Gestão conjunta de Sistema Prisional entre Estados e União é pauta de reunião com ministro da Justiça

0
2865
Ministro da Justiça, Torquato Jardim (E) e Governador de Goiás, Marconi Perillo (D). Foto: Mantovani Fernandes

O governador Marconi Perillo esteve em audiência ministro da Justiça, Torquato Jardim, na manhã desta terça-feira (9). A reunião é mais uma na tentativa de busca por melhorias da gestão e da infraestrutura do Sistema Prisional Goiano. O governador argumentou, e recebeu a anuência, sobre a necessidade de união de esforços entre estados e o Governo Federal para cuidar dos assuntos referentes à segurança pública, especificamente agora ao sistema prisional.

Marconi disse que a audiência foi altamente produtiva e que, “com certeza, trará excelentes resultados para Goiás e o Brasil”. Segundo ele, foram discutidas “várias alternativas e ideias” que visam o aprimoramento do sistema”.

Na ocasião, apresentou ao ministro “o dossiê dos investimentos do Governo de Goiás no Sistema Prisional e o cronograma de obras em andamento”. Como fruto desses investimentos, mostrou ao ministro Torquato, “nos últimos 12 meses, as forças policiais conseguiram reduzir todos os indicadores de violência no Estado de Goiás”.

Foto: Mantovani Fernandes
Foto: Mantovani Fernandes

O chefe do Executivo goiano reivindicou também o apoio do Governo Federal para a construção de presídios de segurança máxima no Estado para abrigar os presos que devem ter a custódia da União. “Eu falei com ele sobre a cogestão do Sistema Prisional e a necessidade de nós termos presídios federais para abrigar os presos que comentem crimes transnacionais, para que eles fiquem custodiados em presídios de segurança máxima”, frisou Marconi.

Informou também que o Governo de Goiás tomou as medidas cabíveis para corrigir os incidentes ocorridos no Sistema Prisional Goiano nos primeiros dias do ano e fortalecê-lo para garantir a segurança de quem está do lado de fora e do lado de dentro dos presídios estaduais, frente ao crescimento de 64% da população carcerária nos últimos anos em Goiás.

Goiás aplicou no ano passado na área da segurança pública R$ 3,3 bilhões.  O Sistema Prisional Goiano terá 1.588 novas vagas com as inaugurações dos presídios de Formosa; (janeiro), Anápolis (fevereiro) e, até agosto, os de Águas Lindas e Novo Gama, e o de Planaltina até novembro.

A Assessoria de Imprensa do Ministério da Justiça informou que o Governo Federal vai trabalhar pela aprovação do projeto de criação do Fundo Penitenciário Nacional, em tramitação no Congresso Nacional.

O secretário de Segurança Pública de Goiás, Ricardo Balestreri, e o diretor-geral de Administração Penitenciária de Goiás, Coronel Edson Costa, também participam da reunião.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here