo foram apreendidos mais de 2kg de cocaína de alta pureza, mais de 1kg de maconha, balança de precisão e diversos eletroeletrônicos. Silas, Cleyton, Guilherme, Marcos Pedro e Ana Maria foram conduzidos à sede da Denarc, onde foram autuados pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico.
Logo após os procedimentos legais, os quatro homens foram encaminhados à Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPPP), onde permanecerão à disposição do Poder Judiciário. A mulher foi recolhida a Unidade Prisional Feminina da Capital, onde ficará à disposição da Justiça.
A operação contou com o apoio de militares do 6º Batalhão de Polícia Militar e compartilhamento de informações com Delegacia de Furtos e Roubos. (Do Portal Agora-TO)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here