Em festa pelos 84 anos, ladeado por Caiado e Daniel, Iris defende união das oposições

0
7993
Foto: Jackson Rodrigues

Em clima festivo pelos 84 anos de vida do prefeito de Goiânia Iris Rezende (PMDB), a oposição demonstrou nesta sexta-feira (22/12) sinais claros de convergência para a tese da união em 2018. O discurso de unidade para as próximas eleições foi defendido tanto pelo prefeito quanto pelo senador Ronaldo Caiado (Democratas), pelo deputado federal Daniel Vilela (PMDB) e pela primeira-dama Iris de Araújo.

“Temos que fazer (a união). É momento de reflexão e humildade e que o espírito público prevaleça. Temos que fazer política movidos pelo espírito público”, sublinhou Iris Rezende em entrevista à imprensa, quando questionado se trabalharia pela união da oposição.

Apontado como timoneiro desse processo, o peemedebista garantiu que está focado na administração, mas também participando das discussões. “Sou mais um integrante dos partidos que representam a oposição em Goiás. Tenho um compromisso de nunca ficar distante do processo. É claro que não posso confundir a recuperação de uma administração com o pleito que será realizado, mas estarei presente e participando e estou certo de que todas as lideranças da oposição vão ter competência para realizar um grande projeto”, afirmou.

A fala do prefeito ocorreu pouco depois de Ronaldo Caiado e Daniel Vilela darem um indicativo forte de proximidade e diálogo. Em um abraço longo e bem-humorado, o senador brincou dizendo “aqui é para ganhar a eleição”.

Na sequência, Daniel Vilela deixou claro em entrevista que o diálogo entre ambos sempre ocorreu. “Nós nunca deixamos de nos encontrar, mas hoje viemos todos aqui em deferência ao aniversário do nosso líder maior Iris Rezende. Temos conversado constantemente e as coisas estão caminhando no seu devido tempo”, disse. “Tenho certeza que vamos acertar. O cenário é muito favorável para a oposição, e as pesquisas têm demonstrado claramente que o goiano deseja mudança e renovação. Temos que construir um projeto focado nessa perspectiva e nesse ambiente”, avaliou.

Também questionado sobre a sinalização, Ronaldo Caiado garantiu que não há outro caminho. “Significa o que vai acontecer, se Deus quiser: a unidade das oposições. É isso que todas as nossas lideranças e o sentimento do povo de Goiás espera nesse momento. Que os líderes maiores tenham bom senso, tenham equilíbrio, tenham sensatez de ter um candidato único dentro das regras e critérios a serem determinados”, afirmou.

O parlamentar aproveitou para destacar o papel primordial que Iris Rezende desempenha no processo. “Eu nunca me enganei. É fundamental. Sabe por quê? Porque quando ainda existia certa dúvida sobre quem deveria ser candidato a prefeito de Goiânia em 2016, fui enfático: só teremos chance de chegarmos ao governo de 2018 se nós tivermos Iris Rezende prefeito da cidade de Goiânia. Nunca tive dúvida. Precisamos de um timoneiro, um líder, aquela figura que pode colocar as mãos e dizer que este é o candidato da unidade. A figura dele é balizadora do processo de 2018”, disse. “Não existe candidatura sem unidade e sem o Iris sendo o timoneiro do processo”, reforçou.

A primeira-dama Iris de Araújo também reforçou a tese predominante na oposição. “É fundamental. As oposições unidas terão a oportunidade de ter um único pensamento e uma única visão programática. São todos os partidos que não concordam com esse governo. Não é poder pelo poder, é usar o poder para mudar e isso só vai acontecer se estivermos unidos. Sou peemedebista, fundadora do PMDB, e estarei lutando até o último instante para que haja essa união. Enquanto não tivermos um pensamento de união, não teremos como enfrentar uma máquina tão poderosa e tão inescrupulosa como é a máquina do governo”, defendeu.

fotoLeandroVieira (1)

Presidente da Câmara de Goiânia, o peemedebista Andrey Azeredo conclamou a todas as lideranças a participaram dos diálogos. “Eu vejo que todas as forças políticas de Goiás que têm o mesmo objetivo, que é fazer com que Goiás prospere de forma real e veemente, com uma política diferenciada, podem e devem dialogar ao máximo e buscar união e convergência de ideias e política para que possamos eleger um governador que represente os anseios do goianos”, afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here