Mostra de vídeos de Educação para o Trânsito de Goiânia exibiu 14 curtas produzidos por escolas municipais

Daniela Rezende

Convocar a sociedade para refletir sobre um comportamento mais responsável no trânsito, de forma a reduzir o número de acidentes e contribuir para a preservação da vida, é um dos objetivos da Mostra de vídeos, promovida pela Secretaria Municipal de Transporte, Trânsito e Mobilidade (SMT), em parceria com a Secretaria Municipal de Educação e Esporte.
A V Mostra de Projetos de Educação para o Trânsito de Goiânia, que ocorreu entre os dias 19 a 21 de setembro, no Cinema Lumière, no Banana Shopping, exibiu vídeos produzidos por sete escolas municipais. A ação integrou a Semana Nacional do Trânsito, comemorada entre os dias 18 e 25 de setembro.
De acordo com o diretor do Departamento de Educação para o Trânsito, Horácio Ferreira, a ação é uma oportunidade de inserir as crianças dentro de um contexto de trânsito para que elas aprendam a ser cidadãs. “O trânsito não precisa somente de bons condutores e sim cidadãos. O importante é semear a cidadania, para que essas crianças e adolescentes antes de ser condutores, sejam bons cidadãos”, ressaltou.
“Os produtos audiovisuais foram apresentados dentro da proposta sugerida e os alunos se interagiram com o Programa. O resultado foi muito rico e temos a expectativa de que, no próximo ano, possamos aumentar o número de participantes”, completou Horário.
Durante a Mostra, foram exibidas 14 produções feitas por escolas municipais da Capital. Uma dessas unidades, a Escola Municipal de Tempo Integral Mônica de Castro, do Jardim Novo Mundo, participa desde a primeira edição da Mostra e teve o trabalho “Aula de Hoje: Meios de Transporte”, exibido no ano de 2016, como primeiro lugar do Centro-Oeste e entre os 20 melhores projetos do 20° Prêmio Educador Nota 10, da Fundação Victor Civita.
Neste ano, a escola levou três curtas para a Mostra de vídeos. “A faixa”, “A missão” e “Melhores amigos” foram produzidos pelos alunos do quinto ano do Ensino Fundamental. “A experiência para os educandos vai muito além da produção do vídeo. Muitos vão pela primeira vez ao cinema e já se veem na tela, tendo o ator como algo não tão distante”, afirmou o professor Yves de Sousa Silva, orientador dos trabalhos.
Outra instituição que levou alunos para o cinema e também apresentou curta-metragem foi a Escola Municipal Moisés Santana, do Bairro Capuava. “A experiência foi muito produtiva e percebemos que surtiu resultados. Levamos 50 alunos ao cinema e na volta muitos comentavam algumas atitudes erradas cometidas no trânsito durante o trajeto”, relatou a coordenadora pedagógica da escola, Chirley Gonçalves do Couto.
A curta “Trânsito seguro”, da qual participaram educandos do terceiro ao sexto ano, trabalha a música com a dramaturgia. Os nossos alunos se dedicaram muito e o tema foi discutido em todas as turmas, dentro do Projeto Político- pedagógico da instituição”, destacou Couto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here