“Caiado representa a mudança que Goiás quer”, diz presidente do PSC

0
1850
Foto: Leandro Vieira

Lideranças políticas de 32 municípios estiveram na noite desta sexta-feira (02/02) em Bela Vista de Goiás para participar da reunião que marcou a entrada do PSC na “Frente de Oposição Unidos Para Defender Goiás”, liderada pelo senador Ronaldo Caiado (DEM). Ao todo, lideranças e representantes de 12 partidos (PSC, DEM, PMDB, PMN, Patriotas, PHS, PPL, PTC, PV, PRTB, PSDC e PRP) fazem parte do grupo. O tom dos discursos foi o de mudança no modelo de gestão em Goiás e que Caiado hoje é o nome que melhor representa esse anseio dos goianos.

Em evento para mais de 2 mil pessoas no espaço Giraboi Leilões, na GO-020, o presidente do PSC em Goiás, Eurípedes do Carmo, agradeceu a oportunidade de ingressar neste bloco de oposição. Ele afirmou estar convicto da decisão, por confiar no histórico de vida e atuação política do democrata. “Caiado  representa a mudança que Goiás quer. Tenho certeza de que tomamos a decisão certa. Falei com os 10 membros da executiva do PSC e todos foram unânimes no apoio ao senador”, contou.

O PSC está presente atualmente em 185 cidades goianas e, segundo o presidente, as lideranças do interior também corroboraram com entusiasmo a decisão. “Estamos juntos com o senhor e tenho certeza de que vamos entrar no caminho da vitória. O Brasil precisa de homens sérios como Caiado, que tenham preparo e trabalhem pelo bem comum. Todos sabemos como o senhor é comprometido com o Estado”, testemunhou.

O evento foi prestigiado por lideranças de 32 municípios e contou com mais de 100 vereadores, além dos representantes partidários. Marcaram presença entre eles o suplente de senador Luiz Carlos do Carmo (MDB), o vice-prefeito de Hidrolândia, Casimiro Neto (Democratas), o prefeito de Santa Terezinha de Goiás, Marcos Cabral (Democratas), o vice-prefeito de Pirenópolis Flavinho (PDT), o ex-prefeito de Guapó Luiz Juvêncio (MDB), o deputado federal Waldir (PR) e os deputados estaduais Major Araújo (PRP) e o Dr. Antônio (PR), recém-integrado à frente.

Presente pela primeira vez nos encontros da oposição, o deputado Dr. Antônio afirmou que é um orgulho estar ao lado do senador neste momento tão importante da política do Estado. “Todos que estão aqui acreditam na mudança e buscam um nome honesto para o governo. Tive uma repercussão política muito positiva ao anunciar meu apoio ao Caiado. Antes eu estava do lado errado. Fui eleito pelo PR, que é da base, mas nunca tive apreço pelo governador”, reconheceu.

Dr. Antônio lembrou que vinha conversando com o parlamentar desde que ele sofreu um acidente no ano passado, mas só tomou a decisão de deixar a base depois de consultar suas regiões. “Ouvi todos os meus 40 municípios. Todos foram unânimes em apoiar o senador”, ressaltou. “O fator mais determinante para este apoio é a honestidade do senador. Em 30 anos de vida pública ninguém jamais viu nada que o desabonasse. Além disso acredito no que Caiado fará pela saúde. A saúde não será para poucos, como hoje. Todos terão acesso aos hospitais ”, afirmou o deputado, que assim como o senador também é médico.

Confiança

O Delegado Waldir elogiou o colega pela atitude e afirmou que hoje é um seguidor de Ronaldo Caiado por saber que os goianos podem confiar em suas palavras. “Caiado podia ser até candidato a presidente, mas para nossa sorte decidiu disputar o governo de Goiás. Ele vai mudar a realidade dos policiais, que hoje ganham 1,2 mil reais e precisam dormir em delegacias. As pessoas não vão mais precisar viajar 400 quilômetros para fazer hemodiálise. Nem 50 quilômetros para registrar uma ocorrência”, enumerou ao comentar as falhas do atual governo.

Vereadora por Goiânia, Léia Klébia (PSC) reforçou a necessidade de união dos partidos e afirmou que Ronaldo Caiado é o nome certo para Goiás. “Estamos unidos com o nosso senador, que é um homem de credibilidade, sério e que vai mudar a realidade do Estado. É preparado”, elogiou.

Ao falar em nome de todas as siglas presentes, o presidente do PMN, Eduardo Macedo lembrou que a frente “Unidos para Mudar Goiás” surgiu deste sentimento de que Goiás precisa voltar a ter esperanças de proporcionar uma vida mais digna aos seus moradores. “A população não suporta mais a baderna do Palácio das Esmeraldas. Quer mudança. Os partidos se adiantaram e todos estão com Ronaldo Caiado para o governo. A forma dele trabalhar representa as expectativas da população. O PSC chega agora para enriquecer essa frente, com seu histórico de serviços prestados”, enalteceu.

Perseguição a adversários

O deputado Major Araújo (PRP) questionou as razões do atual governador nunca ter entrado na Justiça contra o bicheiro Carlos Cachoeira, que em artigo de jornal publicou ameaças contra ele. Por outro lado, Major Araújo relatou que é alvo de 24 processos do governador. “Infelizmente a Justiça não tem reconhecido a imunidade parlamentar”, lamentou. “Queremos alguém que vá mudar Goiás. Eu me decidi por Ronaldo Caiado”, confessou.

Em seu discurso, o senador Ronaldo Caiado também comentou sobre a perseguição que muitos de seus aliados vem sofrendo, especialmente nos últimos meses. “Estão fazendo um jogo baixo de perseguir e extorquir os adversários. Em Caldas Novas, por exemplo, o nosso candidato a prefeito Alison Maia, que é policial militar, foi transferido para Iporá, a 400 quilômetros, por ser contrário ao atual governo. Mas os goianos querem assistir a um novo momento político, pautado na credibilidade e na transparência”, citou o senador.

Segundo o senador, o projeto do grupo atual nunca foi trazer bem-estar ao cidadão goiano, mas ao próprio grupo político. Diferente dele que, lembrou, sempre fez política com espírito público. “Estou há 30 anos na política e ninguém nunca viu nada que me desabonasse. Se um tiver puder chegar ao governo saberei governar com honestidade e capacidade de gestão”, afirmou.

Para o parlamentar, o principal hoje é fazer com que Goiás volte a ter credibilidade no cenário nacional e possa, assim, crescer. “Vamos mostrar essa vontade de mudar. Tenho orgulho do meu Estado. A nossa luta será grande, mas sei que o desespero de lá é maior. A truculência deles é sem medida. Já sentem que o poder está exaurindo. Mas o verdadeiro dono do poder é o eleitor no momento da urna”, lembrou.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here