É hora de estudar

0
2410

Especialistas ensinam que, para ter sucesso, estudante deve iniciar o ano letivo com planejamento, organização e disciplina

Fabiola Rodrigues

Clique aqui pára ler a matéria em PDF
Clique aqui para ler a matéria em PDF

Desde a semana passada, estudantes de todo o estado de Goiás aos poucos estão retomando os estudos e, para que o ano letivo seja produtivo, planejamento, organização e disciplina devem estar no dia a dia do aluno. Obter bom desempenho nos estudos exige, desde o início, atenção aos ensinamentos em sala de aula e nos deveres de casa. É preciso determinação para trocar os dias de descanso e passeio para enfrentar a rotina da escola, livros e cadernos. Para as crianças e adolescentes, muito diálogo entre pais e filhos, neste momento, é fundamental.

Dormir e acordar tarde, brincar, viajar são coisas comuns a serem feitas entre final e começo de ano, mas o fim das férias chegou e agora é hora de se concentrar nos estudos. A boa notícia é que o corpo humano leva em média sete dias para se habituar às antigas rotinas.

Psicóloga Elóide Botelho: “Neste momento os pais precisam reforçar a importância dos estudos”
Psicóloga Elóide Botelho: “Neste momento os pais precisam reforçar a importância dos estudos”

“Ao reencontrar colegas ou fazer novas amizades, rever os professores, os estudantes vão se familiarizando com o ambiente escolar. E é muito importante os pais estarem incentivando o filho ir à escola e fazê-los entender que os estudos são valiosos”, lembra a psicóloga Elóide Botelho.

Nesse momento é interessante pais e filhos sentarem juntos para traçar metas, relembrar momentos bons e ruins, conversar sobre os motivos que levaram a notas altas e baixas, incentivar o adolescente a refletir sobre sua atividade acadêmica. Isso incentiva o estudante a querer alcançar melhores resultados.

Além da família, os professores têm papel fundamental buscando envolver cada turma por meio de interação e conversas, para que os estudantes sintam motivação para se dedicar aos estudos.

“Uma sala de aula com programação desenvolvida de forma criativa, colaborativa, humanizada, atualizada, onde a aprendizagem e o afeto andam de mãos dadas, fará com que todos os alunos tenham prazer de estar ao longo da semana inseridos no ambiente escolar”, observa Elóide Botelho.

Enquanto os estudantes mais extrovertidos têm maior facilidade no retorno às aulas, adaptando-se rapidamente, os mais tímidos, com alguma dificuldade de aprendizagem, exigem atenção especial por parte dos pais, cuidadores, educadores e toda a comunidade escolar.

aspas

“É necessário também que os professores em sala de aula separem tempo para acolher e auxiliar os alunos novatos em seu primeiro semestre escolar, principalmente os que estão vindo de outras cidades”, observa a psicóloga.

A reorganização da rotina para a volta às aulas deve acontecer de forma progressiva. Para recuperar o ritmo de estudo, os pais devem incentivar os fi lhos a realizar algumas atividades pedagógicas em casa. Para as crianças, essas atividades podem ser colorir ou desenhar, por exemplo. Para os adolescentes, os pais podem incentivar a leitura de livros.

Interação para atrair e deixar o estudante à vontade

Professora Neusa Miranda: “Debates em grupos na sala de aula despertam interesse pelos estudos“
Professora Neusa Miranda: “Debates em grupos na sala de aula despertam interesse pelos estudos“

Vários fatores podem contribuir para que a volta às aulas seja algo prazeroso para professores e estudantes. O ambiente escolar ajuda a fazer desse momento de adaptação um período de descobertas. Incentivar o estudante, já na primeira semana de aula, a oferecer o seu melhor nos estudos é muito importante.

“Os professores também estão vindo das férias e certamente os projetos educacionais com a turma estão prontos. É momento de proporcionar exercícios de reflexões aos estudantes e levá-los a questionar erros e avaliar acertos praticados durante a jornada escolar do ano anterior”, orienta Elóide Botelho.

Professora em escolas estaduais em Goiânia, Neuza Miranda relata que nos primeiros dias de aula é bom que haja formas diferentes de prender a atenção do estudante.

“Aulas diferenciadas e grupos de conversa podem despertar interesse no aluno para voltar às práticas estudantis.

Incentivá-los a falar será produtivo de várias maneiras, inclusive fazendo com que fiquem à vontade e nem vejam o tempo passar”, sugere.

Concentração

Um dos maiores desafios do professor hoje é manter o estudante concentrado durante a aula, principalmente porque o aluno fica ansioso querendo mexer nos smartphones e interagir nas redes sociais. “Dar aula em forma de palestra quebra a rotina e todos participam, sem contar que ficam tão atentos que nem mexerão no aparelho eletrônico”, diz Neuza Miranda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here