União deve mais de R$ 1,3 bilhão aos municípios goianos

0
590

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) divulgou recentemente o resultado do estudo que ilustra a gravidade da situação enfrentada pelas cidades brasileiras. Presidente da Associação Goiana de Municípios (AGM), Paulo Sérgio de Rezende (Paulinho) faz uma avaliação dos números apresentados pela CNM e destaca dificuldades provocadas, especialmente em Goiás.

Para o presidente da AGM, os municípios vivem um verdadeiro dilema. “Se por um lado, lutam para a obtenção de maior autonomia financeira por meio do Pacto Federativo, com distribuição mais justa dos recursos. Por  outro, as prefeituras amargam o não cumprimento dos compromissos já assumidos pelo Governo Federal”, critica Paulinho. Além de serem insuficientes para as necessidades dos municípios, pontua, os recursos ainda atrasam, agravando a situação.

É justamente sobre esse aspecto que trata o levantamento feito pela CNM, que revela que o Governo federal deve mais de R$ 37 bilhões aos municípios. Esses valores são identificados como ‘Restos a Pagar’ e relativos ao ano de 2017. Em Goiás, esse número chega a mais de R$ 1,3 bilhão, recursos que foram empenhados no ano passado, mas não foram repassados.

Somam-se a isso, avalia a direção da AGM, a burocracia e a ineficiência dos órgãos que atuam diretamente no processo. Os resultados são obras paradas e abandonadas em todas as regiões brasileiras, um problema para governantes e população. (Tribuna do Planalto, com informações da AGM).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here