ENEM 2017 – Chegou a hora!

0
1109

Professor

Daniela Martins

Muitos futuros começam a ser determinados nos próximos dias 5 e 12 de novembro, datas da aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). São esperados 6,7 milhões de estudantes, número de inscritos este ano. Desse total, 15% é formado por pessoas com mais de 30 anos. Gente que já caminhou muito, mas que vê na educação a chance de uma vida melhor. Independente da idade, o Enem é uma porta aberta, uma possibilidade de realizar sonhos, projetos de vida.

Para tanto, o foco agora é se sair bem nas provas de Ciências Humanas, Ciências da Natureza, Linguagens e Códigos, Matemática e Redação. Faltando menos de uma semana para o primeiro dia do Exame, Escola ouviu sugestões do experiente professor de Física Cleiton Duarte Ferreira, diretor do Colégio Teo de Goiânia.

“Alunos devem pensar e agir como um atleta profissional nas vésperas da competição que ele quer ganhar ouro. Não devem gastar todas as suas energias e é muito importante focar sua atenção na saúde física e emocional”, ensina o professor que tem mais de 20 anos de experiência em educação e ensino.

Não é hora para desesperos. O professor aconselha a não estudar temas que o aluno ache difícil nem tentar colocar assuntos atrasados em dia. Afinal, caso não consiga entender a matéria ou atualizar seu calendário de estudos, isso vai gerar uma insegurança e fazê-lo acreditar que não aprendeu o suficiente, que não sabe muito.

É preciso compreender que ninguém consegue manter todo conteúdo em dia tampouco estudar tudo na quantidade que acredita que deveria. “Lembre-se que sua insegurança é igual a de todos”, enfatiza o professor.

Porém, nada de extremos. Mesmo que a palavra de ordem seja economizar energia, esse  não é momento para parar de estudar por completo. “Deve-se manter um ritmo mínimo de estudos para ficar ativo, mas sem chegar ao rendimento máximo. Rendimento máximo deve ser utilizado no dia da prova”, reforça Cleiton.

Afinal, explica, se ficar em rendimento máximo nos dias que antecedem a prova, quando chegar a hora do Enem o estudante não terá energia, disposição, condições para realizar uma boa competição, uma boa prova.

É aconselhável resolver exercícios nessa reta final, principalmente de provas anteriores. “Fique o maior tempo possível na escola, ambiente propício ao estudo”, propõe o professor. Em casa há dispersão. O estudante pode perder tempo e energia com internet, celular, cama, televisão, Netflix… Além, claro, da pressão da família, que nesse momento pode, sim, atrapalhar, e muito.

Leia também: Troca de informações e uso de lápis podem levar à eliminação no Enem

 Quase lá…

  • Nos dias que antecedem a prova, invista numa alimentação saudável e na atividade física, dentro da sua normalidade.
  • Evite o consumo de álcool e a ida a festas nas semanas de provas.
  • Procure dormir bem, isso é muito importante.
  • Na véspera da prova e no dia, busque fazer algo que o agrade, mas que não canse. Leia um livro que goste, ande de bicicleta, corra no parque ou simplesmente fique um pouco mais na cama, relaxando.

 É dia de prova!

  • Programe-se para chegar com 2 horas de antecedência. Assim, você chegará a tempo se houver algum problema no caminho.
  • Deixe documentos e materiais permitidos (régua, caneta etc) prontos, no dia anterior, em cima de uma mesa, em um local seguro.
  • A caneta deve ser de tinta preta e transparente.
  • Não leve bonés, chapéus, tocas nem equipamentos eletrônicos.
  • Leve água e alimentos leves, como barras de cereal.

Redação

O professor Carlos André, do Instituto Carlos André, destaca alguns assuntos que podem ser escolhidos com o tema da redação no Enem 2017. Entres eles, a situação dos indígenas e sua inclusão no estado social democrático. Também o abuso sexual contra menores, a segurança pública (como é o sistema penitenciário brasileiro) e o meio ambiente, especialmente no tocante à crise hídrica.

Carlos André destaca que o Enem traz problemáticas que envolvem o Brasil, com base numa lógica sociológica. “Usa uma lógica que eu gosto, que é resolver problemas sociais. O Enem obriga o aluno a fazer uma proposta de intervenção. Não é só ficar argumentando, o estudante precisa promover uma resposta a essa problemática”, enfatiza.

Leia também: Dez dicas importantes para fazer uma boa redação no Enem

Dicas

Não escorregue! Veja erros que podem zerar a nota na redação.

  • Fugir do tema proposto.
  • Não atender a proposta pedida.
  • Desrespeitar os Direitos Humanos.
  • Entregar a Folha de Redação sem nada escrito.
  • Usar parte de texto desconectada do tema proposto.
  • Escrever só sete linhas, qualquer que seja o conteúdo.
  • Usar impropérios, desenhos e outras formas propositais de anulação.

(Fonte: Inep)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here