“A democratização da internet é garantia de mais saúde, educação e soberania”, afirma Marconi

0
6566
Foto: Marco Monteiro

O governador Marconi Perillo e o ministro de Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação, Gilberto Kassab, apresentaram na manhã desta quarta-feira, 27, no Palácio das Esmeraldas, em Goiânia, o programa Internet Para Todos. De caráter de inclusão social, o projeto levará, inicialmente, sinal de internet, via satélite, para 50 municípios goianos. A previsão é de que alcance logo em seguida, 100 cidades. O investimento será de aproximadamente R$ 300 milhões em mais de 800 localidades em todo o Estado.

 Foto: Fernando Leite
Foto: Fernando Leite

“A democratização da internet é garantia de mais saúde, educação e soberania”, disse Marconi, que determinou ao secretário Vilmar Rocha (Secima), presente ao evento, que inicie, imediatamente, o contato com os prefeitos para identificação dos pontos sem sinais, em Goiás. “Vamos correr, secretário Vilmar, e mostrar ao ministro Kassab que trabalhamos com eficiência e rapidez; vamos identificar logo esses locais e depois os outros 49”, solicitou.

O governador destacou que, dos 300 municípios escolhidos preliminarmente pelo ministério, 50 são de Goiás. “Me alegra muito. É um programa que será extremamente importante para a Educação e para a Saúde, que salvará vidas, importante para a segurança da informação e para a soberania, mas vai, sobretudo, agregar ao programa Goiás Conectado, do nosso governo, que visa levar conectividade a todos os municípios goianos”, frisou.

Cerca de 100 prefeitos participaram do evento, além de diversas autoridades e lideranças, entre elas, deputados estaduais, secretários de Estado, e o deputado federal Thiago Peixoto. O governador agradeceu ao ministro por realizar a última agenda institucional do ano em Goiás. “Um dos mais habilidosos homens públicos brasileiros. Uma pessoa que confia na nossa administração. Amigo de Goiás, meu amigo particular”, afirmou sobre Gilberto Kassab.

O governador Marconi Perillo pediu ao ministro Gilberto Kassab que estenda ao presidente Michel Temer os seus agradecimentos pelo programa Internet para Todos e por toda ajuda direta e indireta a Goiás. “Temer acertou na economia; contribuiu com queda da inflação, o reaparecimento dos empregos; ajudou na renegociação de dívidas e na repatriação; pagou o FEX (Auxílio Financeiro para Fomento de Exportações) esta semana. Tenho que reconhecer, aqui, o esforço do presidente Michel Temer”, declarou Marconi.

O Internet para Todos tem objetivo de levar conectividade para 40 mil localidades de todo o país. A ação de inclusão social tem início previsto para janeiro de 2018. A conexão será feita por meio do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), em órbita desde maio deste ano, e pelo programa Governo Eletrônico – Serviço de Atendimento ao Cidadão (Gesac).

Foto: Fernando Leite
Foto: Fernando Leite

O Gesac é uma iniciativa do MCTIC que oferece gratuitamente conexão à internet em banda larga – por via terrestre e satelital – a telecentros, escolas, hospitais e postos de saúde, aldeias indígenas, postos de fronteira e quilombos. É direcionado, prioritariamente, para regiões remotas e em situação de vulnerabilidade social.

Já o SGDC é parte do esforço do governo federal para ampliar o acesso à internet banda larga no país. Lançado em maio deste ano, é o primeiro satélite geoestacionário brasileiro de uso civil e miliar. O projeto recebeu R$ 2,7 bilhões de investimentos do governo federal, em parceria entre o MCTIC e o Ministério da Defesa. A previsão é que o SGDC seja operacional por 18 anos.

A conexão é feita através da instalação de antenas que recebem sinal do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégias. O SGDC é o primeiro satélite brasileiro e foi lançado em maio deste ano ao custo de R$ 2,7 bilhões. O aparelho está estacionado a 36 mil quilômetros da Terra, na altura da linha do Equador e tem vida útil de 18 anos. O satélite permite a cobertura de todo o País, inclusive nos oceanos, o que garante internet até mesmo nas plataformas de petróleo. O equipamento permite ainda o uso na defesa nacional (como no combate ao tráfico de drogas), educação (com sinal de internet para escolas rurais) e saúde (para postos de saúde).

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here