Brasil e Chile, em Goiânia, bate recorde mundial de público no basquete

0
952
Foto: Divulgação

A passagem da seleção brasileira de basquete pela capital goiana foi especial e inesquecível. Além de ter vencido as duas partidas, contra a Colômbia e o Chile, o Brasil atingiu no Goiânia Arena um recorde mundial de público nas classificatórias para a Copa do Mundo. Na noite de domingo (25/2), o ginásio registrou a presença de 10.550 torcedores. Segundo a Federação Internacional de Basquete (Fiba), nenhuma outra partida da competição reuniu mais pessoas.

O notável público da noite conferiu de perto a vitória do Brasil sobre o Chile por 83 a 58. Já no primeiro jogo em Goiânia, realizado na quinta-feira, 22, foram quase 9 mil presentes. Naquela noite a seleção brasileira venceu a Colômbia pelo placar de 84 a 49. As partidas do Brasil na capital tiveram o apoio do Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce).

Para a secretária Raquel Teixeira, o recorde mundial alcançado só prova que os goianos são apaixonados por esporte. “Esses jogos estão acontecendo no mundo inteiro e valem vaga na Copa do Mundo 2019, que será na China. Então é uma alegria enorme reunir tanta gente e comprovar que o goiano gosta de basquete. Isso nos dá motivação para trazer mais jogos desse nível. Temos equipamentos esportivos importantes e que são capazes de receber eventos”, destacou.

Já o presidente da Confederação Brasileira de Basketball (CBB), Guy Peixoto, sinalizou interesse em voltar a realizar jogos da seleção em Goiânia. “O recorde de público, até agora, havia sido registrado na Venezuela, com cerca de 5 mil pagantes. Tivemos hoje mais que o dobro de público, e isso é fantástico. Estamos na segunda etapa do campeonato, temos mais três pela frente. É óbvio que vamos continuar fazendo todo esforço para seleção voltar”, comentou.

Com as vitórias em Goiânia, a seleção brasileira de basquete segue invicta no Grupo B da classificatória para a Copa do Mundo. O Brasil agora só deve voltar às quadras em abril, para enfrentar a Venezuela e o Chile. As duas partidas ocorrem fora de casa.

Torcedor aprova

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Atleta amador de basquete, Cássio Xavier reuniu os amigos e compareceu aos dois jogos da seleção em Goiânia. “Fiquei muito surpreso quando soube que o Brasil jogaria aqui. Goiás é carente de evento nesse sentido, até porque não temos atualmente nenhum time disputando a Liga Nacional. Porém, é um Estado que tem história no esporte. O Vila Nova, por exemplo, já foi terceiro colocado no Mundial de Basquete”, disse o torcedor.

O último evento internacional que Cássio se lembra de ter assistido em Goiânia foi na década de 1990. Anos depois, o torcedor voltou a participar desse momento, que classificou como histórico para quem gosta de basquete. Ele elogiou o preço acessível dos ingressos e a estrutura. “Foram eventos com muita qualidade. Se a seleção voltar a Goiânia, com certeza estarei aqui. E ainda vou arrastar um pessoal comigo, para lotar o ginásio de novo”, planejou.

Para sediar os jogos, o Governo de Goiás, por meio da Seduce, precisou adaptar o Goiânia Arena aos padrões exigidos pela Federação Internacional de Basquete (Fiba). O ginásio recebeu nova pintura, troca do piso da quadra, revisão na estrutura elétrica e hidráulica e também a comunicação visual.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here