Zé Eliton defende projeto eleitoral pautado pelo “sentimento de avanço e de modernização de Goiás”

0
1832
Foto: Jota Eurípedes/Reprodução

“Defendemos um projeto que represente o sentimento de avanço e de modernização do estado”, afirmou o vice-governador Zé Eliton durante entrevista realizada para o site Goiás 24 Horas, veiculada na noite desta terça-feira (27/02). “É possível montar uma chapa que componha o pensamento do Tempo Novo, que transformou Goiás, com um programa que atenda as demandas da população”, disse. “Temos um estado que quer andar para frente e vamos buscar consenso para representar nossa base nas eleições”, completa.

Liderado pelo jornalista Cristiano Silva, Zé Eliton, pré-candidato da base aliada ao governo, falou sobre a relação com o presidente da Assembleia Legislativa, deputado José Vitti, fez análise a respeito dos partidos da base, avaliou eventuais adversários políticos na disputa e citou avanços do Tempo Novo em Goiás. Ele também foi indagado sobre futebol, esportes e literatura.

“Goiás é um estado que se projetou nacionalmente em função de série de ações lideradas pelo governador Marconi Perillo desde 1999”, destaca. “Nosso objetivo é modernizar ainda mais a relação social e econômica”, projeta.

Zé Eliton discorreu sobre a relação com o presidente da Assembleia Legislativa, deputado José Vitti (PSDB). “Sempre fomos e somos amigos. Conversamos e buscamos ajustar nossa relação. Ele é um player importante para fazer a ponte do Parlamento com o Executivo, para garantir a governabilidade. Estamos caminhando firmes, fortes e juntos”, diz.

“Quem quer ganhar eleição não escolhe adversário”, diz o vice-governador ao ser indagado sobre demais pré-candidatos na disputa pelo governo: deputado federal Daniel Vilela (MDB) e senador Ronaldo Caiado (DEM). Sobre pesquisas, descreveu o histórico de viradas eleitorais ao longo das últimas décadas no estado. Lembrou de Maguito Vilela, em 1994, Marconi Perillo, em 1998 e 2002, Alcides Rodrigues, em 2006.

Em poucas palavras, analisou o senador Ronaldo Caiado. “Representa oligarquias que sempre dominaram Goiás. Ele não tem capacidade de diálogo”. A respeito do deputado Daniel Vilela, diz que é jovem, “mas que não deixou uma marca clara”. Ao ser perguntado a respeito do ex-secretário Vilmar Rocha, disse que é “um professor universitário conceituado e um homem de bem”.

O vice-governador relatou que um dos focos em seu futuro governo será a geração de empregos porque “liberta e dá oportunidades para as pessoas”. Ele lembra que “ao longo destas duas últimas décadas tivemos um forte crescimento da economia do estado que propiciou criar oportunidades de trabalho alavancados na política de incentivos fiscais”. Reforçou também que permitiram “a diversificação da economia”.

Zé Eliton citou a qualificação da mão de obra em Goiás, a modernização tecnológica do parque industrial e as iniciativas de fomento e inovação, como “políticas desenvolvidas pelo Governo de Goiás”.

Na entrevista, o vice-governador falou sobre aliança com PTB, discorreu a respeito de aproximação com o PSB da senadora Lúcia Vânia, e descartou um projeto em comum com Daniel Vilela.

Sobre futebol, destacou a paixão pelo Vila Nova. Livro de cabeceira, citou Germinal, romance do escritor francês Émile Zola. Por fim, confessou ser fã de rock. “Gosto Led Zeppelin, Beatles, Scorpions e também valorizo o nacional como Legião Urbana, Cazuza e Capital Inicial”, concluiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here