Frente de esquerda avança em Goiás, com PT, PDT, PSB, PSOL e PCdoB

0
458
Kátia Maria, presidente do PT em Goiás, em reunião com o casal George e Flávia Morais, do PDT

Daniela Martins

Edição_1601.inddAlém de trabalhar para angariar palanques para Lula, lideranças do PT em Goiás já se movimentam na tentativa de viabilizar uma frente de centro-esquerda no Estado para 2018. Nesse sentido, a presidente do partido em Goiás, Kátia Maria, anunciou, em nota à imprensa, a realização de reuniões entre as direções partidárias em dezembro.

A frente seria formada pela aproximação dos partidos PT, PDT, PCdoB, PSB e PSOL. E a orientação vem de cima, da presidente nacional do PT, senadora Gleice Hoffmann.

Há duas semanas, a coluna Linha Direta, assinada pelo jornalista Fagner Pinho, anotou: “Ensaiando uma aproximação há alguns anos, o bloco de esquerda em Goiás, formado por PT, PDT e PCdoB, parece ter encontrado o cenário perfeito para a tão esperada união em 2018. Para tanto, os mais expressivos nomes destas três siglas têm cada dia mais se aproximado.”

Confira a íntegra da nota na Linha Direta

No comunicado à imprensa, o PT Goiás afirmou ainda que Kátia Maria “tem cumprido uma agenda de diálogo com os líderes dos partidos” e já visitou o presidente estadual do PDT, George Morais, e a deputada federal Flávia Morais.

Outra liderança importante do PT em Goiás, o deputado federal Rubens Otoni também já se pronunciou sobre essa possível aproximação. Otoni declarou, em recente entrevista à Tribuna, que o fator determinante para as alianças no Estado é o apoio dos partidos à provável candidatura de Lula à presidência da República. Disse, inclusive, que “o PT pode indicar o vice (ao governo) de quem apoiar Lula em Goiás”.

Leia a íntegra da entrevista de Rubens Otoni à Tribuna

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here