Roberto Balestra ensaia o fim da carreira política

0
682

Marcione Barreira
marcionebarreira@gmail.com

Não é de hoje que o deputado federal Roberto Balestra (PP) ensaia sua despedida da vida pública. Após 30 anos na Câmara federal, Balestra tem tentando se afastar gradativamente, mas o gosto pela vida política e a resistência de aliados não têm o deixado prosseguir com a ideia de encerrar a carreira. Mesmo assim, há na cabeça do veterano deputado um único pensamento: cumprir o mandato até o final. “Meu mandato vai até 1º de janeiro de 2019. Até lá, muita coisa pode acontecer e eu vou até o final. Hoje existe muita resistência por parte das minhas bases,” disse. Balestra refere-se aos prefeitos que o apoiaram nas eleições de 2014 e às diversas lideranças regionais que insistem na permanência dele na Câmara com a disputa de mais uma eleição. Neste momento, há indícios de que possivelmente ele irá disputar mais um mandato, sim. Ele não crava, mas revela que tem aliança formal e dobradinha com o secretário extraordinário e deputado estadual afastado Lucas Calil (PSL). “Em Inhumas, eu tenho aliança com o Lucas. Faremos essa dobradinha aqui na cidade. Isso já está definido”, disse. Em termos de história, Balestra carrega certa singularidade. Há mais de 30 anos no Congresso Nacional, o deputado é o único goiano atualmente que participou da Constituinte. De 1986 até 2014, Roberto Balestra não perdeu uma eleição sequer e é um dos deputados mais respeitados do parlamento federal.


O governo não fez a sua tarefa de casa. Tudo aquilo que ele pregou, não aplicou. E agora vai perder credibilidade reajustando a meta

Senador Ronaldo Caiada (DEM) sobre a revisão da meta fiscal anunciada pelo governo federal
na última semana


Rápidas

De Goiás para o mundo… O Papa Francisco deve ser o próximo a receber o título de cidadão goiano nos próximos dias.

A matéria tramita na Assembleia Legislativa e é de iniciativa do deputado estadual Helio de Sousa (PSDB).
A proposta é assinada por diversos parlamentares simpáticos à causa e precisa de uma segunda votação.

O texto diz que a honraria é concedida a quem apresenta contribuições éticas, morais, sociais, políticas, econômicas e culturais.


Novos aliados
O PSDB conseguiu aumentar o seu campo de apoio e de quebra abalar seus adversários. Com a chegada de 21 prefeitos ao partido, os tucanos enfraquecem principalmente o PMDB e o DEM, dois dos partidos que fatalmente serão oponentes em 2018.

Fortalecimento
Com os novos prefeitos no ninho tucano, o partido soma agora 99 correligionários. Para se ter uma idéia do tamanho desse feito, o número significa quase metade dos administradores municipais ligados agora à situação. No total são 246 municípios.

Críticas
A troca de partido foi criticada pelo deputado estadual Wagner Siqueira (PMDB). Ele atacou o fato das trocas ocorrerem justamente numa época de assinatura de convênios, referindo-se ao Goiás Na Frente. Segundo o deputado Giuseppe Vecci, a troca não se deve a isso, mas sim ao trabalho realizado ao longo dos quatro anos de governo Marconi.

Conter violência
O vereador Romário Policarpo (PTC) apresentou projeto de lei proibindo que pessoas usando capacete, gorro ou qualquer cobertura sobre o rosto entrem em estabelecimentos comerciais, órgãos públicos, interior de condomínios ou locais abertos ao público.

Finalidade
O objetivo é combater o crime e reduzir principalmente os assaltos. “As motos viraram o meio de transporte dos criminosos e o capacete faz o papel de máscara, escondendo o rosto do assaltante”, disse. Ele acredita que a regra vai também facilitar as investigações da polícia.

Convocação
O presidente da Câmara de Goiânia, vereador Andrey Azeredo (PMDB), assinou a nomeação de quatro aprovados no concurso de 2006. Eles fazem parte do grupo de dez concursados convocados dia 12 de junho. As vagas dos seis demais, que não atenderam ao chamamento, foram extintas, conforme prevê a Lei.

Língua afiada
O deputado estadual José Nelto (PMDB) fez criticas ao programa Goiás da Frente do Governo Estadual e pegou carona para atacar a filiação de antigos aliados ao PSDB. “Foi iniciado uma grande liquidação de prefeitos. O prefeito da oposição só vai receber o dinheiro das obras se ele se filiar à base. Esse programa é só propaganda. Tudo isso está sendo feito para eleger o José Eliton”, atacou o parlamentar.

Pedido arquivado
O Ministério Público de Goiás (MP-GO) decidiu pelo arquivamento do pedido de representação do senador Ronaldo Caiado para o acompanhamento da aplicação dos recursos da privatização da Celg Distribuição. Caiado alegou que os  recursos poderiam estar sendo “empregados para fins eleitoreiros”.

Wilder Morais
O senador Widler Morais (PP) tem se mostrado sintonizado com o discurso da base aliada e vem conseguindo alavancar ainda mais o seu nome para concorrer ao Senado no ano que vem. No ato de filiação de novos correligionários à base aliada, o PP conseguiu dois prefeitos e aprofunda ainda mais a relação de Wilder com o interior do estado.

Fé no Palácio
Acompanhado do vice José Eliton, o governador Marconi Perillo recebeu na quinta-feira, 17, a visita do médium João de Deus (foto), no Palácio das Esmeraldas. O encontro foi pouco antes dos dois seguirem em viagem pelo programa Goiás na Frente. Marconi é amigo de João de Deus e esteve recentemente na festa de aniversário do médium, conhecido mundialmente pelos tratamentos espirituais. João de Deus mantém suas atividades no município de Abadiânia, no Centro Goiano, região de Anápolis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here