Resgate de projetos tradicionais marca ações da Cultura em 2017

0
8939
Foto divulgação

O resgate de projetos culturais paralisados nos últimos anos se destacou entre as ações da Secretaria Municipal de Cultura de Goiânia (Secult) em 2017, como Festival Internacional de Cinema (Festcine), o Festival Internacional de Artes Cênicas Goiânia em Cena, o Goiânia Canto de Ouro e o Chorinho do Grande Hotel. Ao fazer o balanço do primeiro ano da atual gestão, o secretário Kleber Adorno ressaltou também o investimento na Orquestra Sinfônica de Goiânia que, ao contrário da maioria das capitais, teve todo apoio da administração municipal, e a inauguração da primeira sede própria da história da Secult.

De acordo com o secretário, a atual gestão encontrou a Secult numa situação crítica. ‘Não foi um ano fácil, mas tive o apoio da área, do prefeito Iris Rezendee da população. Mesmo diante das dificuldades financeiras, conseguimos atender boa parte da demanda do setor cultural e estamos nos preparando para ir muito além’, garantiu.

Kleber Adorno lembrou que Goiânia nunca teve tantos projetos na área da música como agora. ‘Além do Goiânia Canto de Ouro, Sons de Mercado e do Chorinho, a nossa Orquestra Sinfônica fecha o ano com mais de 50 belíssimos concertos e mostra o quanto é importante e gratificante investir em Cultura’, falou.

Gostaria de agradecer ao prefeito Iris e ao secretário Kleber Adorno pela ações na área da Cultura em Goiânia, disse o maestro Eliseu Ferreira, regente da Orquestra. ‘Além dos grupos musicais que nós tínhamos, a administração do prefeito Iris permitiu a criação de mais três: a Banda Juvenil de Goiânia, a Camerata Juvenil de Goiânia e a Orquestra Jovem Municipal Maestro Joaquim Jaime, que fez seu primeiro concerto esse ano. Em 2018, daremos início a um novo grupo musical, o Coro Juvenil de Goiânia, ampliando o leque de possibilidades nas áreas de atuação da música de concerto na capital’, festejou.

‘Também no próximo ano, nossos músicos atuarão na Rede Municipal de Núcleos Musicais, cujo projeto de lei já foi assinado pelo prefeito Iris. A ideia é oportunizar a crianças, adolescentes e jovens o contato com a música de forma mais efetiva, buscando levar ao maior número possível de pessoas o contato com a música’, concluiu o maestro.

A instalação da primeira sede própria da Secult está entre o balanço positivo de 2017. Durante evento de inauguração, o prefeito Iris reafirmou sua intenção de investir mais na Cultura. ‘A nova sede é um apoio que damos à Secretaria de Cultura para que ela possa desenvolver melhor seus projetos nessa área, porque Goiânia é uma cidade voltada à Cultura. Sem dúvida nenhuma, nossa capital passará a ser referência cultural para o país, por isto é estamos retomando tantos projetos importantes, como o Festcine, Goiânia Canto de Ouro, Goiânia em Cena, e damos total apoio à nossa Orquestra Sinfônica que é motivo de orgulho para Goiânia e para o Brasil’, afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here